Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


As comissões bancárias e os lucros dos bancos

por O ultimo fecha a porta, em 12.02.18

Ao ler as noticias do regresso da banca aos lucros, lembrei-me desta sms que o Banco mandou há dias:

Screenshot_20180211-190228_LI (2).jpg

A forma que a banca encontrou para resolver os problemas que a própria criou (créditos concedidos a amigos, a lobbies e a projetos com pés de barros) foi o aumento das comissões e na sangria de empregos.

Porém, os incentivos ao crédito estão por todo o lado. Até por sms vendem créditos....Não se aprendeu nada. Onde está o papel preventivo do Banco de Portugal? Ah, para enviar convites sem concurso ao filho do Durão Barroso já dá sinal de vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:51

Um olho no burro

por O ultimo fecha a porta, em 03.02.18

worten.ai-converted.pngHoje fui à Worten e comprei um artigo de 45,99 €.

 

Antes de ir para a caixa, fui ao site confirmar se preço era o mesmo, mas marcava 58,99 €. Ou seja se comprasse online pagaria mais 13 €....

 

Já na caixa, no ecrã apareceram os 58,99 €. Atento, disse que o valor que marcava na estante era 45,99 €. Fui lá com a funcionária confirmar o preço ao local e eram 45,99 € marcados e foi o que paguei. Aprendi duas coisas:

 

- Estar sempre atento. Se estivesse distraído pagaria mais 13 Euros.

Se não olhasse para o ecrã e trouxesse mkais coisas seria enganado.

- Existem preços diferentes para a mesma referência entre site e loja (na loja não havia indicação de que era promoção)

Acho isso mal esta atitude porque numa altura que se fala do Omicanal e sem identificação de promoção, passei a ficar de pé atrás.

 

P.S. O motivo pelo qual fui ao online ver, foi pela experiência negativa na mesma loja da Sweetner e do Tritofano. Quando se fala na ameaça da Amazon, a Worten tem de melhorar os seu serviço de venda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:57

O silêncio sobre a poluição do Tejo

por O ultimo fecha a porta, em 25.01.18

 

27066832_1689182894472056_2108783559667387619_n.jp

Sobre a Super Nanny toda a gente fala, toda a gente critica, os caça likes e pseudo-humoristas fazem ruído, mas sobre o atentado ambiental do Tejo esta manhã, nem uma noticia (basta ver as home page dos jornais), nem um comentário. 

Até nos blogs se vê a diferença no nº de posts.

Tudo muito silencioso. Excessivamente silencioso.

 

Isto faz-me pensar... até que pontos as redes sociais tornam-nos menos críticos e nuns followers de trends com todos os interesses inerentes.

Esta crítica aplica-se a todos nós cidadãos, bastonários disto e daquilo, ordens profissionais, comissões de proteção, etc etc.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:32

Duas ou uma alternativa?

por O ultimo fecha a porta, em 23.01.18

Para o percurso para o trabalho tenho duas alternativas rodoviárias que fazem extamente o mesmo percurso:

 

- Fazer uma Estrada Nacional de 30 km's que demora 35'

Com semáforos, curvas, contracurvas, passadeiras, camiões, tratores ... etc.

 

- Fazer uma Auto estrada de 30 km's que demora 15'

Sem vivaalma. Deserta. Paga-se 2 € para lá e 2 € para cá. Ao fim do mês seriam 80 €. À noite é mesmo melindroso.

 

Dá que pensar: construiu-se uma auto estrada, enterrando-se milhões de euros para aproximar localidades e criar alternativas, mas ela é tão cara que ninguém a usa ... Só mesmo em Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:46

Preço da criatividade

por O ultimo fecha a porta, em 14.12.17

Ontem fui ao supermercado comprar uma prenda. Para não ir com a prenda na mão, comprei um saco de papel.

 

Sabem quanto custou este simples saco reciclado?

 

0,60 € ... ainda dizem que a critividade é mal paga... 

IMG_20171213_215458 (2).jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:01

Disparates nos comentários do blog

por O ultimo fecha a porta, em 28.11.17

Em 2 de Agosto publiquei um post sobre o crédito ambiental que o Planeta Terra tinha atingido para o ano de 2017.

ufpp.PNG

 

Hoje podia falar-vos que esta seca já reflete os juros que temos que pagar por estarmos a consumir mais do que aquilo que os nossos recursos permitem, mas não.

 

No sábado, um "Anónimo" escreveu dois comentário iguais em que se disponha ajudar-me com um crédito "instantâneo" com taxas de juro reduzidas, bastando mandar um mail que ele incluiu no comentário.

 

Neste benevolência, qual o maior disparate?

