Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A verdade é como o azeite

12.06.19

IMG_20190612_213211.jpg

 

... Vem sempre ao de cima.

 

Hoje fiquei fo****. Soube que uma ex-colega do departamento andou a minar o meu ex-chefe sobre mim. 

Ela pode dizer o que quiser, mas um bom manager tem de ser idóneo e pensar pela própria cabeça.

 

A parte boa: já saíram os dois da empresa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:58

Do feriado

10.06.19

IMG_20190610_142024.jpg

 

Neste feriado, houve feira em Espinho.

Queria aproveitar para comprar uns chinelos de quarto, pois os meus estão em modo de ir para o lixo e os "made in Portugal" duram muito mais que os outros "chinocas" .

 

A minha mãe já tinha ido de manhã e o meu pai diz-me: "Posso ir contigo só para te fazer companhia".

 

Estão a ver quem é que esteve sempre a parar banca sim, banca não, não estão?

Não comprou nada, mas viu e tornou a ver.

 

Apesar de ser 10 de Junho, já andavam muitos emigrantes às compras. Ainda consegui o último pão de Deus numa banca onde são muito bons e fresquinhos. Comentei com a padeira que eram 15 horas e ela já tinha a banca vazia. Ela disse que hoje cozeu o dobro mas que estava a vender muito bem e que até se sentia mal pelos clientes lá irem e já não ter nada para vender.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:21

#Kudos no LinkedIn

07.06.19

O LinkedIn continua a inventar.

Depois de ativar as notificações de aniversário que já critiquei aqui, agora é possível dar kudos a outros usuários.

kudos.PNG

Já vi pessoas a darem esses elogios a amigos pessoais dentro da mesma empresa, mas que não trabalham entre si.

Também já vi usuários a darem "kudos" à chefia indireta.

 

Já estava a ver que isso ia acontecer: Misturar relações pessoais com profissionais e engraxar colegas que estão acima desvirtua o conceito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:02

Cenas de supermercado

06.06.19

Esta cena passou-se domingo no Lidl.

 

Do nada, oiço bem alto:

- Oh filha da puta, ou paras de andar atrás de mim, ou chamo o meu marido para te foder os cornos.

 

Olho e vejo o segurança, três mulheres de etnia cigana de saias e já dois colabodores de reposição no mesmo corredor.

O segurança tranquilo e sorridente, responde 

- Estou a fazer a ronda normal.

- Estás o caralho.

 

Fez-se o silêncio tenso e as mulheres saíram sem compras e o alarme não tocou.

 

Como não quero ser acusado de nada, deixo para vocês os comentários.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:35

Experiências do Último: Review de uma grande cadeia de ginásios

05.06.19

IMG_20190524_172448.jpg

Num passatempo, ganhei há umas semanas  um mês grátis numa grande cadeia nacional de ginásios, o Fitness Hut.

 

Quando estava a ir para o ginásio e com base em experiências anteriores as minhas expetativas eram as de que os ginásios das grandes cadeias têm muita oferta de máquinas, salas e equipamentos, mas pecam na personalização do atendimento tratando as pessoas como número.

Vamos lá sucintamente relatar a minha experiência.

 

Pontos positivos:

- Diversidade de equipamentos

A grande mais valia das grandes cadeias é o nº de passadeiras, máquinas, pesos, cross fit corners e espaço para treino. Uma grande área à escolha.

- Abdominais hora-a-hora

Ora aí está uma boa política da cadeia. A todas as horas certas, 10 minutinhos de exercício dados pelo monitor de serviço.

- Balneários espaçosos com todas as valências.

- Marcação de aulas por app

É bom porque assim quem chega atrasado pode ir e tem lugar se marcar antecipadamente, mas quem marca e depois não vai está a tirar o lugar a outros.

- Virtual Class

Nunca tinha experimentado. Põem um vídeo numa versão americana e o pessoal segue os exercícios. Pessoalmente prefiro aulas presenciais. 

 

Pontos negativos:

- Não há receção.

Quando lá cheguei no primeiro dia, não havia ninguém à porta. Havia uns torniquetes para inserir o código que recebi no email até que apareceu um segurança para me tirar uma foto e dar detalhes mínimos. 

