Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Meu querido mês de Agosto

por O ultimo fecha a porta, em 16.08.17

Esté é o mês onde os nossos emigrantes voltam às aldeias e cidades portuguesas para reencontrar amigos e famílias. 

 

Vulgarmente apelidados de "Avec's", a parler francais para aqui e para acolá (mas quando a coisa não corre bem, lá vem o car**** e o fod****), bons carros e a fazer inveja a muitos que cá ficaram, são muitas vezes caricaturados.

Trazem vida, juventude e sobretudo dinheiro para gastar na pequena economia local amorfa.

 

Porém, não é só da Suíça e da França que chegam emigrantes. Desde a crise e o tempo do Governo de Passos Coelho, existe um novo tipo de emigrantes. Muito mais literados e empurrados pelo desemprego jovem e por oportunidades chorudas em multinacionais.

Pois bem, acho que toda a gente conhece ou tem alguém que conhece um amigo que seja enfermeiro em Inglaterra ou trabalhe lá ou na Alemanha.

 

Continua a ser alguém com saudades da terra, que traz dinheiro para gastar, mas com uma diferença. O emigrante jovem e literado vem para matar saudades e não para exibir a mala, o vestido, o carro e speak english em tudo quanto é lado.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:40


22 comentários

Imagem de perfil

De P.P. a 16.08.2017 às 19:47

Por aqui, temos um pouco de tudo.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 16.08.2017 às 23:14

Não falta diversidade, mas falo de uma maneira geral.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 16.08.2017 às 19:55

Olha que também vem... Há de tudo um pouco... Muitos também foram porque tiveram suporte dos iletrados :-)

E realmente, portugueses pelo mundo não faltam...

Anda fazer-te sócio da SOS EMIGRAGOSTO.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 16.08.2017 às 23:12

:) Este tema confesso que teve alguma "inspiração" no teu post.

Há casos que também vêm claro, mas falo de uma forma mais geral.
Imagem de perfil

De cheia a 16.08.2017 às 21:14

Felizmente, a democracia fez com que o país desse um grande salto. Poderíamos fazer muito mais, se a corrupção fosse mais condenada, pela opinião pública.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 16.08.2017 às 23:09

Existem entraves ao desenvolvimento social ao país. Depois temos políticos com opções estratégicas e discursos que incitam à emigração. O mais grave é que é o Estado português a investir na formação dos cidadãos e depois os outros estados a utilizarem esse know-how. Mas isso a Troika e os Passos Coelhos não tiveram essa visão.
Sem imagem de perfil

De O Cantinho da Fia a 16.08.2017 às 21:30

Eu sou a emigrante com saudades da família e da terra, sempre. E é realmente muito bom saber que posso falar português para toda a gente. Nunca falo francês, nem inglês.
Beijinho
Imagem de perfil

De Mula a 16.08.2017 às 21:55

O problema é que na maioria das vezes têm o que têm sem saírem de casa, sem viverem, porque mesmo fora do país não é um mar de rosas e são tantas vezes meros criados, mas depois vêm tantas vezes ao país fazerem-se de patrões e de maus... e isso é o que me revolta! Tenho um amigo que passa a vida a atender reclamações aqui de Portugal "ah porque lá não é nada assim, lá é melhor, porque aqui é isto e é aquilo e acoloutro" custa-me que cuspam no prato que comem... porque se é assim tão mau então que fiquem lá onde estão e não voltem...
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 16.08.2017 às 23:06

percebo-te perfeitamente. Há efetivamente alguma pessoas que chegam com essa presunção, mas também num misto de "já estive/estou melhor que tu".
Sem imagem de perfil

De Magui Ferreira a 17.08.2017 às 00:03

A minha filha mais velha é enfermeira em Inglaterra, felizmente que vem cá 5/6 vezes por ano e não "aveca" inglês.
Tenho familiares na Suíça e nunca os ouvi falar francês, aqui em Portugal.
Imagem de perfil

De green.eyes a 17.08.2017 às 09:28

Esses já não vem de carro mas sim de avião ...
Também já não vem com tanto exibicionismo ...

O nível de educação que tiveram leva-os a outro tipo de comportamento ...
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 17.08.2017 às 11:23

Normamelmente já utilizam o avião e vêm de braços abertos e malas vazias para carregarem o que lhes faz falta! =)
Beijinhos
Sem imagem de perfil

De Cláudia a 17.08.2017 às 20:47

Tal e qual! Acho os jovens que regressam para férias, são muito mais "pacatos" que os outros mais velhos =/

Em resposta à tua pergunta, eu não tenho filhos, mas comprei casa.
Tenho medo de sair e depois de não ter dinheiro para pagar a prestação.
E eu nunca tive muita sorte em encontrar trabalho. Há sempre medo, com o passar dos anos foi piorando.
É a 1ª vez, se tudo correr bem, que vou ficar efectiva. Tenho 29 anos e tudo junto, só trabalhei para aí 4 anos =/

Começo a desacreditar no meu valor.

Beijocas

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Blogs Portugal