Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O provincianismo em torno de Madonna

por O ultimo fecha a porta, em 20.09.17

Fala-se da Madonna como se fosse a última coca cola do deserto.

 

Ontem, o noticiário da SIC fez uma longa reportagem, qual TV 7 Dias ou TV Mais, com os sítios onde Madonna já foi em Portugal, num estilo voyeurista e para encher minutos. As redes sociais, por sua vez, diabolizaram a cantora por ter os filhos a pisar a relva de um jardim nu. Este site do Jornal de Notícias e as suas fontes não identificadas até foi mais longe...

 

Que país é este que se preocupa com estas questões pequeninas e engrandece estes minutos da atenção mundial, quando:

- somam-se casos de nomeados políticos que tiram o curso por equivalências profissionais e resolvem o caso com demissões

- os grandes cargos da economia portuguesa são ocupados por convite a filhos ex- primeiros ministros

- fazem-se milhões de euros em donativos para vitimas de incêndios e ninguém presta contas, nem como são aplicados e que auditorias há ao que já foi aplicado

- se rouba armamento do exército do país e não se encontram culpados e nem se encontra o mesmo

- somam-se os casos de ataques de cães de raça perigosa e a legisalção preventiva  tarda a entrar em funcionamento

- como muito bem refere o Pedro, a falta de civismo dos outros não é condenada e se fecha os olhos. 

 

Será provincianismo? Hipocrisia?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:58

Chamem-me egoísta

por O ultimo fecha a porta, em 06.09.17

Já o tinha dito noutros blogs na altura e digo-o abertamente: não contribuí com nenhum donativo para a tragédia dos incêndios.

 

Porquê?

Precisamente o que está a acontecer três meses depois: a falta de transparência dos donativos.

Ninguém sabe quanto dinheiro foi amealhado, ninguém sabe quanto há, quanto e em que foi aplicado, se foi a preços justos (ou se beneficiou a empresa de alguém), quais os fee's de gestão dos mesmos e muitas outras dúvidas.

Quando mexe em dinheiro é sempre muito obscuro, como se está a verificar.

 

Infelizmente não me arrependo. 

Não sou má pessoa, sou solidário e gosto de ajudar o próximo, mas prefiro ajudar no terreno ou sabendo a forma exata como o MEU dinheiro vai ser aplicado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:23

O cliente sai a ganhar?

por O ultimo fecha a porta, em 31.08.17

Nestas férias, fui ao Banco para ver se havia alguma maneira de ter isenção nas comissões de manutenção de conta que me queixei aqui (alguma eventual domiciliação de ordenado ...).

 

Perdi o meu tempo! Fui lá para poupar, mas tentarem-me vender mais produtos, que não preciso e com custos onde nunca iria sair a ganhar.

 

Vejam bem:

Custos

- A conta proposta inclui comissões de 4,25 €/mês (com a condição de ter o ordenado domiciliado)

- inclui um cartão de crédito com custos de 2 €/mês - que não preciso

(custo fixo mínimo de 4,25 +2 € + imposto de selo)

- Taxa de juro do crédito: nem percebi qual é no folheto que me deram, mas varia (?) entre 13,3% e 16,7%

 

E o que o oferece ao cliente:

- 9 cêntimos na Repsol

Ou seja, obriga-me a abastecer na Repsol se quiser "ganhar" com o cartão

- 2% da Via Verde

Ou seja, obriga-me a andar na auto estrada se quiser "ganhar" com o cartão e 2% são meros cêntimos, se atingir .

- 1% nas compras com o cartão de crédito

Não preciso de usar cartão de crédito e a maior parte dos custos que tenho estão por débito direto e a renda por transferência automática.

 

O bancário fez o seu trabalho. Respeito. Mas senti que me estavam a comer por lorpa.

 

Então, vou ao banco para poupar uns euros e este tenta-me arranjar ainda mais despesas, num produto cheio de limitações, complexo e que não preciso. Ele diz-me para olhar para os benefícios com os custos, mas eu efetivamente não vejo nenhum beneficio na conta, muito pelo contrário. Bem, agradeci o tempo que despendeu comigo e disse que ia pensar, mas prefiro pagar os 2 € do que esta cena marada.

Eu bem digo que não aprendemos nada a crise!

 

A Cláudia e a Mula referiram a existência de 2 bancos com isenção de despesas: o Ativo Bank e os CTT. Infelizmente vejo os CTT, como uma CGD versão 2 ao nível de relação com o cliente e preparação técnica de quem atende, o que não me agrada. Quanto ao Ativo Bank, parece uma boa alternativa para analisar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:17

Jornalismo de conteúdos patrocinados

por O ultimo fecha a porta, em 01.08.17

Vi este vídeo da jornalista Joana Latino em que a boca fugiu-lhe para a verdade sobre os "conteúdos patrocinados" não identificados.

Vejam por favor o minuto 14:39 ao 15:19.

