Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Viver sozinho #4 - animais de estimação

por O ultimo fecha a porta, em 06.07.17

Foi das coisas que mais me custou: deixar de ver o meu cão todos os dias.

Agora só ao fim de semana.

40ffc404cc659539635712ce3366ee6a.png

 

Quando vim viver sozinho, decidi não adotar nenhum animal. Por vários motivos:

 

   i) o animal ficaria o dia todo sozinho em casa

   ii) vivo num apartamento. O animal teria de ficar dentro de casa fechado sem nada para fazer

   iii) o maior problema: se ao fim de semana cou a casa dos pais, quem tomaria conta dele? Ficaria dois dias sozinho? E nas férias, como iria ser? Pior, se o levasse para casa dos pais, como iria ser a relação com a "senhora" já existente?

   iv) esta situação é "até um dia". Não sei se daqui a 2 ou 6 ou 12 meses torna a mudar de emprego e tenho que mudar de cidade novamente, como fica o bicho?

 

Como acho que não conseguiria dar o amor, a atenção e o tratamento que um animal de estimação merece e quero dar, prefiro ser responsável e não ter nenhum. 

 

Mas lá que faz falta, faz. Ter alguém à nossa espera, que brinque, que encha de labidelas, foi das coisas que mais falta senti!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:46


20 comentários

Imagem de perfil

De A Desconhecida a 06.07.2017 às 23:57

Imagino que te faça falta, mas estás a tomar a atitude certa! :))
Sem imagem de perfil

De Magui Ferreira a 07.07.2017 às 00:03

Ter um animal é uma grande responsabilidade.
Atitude correcta é não ter se não houver condições para isso.
Imagem de perfil

De Maria a 07.07.2017 às 08:11

Se calhar o amor e atenção que lhe pudesses dar no tempo que tens disponivel seria suficiente para um bichinho que está agora num canil... mas percebo te :( é complicado
Sem imagem de perfil

De O Cantinho da Fia a 07.07.2017 às 08:29

Os animais de estimação são uma delícia e fazem muita companhia. Infelizmente também não posso/não quero ter pelas mesmas razões que tu. Acho que se tivesse um animal de estimação ele não seria muito feliz porque eu não teria muito tempo para lhe dar mimo.
Ao fim de semana matas as saudades todas 😉
Beijinho
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 07.07.2017 às 09:01

É preciso ponderar várias situações e é isso que estás a fazer. Colocar a "bicheza" numa "creche" pode ser opção.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 10.07.2017 às 22:47

É uma solução efetivamente, mas ficaria muito caro.
Imagem de perfil

De Ladys a 07.07.2017 às 10:20

Deve ser difícil, eu não consigo imaginar o meu dia sem os meus caninos. Bjs, Marina
Imagem de perfil

De Marta Elle a 07.07.2017 às 11:27

Uma casa sem animais é triste mas tens razão nos teus argumentos. Era horrível o cão ficar sozinho horas e horas...
Sem imagem de perfil

De Carla Brás a 07.07.2017 às 12:12

Sem dúvida a decisão mais consciente.

Não enetndo porque há pessoas que têm pets para os tratar mal.
Sem imagem de perfil

De Inês Carvalho Pereira a 07.07.2017 às 13:43

É triste não termos um caozinho mas mais triste é termos e n lhe podermos dar td o que ele precisa :(
Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 07.07.2017 às 14:58

Vivi cerca de 12 anos com uma gata. Outros 10, desde que ela faleceu, sem qualquer animal. Voltei a ter uma gata ao fim desse tempo, e após ter falecido, adoptámos duas!

A nossa gata Tica, à excepção da hora de almoço, em que eu ia a casa, ficava sempre sozinha durante o dia. Questionámo-nos muitas vezes se seria feliz, até porque era uma gata carente e que exigia muita atenção. Quando ela faleceu, optámos por duas gatas, precisamente para, pelo menos, poderem brincar e fazer companhia uma à outra.

Talvez seja mais difícil ter um cão fechado em casa, do que um gato. Mas penso que muitos vivem bem assim, até os donos chegarem e levarem a passear. Mas depende muito das raças, talvez.
Nas férias, nunca íamos, nem vamos agora, para longe, porque sabemos que temos as meninas à nossa espera. Há quem leve os seus animais em férias. Conheço uma mulher que foi para o Algarve com a sua cadela. Mas nem sempre é fácil viajar com animais.

Ter um animal de estimação é quase como ter um filho, é preciso abdicar de muita coisa, ajustar outras tantas, adaptar-se e, acima de tudo, estar consciente da decisão e que é para a vida.

Na dúvida, não vale a pena arriscar. Penso que é a decisão mais correcta, e mostra responsabilidade.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Blogs Portugal