- Não há nr. de telefone

A data que indiquei de início na resposta ao passatempo foi anterior ao envio do código pelo que precisava de saber qual o ultimo dia de acesso. Quis ligar a perguntar, não há número (claro ... se não tem rececionista). Mandei um email ninguém respondeu. Por fim, lá consegui falar com uma pessoa.

- Não há qualquer personalização de tratamento

Com base em duas ou três métricas de entrada que o monitor de serviço me perguntou no 1º dia, enviaram-me o plano de treinos definido pelo programa deles  por email. Não é possível imprimir lá. Como não quero estar com o telemóvel, tive que o imprimir em casa. Lá ninguém deu por mim nas horas que lá estive nem nas aulas a que fui era uma migalha.

Com tanta despersoanlização, ninguém vendeu PT nem houve avaliação física.

 

Moral da história: fui experimentar, mas prefiro o meu que é mais familiar, mais pequenino a um preço razoável. Pode não ter tanta máquina, mas ao menos sinto-me mais acolhido. A parte de não haver receção nem contacto não faz qualquer sentido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:44

O desespero de comprar calças

03.06.19

calças.PNG

Se há coisa que desteto é o processo de compra de calças.

Este ano estava mesmo a precisar de umas calças mais fresquitas de Verão. Aproveitei o quente dia de sábado para ir um centro comercial. Mas serei só eu que detesto comprar calças?

 

1º Escolher a calça e o tamanho. Dúvida existencial: levo já dois tamanhos? Dois modelos?

2º Ver se há provador livre

3º descalça sapatilhas

4º despir calças e ficar com a roupa interior ao léu

5º vestir calças

6º calçar sapatilhas

6º caminhar e pedir opinião

7º limpar o suor do calor que se faz sentir nos provadores

8º tirar sapatilhas 

9º tirar calças e ficar com a roupa interior ao léu

10º vestir calças

...

nº Depois de n processos e depois de acertar no tamanho, apercebemo-nos que nos esquecemos se a baínha está ok. :////

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:34

Só se fala de abstenção na noite eleitoral?

01.06.19

abestenção.PNG

Na noite de eleições falou-se na importância da abstenção a propósito das eleições.

Talvez o único dia em 4 anos --> 1/ 1.460

 

E isso diz bem da classe política portuguesa. Cinge-se à banalidade. Hoje, uma semana depois, já ninguém fala disso. A público, esta semana, vieram casos gravíssimos da promiscuidade política envolvendo câmaras municipais e hospitais pagos por todos nós. Os casos sucedem-se.

 

Por isso, achei uma profunda hipocrisia ouvir os lideres partidários manifestarem preocupação com a abstenção apenas na noite eleitoral quando as câmaras estavam focadas nestes. Na verdade não sei se estão. Vieram com esse discurso porque ficava bonito e de facto é grave. Lembrei-me de imediato do concerto de violino que davam no filme Titanic quando o navio afundava 

 

Ainda em Março, tinha partilhado no blog a propósito de nomeações para cargos empresariais de políticos sem perfil e alertava para a abestação.

 

Quanto a mim, fui votar. Fui cumprir o meu direito e dever cívico. 

Se acredito na classe política? Não. Há as exceções, mas a grande maioria olha para o seu umbigo e sobretudo os seus crimes não são punidos devidamente.

 

Quanto às desculpas do tempo de praia e do futebol, presunção e água benta cada um toma a que quer. Para ambos os lados.

 

Fala-se também da Geração Z que é alheada da política. Ouvi um discurso de um líder partidário na noite eleitoral que é o mesmo discurso de há vinte atrás. Um discurso velho, desinteressante e desatualizado. Não admira que Jerónimo esteja a perder espaço. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13

Turistando pela Bélgica - Bruxelas

27.05.19

Quem me acompanha no Instagram, viu que nestes dias fui até à Bélgica. Este ano não pude tirar a semana habitual de férias em Junho, pelo que antecipei-a para Maio. A viagem foi planeada e marcada com tempo de modo a aproveitar preços mais baixos. Do roteiro, fizeram parte: Bruxelas, Gent, Brugge e Antuérpia.

 

Este primeiro post é sobre Bruxelas.

Vou aproveitar as fotos comentadas que fui pondo no Instagram. As fotos brutas estão no Facebook do blog.

 

O caminho entre o aeroporto e o centro da cidade foi feito de autocarro. Valeu-me a dica simpática da  Travellight para comprar os bilhetes online com antecedência. Poupei logo 3 euros. Estranhamente ninguém validou os bilhetes. O motorista limitou-se a rasgar o papel sem validar o código.