 

Diz a jornalista que a RedBull não achou piada à peça jornalistíca da SIC do evento patrocinado pela marca nos Açores (Cliff Diving) no ano passado e "insisitiu" (estou a citar) para que fosse a Joana Latino a fazer a notícia.

 

Mas então ela vai fazer uma "notícia" ou um "conteúdo patrocinado"?

É a RedBull quem manda na redação da SIC para dizer quem vai ou quem não vai?

A RedBull até pode escolher e pagar a viagem aos Açores, mas para isso tem de estar identificado que a marca assim o fez. Será que vai estar?

 

Curiosamente, já há tempos tinha questionado as opções editoriais e a falta de crítica no Visão Sete, pois não havia nada que identificasse que fosse publicidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:59

A minha relação com a CGD

por O ultimo fecha a porta, em 24.07.17

Quando entrei na faculdade, abri conta na Caixa Geral de Depósitos (CGD), naquela conta-estudante mascarada no cartão de estudante.

 

Por várias razões, quando comecei a trabalhar, não dei essa conta para receber o ordenado e passados três meses encerrei a conta.

Os motivos foram vários:

- demorei mais de um ano e meio a receber o cartão de estudante, andando com um cartão provisório, por erro administrativo e após mais de 3 reclamações

- filas excessivas que me faziam perder imenso tempo na agência

- funcionários incompetentes e que não se esforçam nada para fazer o trabalho bem feito, mas antes despachar as pessoas

- falta de privacidade nas agências

- baixas taxas de juro para as poucas poupanças

Não me arrependi!

 

Hoje de manhã, ao ouvir na rádio o aumento das comissões para os pensionistas, fiquei chocado. Sendo que muita gente trabalha com a CGD e sendo o banco preferencial, não faz qualquer sentido aumentar agora as comissões. O argumento da concorrência não faz muito sentido, pelo facto do banco ser público e pelo impacto em muitas pessoas, em particular as mais pobres. Há um aspeto social que o banco de todos nós tem de ter em conta.

Agora, o argumento do equilíbrio das contas do banco é quase um caso de polícia. Os administradores que concederam crédito ao desbarato por interesses políticos e pessoais, sem garantias reais, não têm qualquer penalização, e o "Zé" é que apaga a fatura da má gestão.

 

Não faz sentido num país que se considera desenvolvido!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:58

Mobiliário como alimentação no E-Fatura

por O ultimo fecha a porta, em 12.07.17

20170706_192750_LI (5).jpg

Estes dias jantei no Ikea, que além da vida de móveis e artigos de decoração, também tem um serviço de restaurante. Quando paguei, pedi fatura com nº de contribuinte. A entidade que emitiu a fatura é a mesma que fatura o mobiliário.

 

Ora no e-fatura, vai-me surgir para mapeá-la. Não havendo, mais restrições, uma pessoa pode mobilar a casa, considerar a fatura como "alimentação" e obter o benefício fiscal. O mesmo se aplica aos hipermercados.  Um cidadão pode lá comprar o que quiser e colocar como alimentação.

 

Não está correto!

 

Sempre que fisicamente separáveis, a entidade que fatura deveria ser diferente e ter CAE's (Código de Atividade Económica) diferentes de modo a diminuir a fraude na alocação do E-Fatura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13

Viver sozinho #3 - a ida às compras

por O ultimo fecha a porta, em 22.06.17

A ida às compras é daquelas coisas que não conseguimos fugir, pois temos que (sobre)viver. Nesta atividade mundana, notei imensas diferenças.

 

Antes de viver sozinho, só ia às compras para comprar algum produto especifico ou ia pela solução mais fácil:

"Mãe, compra-me isto por favor"

"Mãe, se fores ao supermercado, não te esqueças por favor de comprar aquilo"

Ou então lá vai uma sms:

"Mãezinha, podes-me comprar aqueloutro pf?"

Quando a mãe não comprava algo:

"Mãe, então não compraste aquilo?"

"Mãe, está a faltar isto"

"Mãe, não acredito que te esqueceste de comprar aqueloutro"

 

Depois de viver sozinho, a ida às compras é um tormento.

 

    i) A nossa cabeça não é uma máquina de gravação. Coitada da minha mãe! Se sozinho já são n coisas, imaginar uma casa com 4 pessoas e cada com os seus gostos é de loucos!!!

 

    ii) Serei só eu a colocar um post it na carteira para não me esquecer de alguma coisa? 

 

    iii) Serei só eu que me esqueço sempre de alguma coisa???? Pior, é estarmos a entrar do carro e lembrarmo-nos que falta "aquilo"! kkkkkk

 

    iv) Tenho a tendência para me lembrar do essencial (iogurtes, cereias e afins), mas quando sai algo fora do dia-a-dia (entenda-se detergente, guardanapos, etc) a probabilidade de me esquecer é elevadissima. 