  • fazer uma busca no google por "cartão de crédito" e publicitar na primeira coisa que aparece?
  • num post sobre "crédito ambiental" publicitar "crédito ao consumo"
  • fazer publicidade gratuita e irresponsável no meu blog
  • publicitar em 25/Nov num post de 2/Ago

 

Já vos aconteceu isto?

Se não aconteceu e se tiverem um post com "Cartão de crédito", cuidado!

P.S.: Naturalmente, que mal vi este disparate, apaguei-o imediatamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:04

Justiça e as redes sociais

por O ultimo fecha a porta, em 06.11.17

Nos últimos dias 4 situações deram que falar na Justiça portuguesa:

justiça-cega.jpg

 

- O caso Carrilho

Condenação com pena suspensa de um homem que praticou violência doméstica sobre a sua esposa, expondo a vida privada alheia em praça publica. Esse homem só por acaso é um ex-ministro e só por acaso foi tratado por "Doutor" pelo juíz, enquanto a vitima foi tratada por "Barbara" e em tom recriminatório pelo juíz.

Se fosse o Zé bebedolas onde não tem onde cair morto sairia com pena suspensa?

Será que foi apenas considerado "culpado" para não ser criticado pelas associações feministas?

 

- O caso Neto de Moura

Onde a justificação para uma sentença quase infame para uma justiça cega e laica, apenas foi discutida depois do caso ter sido tornado público por um jornal e depois de uma petição nas redes sociais ter questionado a conduta do juíz.

 

- O caso dos incendiários reincidentes

São presos e logo a seguir saem em liberdade, causando um verdadeiro terrorismo. Se com o terrorismo islâmico move-se montanhas, porque razão se desvaloriza os crime incendiário que causou mais de 100 mortos oficiais.

Será que é preciso um vídeo em flagrante delito, para se pôr punições mais dissuadoras?

 

- O caso Urban

As imagens são chocantes, mas também me chocou o facto de já ter havido 32 queixas só nos últimos 4 meses.

Foi preciso haver um vídeo nas redes sociais para se tomar medidas. Isto é muito grave para a segurança portuguesa.

Levanta-me questões: porque não foi feito nada antes após 32 (!) denúncias? Haverá algum medo da Polícia? Conflitos de interesses? Era falta de provas? Porque foi preciso haver um vídeo nas redes sociais para se tomar medidas? Perante as denuncias no Google e Trip Advisor, o que foi feito pelas autoridades?

 

Muitas dúvidas, que me levam a crer que a nossa Justiça/Admnistração Interna estão a agir mais pelas redes sociais do que pela prevenção.

É preciso haver vídeos, petições e burburinho nos media para se tomar medidas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:34

O seguro de saúde

por O ultimo fecha a porta, em 12.09.17

A semana passada foi uma roda-viva para os meus lados. Valeu-me as fotos que publiquei aqui para acalmar.

 

Além do frenesim "normal" do regresso ao trabalho, tive que me stressar com o seguro de saúde que recusou inicialmente comparticipar a cirurgia que vou ter. Além da recusa, o que me chateou foi o motivo evocado e a arrogância da rapariga do call center com quem falei.

 

Não querendo assumir as responsabilidades, alegaram como motivo a existência da doença como sendo anterior à cirurgia, quando o problema surgiu à 4 meses e o seguro tem 1 ano. Passaram o ónus da prova para mim e para o médico.

Por fim e após a intervenção do mediador com todas as evidências, lá se desloqueou.

 

Como diz o meu pai: não se morre da doença, morre-se da cura...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:53

Chamem-me egoísta

por O ultimo fecha a porta, em 06.09.17

Já o tinha dito noutros blogs na altura e digo-o abertamente: não contribuí com nenhum donativo para a tragédia dos incêndios.

 

Porquê?

Precisamente o que está a acontecer três meses depois: a falta de transparência dos donativos.

Ninguém sabe quanto dinheiro foi amealhado, ninguém sabe quanto há, quanto e em que foi aplicado, se foi a preços justos (ou se beneficiou a empresa de alguém), quais os fee's de gestão dos mesmos e muitas outras dúvidas.

Quando mexe em dinheiro é sempre muito obscuro, como se está a verificar.

 

Infelizmente não me arrependo. 

Não sou má pessoa, sou solidário e gosto de ajudar o próximo, mas prefiro ajudar no terreno ou sabendo a forma exata como o MEU dinheiro vai ser aplicado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:23

Dunas não são como divãs

por O ultimo fecha a porta, em 23.08.17

Diz a canção que "Dunas são como divãs", mas não são para estragar!

 

Na praia perto da casa dos meus pais, as dunas têm uma proteção com umas canas. Essas canas são para as proteger e evitar que as pessoas vão para lá. Não são para os xicos-espertos fazerem delas tapa-vento e delas divã!!!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:38


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Blogs Portugal