 

Bruxelas é uma cidade encantadora. Cumpriu em pleno as expetativas. A cidade tem a parte histórica (mais turística) com ruas medievais e a praça central com lojas e mais lojas de waffles e chocolates. Depois tem o extenso bairro europeu com serviços da União Europeia.

 

Dia 1 - Sábado 18 Maio

O dia da chegada foi o dia da parada gay na Bélgica, ou melhor da comunidade LGBT. Muita confusão na rua. Foi a primeira vez que assisti a uma e parecia um desfile de Carnaval. Vários carros alegóricos, muita gente a dançar as músicas das estrelas pop e muita fantasia do que são e não são. Duas notas que retive:

i) toda a cidade, desde edifícios públicos a grandes marcas mundiais se associavam a iniciativa com bandeiras, montras e cores nos edifícios.

layout bru.jpg

ii) não são só homossexuais que vão no desfile, também heterossexuais.

 

Depois do desfile e da brigada de limpeza passar e limpar, pela cidade havia arraiais LGBT que faziam lembrar o São João.

Com tanta confusão, pouco consegui ver ou admirar. Foi um dia quase perdido.

bruxelas_ufp_1.PNG

bruxelas_ufp_2.PNG

bruxelas_ufp_3.PNG

Do primeiro dia, saltaram logo as inúmeras lojas de chocolates e waffles. layout bru (2).jpg

IMG_20190518_221622_673.jpg

IMG_20190518_223209_733.jpg

 

 3º dia - Dedicado a Bruxelas

A manhã começou pelo Atomium. Não o subi. As impressões de outros boggers foi que não valia a pena e segui essas opiniões.

Curiosa a história do Atomium. Foi construído para a Expo 58 e representa o átomo do ferro, mineral muito frequente na Bélgica. À volta existem longos jardins, com uma grande mancha florestal.

bruxelas_ufp_4.PNG

Mesmo ao lado, entramos na Mini-Europa. Infelizmente ainda não se consegue comprar bilhetes no site oficial, mas no hotel tinha um flyer que dava desconto de 1 €.

 

A Mini-Europa é um parque temático com os principais monumentos dos países da União Europeia em miniatura. Muito engraçado o conceito e a diversidade, embora os países mais antigos na UE tenham muito mais miniaturas que os mais recentes.

De Portugal temos representado o Oceanário, a Torre de Belém, a Ribeira do Porto, o Castelo de Guimarães e o Algarve. Todos eles impecáveis, mas o Algarve está com um péssimo aspeto e uma imagem que nada tem a haver com a realidade. 

O acesso foi feito de metro que tem uma estação mesmo ao pé.

IMG_20190520_102753.jpg

IMG_20190520_102815_1.jpg

bruxelas_ufp_5.PNG

laybru.jpg

 

layout br.jpg

layoutbr.jpg

 

layoutbru.jpg

 

layoutbrux.jpg

Durante a tarde fui ao Bairro Europeu.

São quarteirões e quarteirões de prédios recentes, torres bem altas com serviços da União Europeia (Parlamento e Comissão). Só vendo é que nos apercebemos da dimensão e das pessoas que a União Europeia movimenta e emprega. 

 

Parlamentarium

Um espaço dedicado aos cidadãos com informações em português sobre a história da União Europeia, a localização dos seus serviços e quais as Instituições. Um verdadeiro serviço público com entrada gratuita. O espaço é tão grande que até tem uma praça no meio.

IMG_20190520_152722.jpg

Parlamento Europeu

É possível entrar no Parlamento Europeu como visitante. Com um controlo de segurança apertado, infelizmente devido às eleições estava vazio e adulterado pela montagem de um palco para um debate televisivo que houve. Sobre isso, acho que não se devia adulterar o "Parlamento". A casa do povo não deve ser alterada para estúdios de televisão.

bruxelas_ufp_7.PNG

IMG_20190520_214138_280.jpg

No seguimento da rua, chegamos à Comissão Europeia. A arquitetura espelhada resultou num mega edificio em forma de xis.

bruxelas_ufp_6.PNG

No seguimento, surge o Arco do Triunfo da Bruxelas.

