Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dress Code

13.07.19

gravata.PNG

Alguns bancos estão a abolir o uso da gravata no seus profissionais, para já apenas à 6ª feira.

 

Quando trabalhei em auditoria, o uso de fato e gravata era (e continua a ser) obrigatório. Põe-se a imagem e formalismo à frente da prática.

 

Ter de usar fato e gravata e todos os dias além de ser desconfortável, no Verão é um terror. Com o calor, ter de usar o botão da camisa apertado e ter de andar com o casaco sempre atrás e sapatos fechados não é boa opção.

Também a carteira fica leve. Um fato nunca custa menos de 100 euros. Se a isso somarmos a gravata, os sapatos e a camisa, fica muito dispendioso.

Para o ambiente, também é mau porque no Verão é preciso aumentar o uso do ar condicionado. Não faz sentido!

 

Assim, sou totalmente a favor da abolição da gravata, seja no Verão, seja no Inverno. Deverá ser facultativo. Se quiserem manter o business casual já mais conforto e margem às pessoas.

Não é a gravata nem o colarinho branco que vão dar mais competência às pessoas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:10

O pequeno e o grande poluidor

09.07.19

poluição espinho.PNG

 

Quando fui aos Trilhos de Espinho, chamou-me a atenção e referi inclusivamente no post que fiz o nojo que estava a água de um regato por onde os participantes passaram.

No vídeo oficial partilhado pela Câmara Munciipal é possível ver a água azul completamente poluída do mesmo (fiz print screen acima).

 

Os deputados andam atrás das beatas, querem colocar multas a quem não puser no sítio certo. Muito bem! 

Mas será só esse o principal problema dos nossos ecossistemas. Não me parece... As beatas são um problema de facto, mas não faz sentido ir só a um e não ir a outros grandes problemas.

 

(Demasiado) recorrentemente surgem notícias de descargas poluentes em rios e ribeiros destruindo a fauna, a flora, causando maus cheiros demonstrando um puro anarquismo no que ao tratamento de águas residuais diz respeito. Sobre isso não se fala, nem se vê os deputados preocupados.

 

Lembro-me agora do caso da Celtejo - li aqui que nem houve arguidos houve e que em vez de multa, houve apenas uma repreensão escrita.

 

Porque razão de em vez se atacar só o pequeno poluidor, não se atacam os grandes poluidores?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:11

Do fim de semana

08.07.19

Este fim de semana não parei muito tempo nem houve tempos mortos.

 

Na 6ª feira depois de um dia particularmente trabalhoso, fui à corrida com o meu grupo habitual. Cheguei a casa, tomei banho e adormeci logo.

 

No sábado, acordei cedo. Não sei se foi de ter aterrado cedo na 6ªf e comecei o plano das próximas férias. Estou indeciso entre dois destinos, mas estou inclinado para Itália. Estou a pensar fazer um tour de comboio pelas principais cidades e já comecei a selecionar as cidades e preços :)

IMG_20190706_210405_551.jpg

 

À tarde tive que trabalhar. Domingo de manhã, fui à 2ª edição da Arco Run Corrida Solidária na Aguda. Consegui uma melhoria do ritmo face ao ano passado. O objetivo é mesmo praticar desporto, evitando ganhar peso e ter de ser operado outra vez, mas é bom ver a evolução.

InkedIMG_20190707_093047_LIm.jpg

IMG_20190707_104946.jpg

De Roma, já li algumas sugestões da Sofia. Se tiverem feedback de Itália, agradeço 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:59

Turistando pela Bélgica - Ghent

04.07.19

A visita a Ghent compensa ser no mesmo dia e viagem de comboio de Brugges.

 

Ghent é uma cidade que faz lembrar Aveiro, com os edifícios da cidade virados para os canais.

IMG_20190521_172142.jpg

A estação não fica exatamente no centro da cidade. São cerca de 2km que se fazem perfeitamente a pé, tranquilamente. O custo do eléctrico e a reduzida distância não justifica a preguiça.

 

Ao chegarmos ao centro deparamo-nos com a Catedral e edifícios virados para a praça onde esta se situa.

IMG_20190521_163229.jpg

IMG_20190521_163536.jpg

Continuando a percorrer os caminhos de Ghent, passamos a primeira ponte e seguimos as margens do rio, deixando-nos levar pela beleza arquitetónica.

IMG_20190521_164602.jpg

 

IMG_20190521_165840.jpg

Chegamos ao castelo, com uma grande praça em frente e no meio de dois canais.

IMG_20190521_170204.jpg

 

IMG_20190521_170402.jpg

IMG_20190521_170642.jpg

Ao longo do caminho, existem janelas de bares e cafés viradas para os canais.

IMG_20190521_170938.jpg

 

IMG_20190521_171620.jpg

 

IMG_20190521_171659.jpg

 

IMG_20190521_171758.jpg

 

IMG_20190521_172142.jpg

 

 

IMG_20190521_173853.jpg

Seguindo ao longo do canal, voltamos novamente à Catedral, agora de outra perspectiva. Vale a pena, sentar e aproveitar o sol nas margens do mesmo.

IMG_20190521_174039.jpg

 

IMG_20190521_174113.jpg

 

IMG_20190521_174638.jpg

O relógio da estação de Ghent é igualmente marcante. Uma torre alaranjada, enorme tem o relógio no topo.

IMG_20190521_182354.jpg

Ghent é uma cidade muito bonito, mas relativamente pequeno. Se excluirmos o tempo entre a estação e o centro, uma tarde é mais do que suficiente para a visitar. Os edifícios dispostos sobre os canais conferem-lhe a sua graça.

Outra perspetiva da cidade pode ser consultada aqui.

 

Resumo da viagem à Bélgica:

Turistando por Bruxelas

Turistando por Antuérpia

Turistando por Brugges

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41

O que fica por dizer

01.07.19

corrupção.PNG

Quando se fala em corrupção e no seu combate, vêm-me logo à cabeça três nomes: Maria José Morgado, Joana Marques Vidal e Álvaro Santos Pereira.

Os três tentaram remar contra a maré e os três acabaram afastados pelo "sistema" das suas funções executivas. Ora por fim de mandato, ora por demissões forçadas (na prática).

 

Os três têm em comum o facto de que quando falam da corrupção e dos lobbies do país deixarem sempre algo por dizer.

Chega a ser incomodativo para quem ouve, porque fica sempre a sensação que sabem mais do que aquilo que realmente dizem.

 

Esta semana ficamos a saber:

- Portugal não implementou 73% das práticas anticorrupção do país

- Álvaro Amaro não pôde ser detido por ter "imunidade" europeia e o seu líder partidário assobia para o lado

- No governo não está melhor. Das enésimas nomeações familiares de competência dúbia,  só três foram afastados.

- Em Barcelos, o presidente acusado de corrupção quer continuar a exercer o cargo onde é acusado de cometer crimes a partir de casa.

- De Pedrogão nem vale a pena falar.

 

Ah, no dia das próximas eleições lá vem o discurso da abstenção...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:19

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs Portugal