Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mobiliário como alimentação no E-Fatura

por O ultimo fecha a porta, em 12.07.17

20170706_192750_LI (5).jpg

Estes dias jantei no Ikea, que além da vida de móveis e artigos de decoração, também tem um serviço de restaurante. Quando paguei, pedi fatura com nº de contribuinte. A entidade que emitiu a fatura é a mesma que fatura o mobiliário.

 

Ora no e-fatura, vai-me surgir para mapeá-la. Não havendo, mais restrições, uma pessoa pode mobilar a casa, considerar a fatura como "alimentação" e obter o benefício fiscal. O mesmo se aplica aos hipermercados.  Um cidadão pode lá comprar o que quiser e colocar como alimentação.

 

Não está correto!

 

Sempre que fisicamente separáveis, a entidade que fatura deveria ser diferente e ter CAE's (Código de Atividade Económica) diferentes de modo a diminuir a fraude na alocação do E-Fatura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13


12 comentários

Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 12.07.2017 às 23:55

Julgo que uma empresa pode ter até 4 CAE's diferentes: um principal e três secundários.
Porém, com as inovações no E-fatura penso que se descurou esta questão e surgiu esta questão, onde os mais "atentos" podem mapear as faturas da forma que lhe der mais jeito.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Blogs Portugal