IMG_20190520_162910.jpg

Mais abaixo o Palácio Real (fechado ao público), mas com guarda real :)

IMG_20190520_170932.jpg

Continuando a pé para a zona histórica e mais turística, cruzamo-nos com este jardim.

IMG_20190520_172056.jpg

Na zona histórica, a praça central deixa-nos sem palavras. Com um amplo formato retangular sem nada pelo meio, este é deixado para as pessoas. Seja para ponto de encontro, seja para a fotografia, seja para apanhar sombra, seja apenas para contemplar a beleza extraordinária dos edificos. As fotografias falam por si.

IMG_20190521_220108.jpg

 

IMG_20190521_220209.jpg

 

IMG_20190521_220215.jpg

 

IMG_20190522_150702.jpg

bruxelas_ufp_8.PNG´´

O famoso menino a fazer xixi. Já tinha lido que ele era muito pequenino e confirma-se. Neste dia estava vestido.

IMG_20190518_183257.jpg

IMG_20190518_195053.jpg

Bruxelas é uma cidade plana que se faz muito bem a pé. Dispensei-lhe dois dias e penso que menos que isso é insuficiente. 

É uma cidade segura, apesar de haver alguma multiplicidade étnica. A sua grande mais valia é a zona histórica, vedada ao trânsito automóvel e apenas com museus, restaurantes, lojinhas e habitação. Nas zonas turísticas não há carros.

Os preços não são muito baixos e pagam-se taxas turísticas. À exceção do dia da parada gay não andava muita confusão, mas sublinho que estamos em Maio.

Em breve partilharei impressões das outras cidades. Fotos completas no Facebook.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:44

Crise dos 25

25.05.19

IMG_20190316_164239.jpg

Na 5ª, num programa da RTP, alguém referiu a "crise dos 25" como sendo aquela idade em que analisamos, já com conhecimento de causa, o que queremos fazer e ser profissional e pessoalmente. 

 

Revi-me e não chamar-lhe-ia crise dos 25, mas reflexão dos 25.

Foi com essa idade, que há 5 anos atrás, resolvi que queria sair de Auditoria financeira, mudar de emprego e ter outra qualidade de vida.

 

O facto de trabalhar numa profissão interessante, numa empresa conceituada, ter bons clientes do escritório do Porto e as perspectivas de crescimento profissional e salarial serem muito acima da média para outras pessoas, não foi suficiente para compensar a terrível qualidade de vida que tinha. Muitas horas de trabalho, muita pressão e um ambiente muito competitivo de colegas levaram-me a refletir o que queria para a minha vida.

 

A decisão que tomei, semelhante a muitas outros ex-colegas foi começar à procura de melhor. A altura de crise não ajudou muito. Eram muitos cães a um osso com currículos e background semelhantes ao meu. Ao fim de um ano consegui uma boa oportunidade, mas "sol na eira e chuva no nabal" nem sempre é possível.

 

Esta mudança obrigou-me a sair de casa dos pais, viver sozinho, mudar de cidade, ter de conhecer novas pessoas, mundos e experiências. 

 

Hoje, olhando para trás, foi a melhor coisa que fiz. Tenho a certeza que se aos 25 não tivesse feito esta reflexão e não tivesse mudado, teria uma vida bem mais infeliz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:15

Porque vou votar?

22.05.19

eur.PNG

Domingo, lá estarei eu a votar nas Europeias.

 

Confesso que são as eleições que menos me dizem, pela distância em que o Parlamento está, física e emocional. São poucas as decisões europeias e menos ainda o conhecimento que temos dos deputados europeus. Alguns como Marinho Pinto, só se ouve a voz dele na hora de pedir o voto, sendo a personificação de quer é o poleiro.

 

Mas porque vou votar?  

 

Primeiro porque é um direito democrático que tenho e um dever cívico. O meu voto vale tanto como qualquer outro, Não há votos de primeira nem de segunda,

Segundo, porque a abstenção favorece as ideologias extremistas. Os seus apoiantes vão todos votar fazendo com elas ganhem peso.

Terceiro, porque tenho nas minhas mãos o poder de escolher a ideologia que quero para o Parlamento Europeu e da defesa dos valores europeus. Muitas vezes só olhamos quando nos convém (devido fundos europeus).

Depois não me posso queixar tanto da ideologia vencedora, porque contribuí para que assim não fosse.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:05


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Blogs Portugal