Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"Aqui tratam-me como uma pessoa"

por O ultimo fecha a porta, em 03.10.16

workaholics_001.jpg

 

Esta frase foi-me dita por uma amiga minha este fim de semana quando lhe perguntei como estava a correr a adaptação ao novo emprego.

A minha amiga tem o mesmo percurso académico e profissional que eu (mas em empresas concorrentes) e saiu há cerca de um ano de uma multinacional prestigiada na área da auditoria/consultoria, mas manteve-se na área com funções diferentes e mais perto de casa. .

 

Ao fim de um ano, onde nota mais diferença não é tanto os novos colegas, a nova empresa, a nova função, nem o facto de não estar no Porto. É a qualidade de vida que ganhou e o facto de a verem como uma "pessoa". A respeitarem. De perceber que a "isenção de horário" não justifica que se peça tudo e mais alguma coisa para ontem. De não abusarem da generosidade dela e do facto de ela a resistir a dizer "não".

 

Isto fez-me pensar sobre a forma como nos vemos e como os outros vêm.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:02


18 comentários

Imagem de perfil

De Maria Mocha a 03.10.2016 às 21:21

Pois... Se calhar o nosso autoconceito muitas vezes não coincide com o conceito que os outros têm de nós...
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 03.10.2016 às 21:22

Muitas vezes é necessário saber dizer que não e impor limites, se não fazem de nós gato sapato, seja no trabalho ou socialmente.
Imagem de perfil

De Maria Mocha a 03.10.2016 às 21:48

Verdade! Certíssimo! A idade vai-nos ajudando a saber proteger contra esse tipo de coisas.
Imagem de perfil

De Kruzes Kanhoto a 03.10.2016 às 21:57

Em termos laborais assistimos a uma regressão de "qualidade de vida" que era inimaginável quando, já lá vão trinta e seis anos, entrei no mercado de trabalho. Pior ainda quando a maior parte dos empregadores não são empresários mas sim patrões...
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 03.10.2016 às 22:14

Acredito que com a tua experiência de vida consigas fazer essa comparação.

Acho que com a crise e a precariedade cada vez mais persistentes, caiu o mito que a geração dos meus avós tem de que um licenciado tem boa vida e ganha bem. Já nem vou em termos absolutos, mas o rácio (real) entre salário líquido e horas trabalhadas é assustadoramente reduzido.

Mesmo nessas empresas que vêm para a imprensa dizer que criam x postos de trabalho anuais e contratam os melhores alunos para os seus quadros. Aproveitam-se de alguma disponibilidade, generosidade e ingenuidade das pessoas.

Agora cabe a cada um impôr os seus limites, mas quando não há alternativas ou há compromissos no final do mês sem os pais a ajudar, é muito complicado.
Imagem de perfil

De HD a 03.10.2016 às 22:03

Infelizmente, isso acontece em quase todas as empresas...
Os trabalhadores são espremidos a até se esgotarem. Não só nas horas de trabalho, mas na disponibilidade emocional para aturarem caprichos de patrões. É bom ter conhecimento de uma versão como esta :)
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 03.10.2016 às 22:09

Esta minha amiga teve a sorte de mudar para melhor.
Imagem de perfil

De HD a 03.10.2016 às 22:12

Felizmente, mas a maior parte dos casos não têm estes desfechos...
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 03.10.2016 às 22:16

É uma verdade. A minha visão (ainda solteiro e sem filhos) é a de quando quando se está mal, muda-se e quem muda, Deus ajuda.
Imagem de perfil

De HD a 03.10.2016 às 22:20

Temos essa perspetiva em comum :)
Imagem de perfil

De Torcato a 03.10.2016 às 23:45

São essas "pequenas" coisas que fazem a diferença.
Qualidade de vida, independentemente do que significar para cada um de nós, deveria ser sempre a prioridade nº1...
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.10.2016 às 14:27

Nem sempre é fácil, mas cabe a cada um lutar por ela :)
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 04.10.2016 às 12:00

E esse pequeno grande detalhe "pessoa" faz toda a diferença! =)
Beijinhos
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.10.2016 às 14:15

Esta resposta dela mexeu comigo.
Imagem de perfil

De Ladys a 04.10.2016 às 12:07

Tão importante essa observação. Normalmente somos só um número, uma cabeça :(. Bjs, Marina
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.10.2016 às 14:14

Há empresas que vêm um trabalhador assim. Cabe a cada um impôr limites.
Imagem de perfil

De omeumaiorsonho a 04.10.2016 às 22:04

Deviamos ser todos mais humanos
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.10.2016 às 14:10

É a grande lição.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Blogs Portugal