Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Sra. Cunha

por O ultimo fecha a porta, em 28.09.16

Ontem e hoje ouvi estas histórias de como conseguir um emprego:

 

- Ao almoço um colega de trabalho contava que a sua mulher entrou como estagiária na empresa onde trabalha porque o irmão era amigo do dono

 

- Ontem à noite, no jantar, contavam que uma amiga em comum trabalhava numa empresa de média-grande dimensão do Grande Porto porque o pai era amigo do dono

 

- Há dias, contavam que o responsável de RH de uma empresa não tinha mãos a medir porque o seu CEO só lhe envia currículo de filhos de amigos.

 

Estas três histórias em tão curto espaço de tempo mexeram comigo, mesmo sendo as três no setor privado. Até hoje, estive em três empresas, as três por mérito próprio e sem recorrer a cunhas. Entrei por reconhecimento académico e profissional (claro que a estrelinha da sorte é necessária) e tenho orgulho disso!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:20

Disparates da RTP

por O ultimo fecha a porta, em 27.09.16

índice.jpgAlguém me explica porque é que neste momento está a dar dois programas exatamente sobre o mesmo assunto mas com diferentes jornalistas e comentadores na RTP e na RTP3.

 

Estou a falar do resumo e comentário da Liga dos Campeões:

- RTP1: apresentação de Hugo Gilberto comentários de Carlos Daniel e Marco Silva

- RTP3: apresentação de Carlos Albuquerque comentários de António Tadeia e Jorge Andrade

Está a dar os dois programas semelhantes em simultâneo!

 

Expliquem-me pf como se eu fosse muito burro...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44

Casa dos Segredos aquece

por O ultimo fecha a porta, em 26.09.16

Bem, ontem finalmente a Casa pegou fogo e foi um bom entertenimento.

 

Entre cuecas sujas, discussões habituais de reality show e de comilanço, ontem surgiu uma nova protagonista: a apresentadora, etc. Ainda se passou um bom bocado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12

Páginas do Facebook ilusórias

por O ultimo fecha a porta, em 26.09.16

Acho sempre curiosas as páginas patrocinadas que derivam de causas públicas. Soam-me sempre a estranho.

 

Hoje destaco três:

- "Porto honesto e transparente"

O título é sugestivo, mas há tempos apareceu-me "patrocinado". Quem vai gastar dinheiro numa página de ética?

O timing não podia ser mais oportuno: precisamente nos dias em que os media encontraram uma notícia polémica sobre o presidente Rui Moreira. Abri a página e lá estava uma série de posts e notícias contra o presidente. Como está bom de ver o "honesto" e "transparente" era um golpe de publicidade da oposição, disfarçado de uma página de correção moral. Hoje fui consultar a página para o post e ... surprise: foi retirada.

ddd.png

- "Infraestruturas e Obras"

O título é vago. Será de uma empresa? Será de fotografia? Será de arquitectura?

Não. É da Câmara Municipal de Gaia ...

Pelos vistos, pode não haver dinheiro para pagar o passivo, mas há dinheiro para pagar ao Facebook a publicidade à obra feita pelo atual presidente da Câmara.

 

- "Truques da imprensa portuguesa"

O nome também é interessante e a página revela alguma falta de isenção e apanhados dos jornais e televisões portuguesas. Mas analisando o conteúdo, verifico que o tema da página é (quase) sempre o mesmo: atacar os críticos do Governo. Até chegou a propor um boicote à CMTV...

Vendem isenção, mas isenção tem pouca.

 

P.S.: Não sou eleitor nem em Gaia nem no Porto

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:02

Cenas de viagem: transporte de crianças

por O ultimo fecha a porta, em 24.09.16

ccc.jpgHoje vinha na VCI, no Porto, a conduzir o meu carro quando vejo uma cena no carro da frente, que além de me distrair, me fez pesquisar sobre o transporte de crianças no carro.

 

O que diz o código da estrada?

 

As crianças com menos de 12 anos de idade e menos de 1,35 cm de altura transportadas em automóveis equipados com cintos de segurança, devem ser seguras por sistema de retenção homologado e adaptado ao seu tamanho e peso.

 

 

Já estão a imaginar o cenário ... qual cinto, qual cadeira, qual carapuça!!!

A criança andava para a frente e para trás no meio do carro (naquele espaço entre o condutor e pendura).

Além de ser uma irresponsabilidade, é um perigo. Quer em caso de travagem brusca, quer na possibilidade de atrapalhar o condutor.

 

Além disso, tanto movimento até me distraiu, que vinha atrás.

 

Há pais muito irresponsáveis na estrada com os filhos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:16

Cenas de loja II: Promoções ilusórias

por O ultimo fecha a porta, em 22.09.16

photodune-5492526-promotion-xs.jpgHoje fui a loja desporto de uma cadeia multinacional aqui na minha cidade, uma vez que não tinha nenhuma Decathlon ou Sport Zone à mão.