O problema é quando o papel higiénico, mas esse deixo sempre de reserva 

 

    v) A escolha dos perecíveis

Sabem aquele momento em que o funcionário nos pergunta quer "flamengo" ou "limiano"? E nós não fazemos a mínima ideia do que costumamos comer? E quando chegamos à fruta? Como a escolher?

Pior, é perguntar à senhora do talho, qual a melhor forma de congelar bifes? 

 

    vi) Os preços e as promoções

Outro terror de um consumidor iniciante. O preço e a qualidade difere de supermercado para supermercado. Há o super-preço, há a promoção, há o desconto em talão, há o desconto em cartão, há ...

Serei só eu a chegar a ficar o horas a olhar para a vitrine a pensar: estes iogurtes são mais saudáveis e mais caros, mas aqueles são mais baratos. Mas a diferença é só 0,30 €. Qual deles levo? 

 

Mãe, queres vir fazer as compras por mim?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:12

Sobre os atentados de Londres

por O ultimo fecha a porta, em 06.06.17

Este vídeo de Paulo Dentinho explica muita coisa do presente e do futuro. Uma verdade inconveniente, onde se expõe quem ganha com os atentados.

 

Por falar em incoveninência, o que me dizem da Unitel, detida por Isabel dos Santos, ter censurado cancelado a transmissão da SIC em Angola, que vinha fazendo reportagens críticas ao poder?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:40

Voluntariado para os clientes verem

por O ultimo fecha a porta, em 08.05.17

Este fim de semana, contaram-me uma história de uma empresa, que tem muito que se lhe diga.

 

Reza a história, que na newsletter de Maio, a Empresa publicou umas fotos da sua dona a praticar voluntariado numa instiuição de solidariedade social. Entre outros conteúdos, os destinatários eram os clientes.

 

Um marketing social poderia ser bom, mas existe um outro lado. Essa mesma "gestora" é excessivamente suvina, vê os funcionários como um meio nem um fim, nem sequer um jantar de Natal lhes ofereceu. Nas horas extras, muito acima de uma jornada de trabalho normal, ainda discute minutos e faz trafulhice. Paga ao dia 8 a correr bem. Porém, para as jantes do Mercedes, já há disponibilidade.

 

Esta história é comum a muitas empresas do tecido empresaria, e já alguns nós passou ou conhece alguém que tenha estado num cenário destes. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

Oportunismo político

por O ultimo fecha a porta, em 02.05.17

A Cheia falou do descrédito dos partidos e nos últimos dias três casos chamaram-me a atenção pelo oportunismo político, justificando o porquê de muitas pessoas de bem se afastarem da política.

 

- Futebol

Espinho e Santo Tirso. Os clubes desportivos dos concelhos estão a captar multidões no futebol. Os estádios cheios e a subida de divisão a ocorrer.

Em Espinho, o presidente da Câmara que se vai recandidatar promete um novo estádio (só para 2018), depois de muitas promessas iguais, de primeiras pedras, mas sem resultados práticos. Num concelho com eleva6298raposa.jpgdo desemprego, a principal promessa é um ... estádio.

Em Santo Tirso, o Aves subiu à 1ª Liga. Em horário nobre, lá estava o presidente da Câmara, que também se vai recandidatar e,stava a desdobrar-se em entrevistas às televisões por cabo em horário nobre que precisavam de encher tempo de antena. Fez questão de realçar que tinha sido criada uma fan Zon à volta do estádio e lá teve os seus 5 minutos de fama.

 

- Fátima

Já se sabia que iria haver quem se aproveitasse da vinda do Papa para beneficiar e não falo só dos hotéis e restaurantes.

A Agência Lusa (meio de comunicação com maior abrangência do país) divulgou que Assunção Cristas vai a Fátima como peregrina. Mas isso é notícia? Porque andam a divulgar isso? Se vai como peregrina, porque anda a agência Lusa a divulgar isso? Porque andam os jornais a tratar o show-off como notícia?

 

Depois não querem que haja abstenção nas eleições... 

 

P.S.: tinha hoje isto em mente este post, quando à poucos minutos estava a correr no parque da cidade e um rapaz me convida para correr com o seu grupo. Durante os passos seguintes, explicou-me a câmara aqui da minha cidade está a desenvolver um projecto de "desporto para todos" e tem monitores para treinos gratuitos de corrida, caminhada e funcional às 3ª e 5s à tarde e às 2ª, 4ª, 6ª e sábados de manhã. Quando é para criticar, critico, mas quando é para elogiar, elogio.

Acho esta iniciativa louvável, quando a população está cada vez mais sedentária e obesa. Quando vemos rios de dinheiro em "ajustes diretos" para amigos que vão enriquecer os restaurantes de lagosta, leitão e os stands da Porsche e da Mercedes do país, estes pequenos investimentos são um verdadeiro serviço público.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:36


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Blogs Portugal