Fui à procura de um saco para a roupa transpirada e uma t-shirt Running de marca comprida. Procurava algo de marca branca, ou seja low-cost.

 

Qual o cenário da loja?

Imensos displays amarelos e vermelhos com promos, mas todos eles diziam "2 por x €" e "3 por y €".

 

O preço de uma peça era bastante caro comparativamente com outros concorrentes. Havia um rappel (desconto de quantidade implicito), mas para ser compensador teria que adquirir mais que uma unidade e gastar muito mais dinheiro do que ele que planeava.

 

Acabei por sair de mãos a abanar porque promoções dessas, dispenso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:55

O problema do economistas académicos

por O ultimo fecha a porta, em 21.09.16

O que têm em comum Mariana Mortágua, Pedro Passos Coelho, Vítor Gaspar, Mário Centeno, Álvaro Santos Pereira, Manuel Caldeira Cabral, and so on, so on?

 

Todos eles são economistas académicos. Vivem no mundo das teses, dos binómios, das equações, das derivadas e integrais, fórmulas que apenas valem na teoria e que não têm aplicação na prática.

maths teacherL.jpg

Muitos não têm experiência empresarial, vivem da promiscuidade política ou de em empresas públicas com recursos abastados para gerir.

 

Nenhum destes economistas sabe o que é:

- ter de chegar ao fim do mês e pagar salários;

- ficar mais de dois meses à espera do reembolso do IVA;

- ter os fornecedores ao telefone a reclamar pagamentos;

- estar no limite do descoberto bancário e ter um pagamento urgente;

- querer fazer uma exportação de bens extra-UE e barrar na colocação de códigos pautais;

 - etc, etc, etc.

 

Além disso não têm experiência pessoal: têm salários abastados e heranças familiares.

 

Isto são problemas do dia-a-dia das empresas que dão traquejo no entendimento da realidade e na ultrapassagem de desafios. Os nossos políticos infelizmente não têm esta experiência e estamos como estamos..

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:42

#Sempena16 não são comerciais, são ignorados

por O ultimo fecha a porta, em 20.09.16

Eram quase 21 horas quando a TVI (foi o que calhou!) noticiou mais uma medalha de bronze nos Jogos Paralimpicos para Portugal e contou a história emocionante de um atleta que abdicou da sua vitória para ajudar o irmão que estava a desfalecer na mesma competição.

 

Uma história emocionante, inspiradora e demonstrativa da bondade humana.

 

Antes houve espaço para mil e uma desgraças, para o futebol, claro, e para histórias que não interessam nada.

 

Porque são os portugueses tão fatalistas? Porque não têm orgulho em matérias menos comerciais? Porque somos tão pequenos?

 

No meu blog deixo a minha admiração e orgulho pelo que os atletas portugueses conseguiram.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:19

Wedding day

por O ultimo fecha a porta, em 19.09.16

f1e329ca85d7aab0d3fb88d6229e86cc-2_instagram_our_wEste fim de semana fui a um casamento e três notas:

 

i) não sobrevivi à hashtag mais popular dos sábados à tarde de Verão: #weddingday

 

ii) a melhor parte continua a ser o pós jantar

 

iii) as poucas pessoas que comungaram na missa. Em cerca de 100 pessoas, apenas 5 tomaram a comunhão

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:24

Desemprego no ensino - problema crónico

por O ultimo fecha a porta, em 17.09.16

Unemployment-and-teachers-500x333.jpgTodos os anos desde que tenho memória, que há um desemprego substancial no ensino.

E pior que isso, quem fica colocado, pode ficá-lo a dezenas de quilómetros de casa, perdendo completamente a motivação e saindo financeiramente prejudicado.

No ensino português, o mérito ainda vale menos que a antiguidade e este desemprego reflete a falta de saídas de alguns cursos, que algumas universidades, na lógica do lucro, insistem em abrir dezenas de vagas.

 

Acabei a minha licenciatura há 6 anos em Economia (já passaram 6 anos!) e a opção "Ensino" nem se colocou. As razões foram essencialmente quatro:

i) prefiro a via empresarial por gosto e acho que é o melhor para a minha carreira na fase inicial, quer a nível de desafio, quer a nível salarial, quer a nível de gosto pessoal.

 

ii) a autoridade do professor não é reconhecida na sala de aula. 

Os alunos são cada vez mais desrespeitosos e mal criados.

 

iii) a instabilidade associada à profissão

A possibilidade de ficar sem colocação e desempregado ou longe de casa por um salário relativamente baixo.

 

iv) a desigualdade de condições sem mérito

No ensino as melhores condições de salário, horários e seleção de escola não é por mérito, mas por antiguidade. Na minha escola, isso era visível como a água.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:17

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Blogs Portugal