Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Do fim de semana

31.05.20

Neste fim de semana, o tempo esteve mais fresco e aos poucos voltamos à nossa rotina.

doar sangue.jpg

Sábado de manhã, fui doar sangue.

Primeiro meteram-se os excessos de Natal, depois o Covid. Apesar de me manter saudável e de ler que as reservas estavam em baixo, tinha algum receio em sair de casa, não sendo estritamente inicial. Assim, fui a Fiães ao posto de recolha.

Com as pessoas à espera à porta e com o distanciamento, a fila estava bem grande. Esperei um bocado e como não andava fui até aos Passadiços do Uíma lá perto. 5ª feira  publico a "reportagem" e as fotos .

Antes dos passadiços ainda fui reforçar o pequeno almoço nos eclairs do Alírio lá em Fiães.

 

À tarde, fui para a horta.

As minhas curgetes e os tomates já têm flor!!!!

IMG_20200530_170350.jpg

IMG_20200530_170337.jpg

Seguindo os vossos conselhos, estaquei-os. Não sei se ficaram bem, mas foi o que se arranjou.

E os feijões que plantei na semana passada? Já nasceram! Super rápidos.

IMG_20200530_170319.jpg

Girassol (e uma alface roxa pequenita)

IMG_20200530_170402.jpg

Tarefas feitas:

- Continuei a transplantar o alface (roxa como foi sugerido no blog)

- Plantei o resto do feijão

- Colhi semente de couve galega e já pus num vaso

 

Domingo, fui dia do desafio do 5 km da Vodafone virtual race.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:12

Futebol e política

28.05.20

Duas áreas críticas na nossa sociedade e muito intimamente ligadas, infelizmente.

Não pelos melhores motivos. Promiscuidade e oportunismo acabam por acontecer na maioria das situações.

 

Três delas são recentes:

1- Rui Moreira faz parte da lista de Pinto da Costa para presidência do FC Porto.

Assim, à primeira vista parece querer marcar terreno para um futuro lugar quando PdC sair e não se puder candidatar à Câmara do porto por limitação de mandatos.

Mas ser presidente da Câmara e fazer parte de uma lista a um clube não faz sentido. Admiro-o pelas causas que defende e com as quais concordo sobretudo na defesa dos interesses da região como no caso vergonhoso da TAP, mas depois faz isto [não sou eleitor no Porto]. Qual a necessidade? "Gratidão" segundo o próprio de quê? E os outros clubes? Será que depois não pode ser acusado de beneficiar mais um clube que outro? Não percebo.

 

2- O presidente da CM Olhão a meter-se na confusão das subidas e descidas de um único clube da cidade. 

Para quê misturar autarquia com clubismos? E pior guerrinhas com a FPF de sobe e desce de divisão? Não sou de Olhão, não posso opinar muito, mas não haverá outras guerras para vencer no concelho? Creio que sim e não sãpo poucas.

Notícia desta semana: poluição na zona ribeirinha de Olhão

 

3- Cláudia Santos, uma deputada que vai para a Federação de Futebol, para um cargo de disciplina e vai acumular cargos.

Porquê acumular? Não faz sentido! Não é idóneo e não foi eleita para isso.

 

Uma coisa é termos as preferências clubísticas, outra coisa é fazer valer das funções eleitas pelo povo português e misturar em simultâneo as duas vertentes.

 

Se formos para o campo da Justiça o caso não melhora.

 

Depois vêm os discursos na noite das eleições lamentar a abstenção. Aqui estão três exemplos pelas quais as pessoas desacreditam da política.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:04

Apontamento

27.05.20

Enquanto espero que o meu reembolso de IRS entre na conta, vejo que os acidentes graves nas cascatas do Gerês já começaram (pelos vistos a insegurança continua  - elas têm tanto de belas como perigosas e escorrgadias), bem como as mortes por afogamento. Faltam os incêndios!

 

Posto isto, continuamos com o desconfinamento e novos casos de vírus vão sendo relevelados devido à negligências das pessoas que andam em festas e ajuntamentos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:56

A horta - 23 de Maio de 2020

23.05.20

Hoje foi dia de plantar o feijão. Comprei na feira aqui da freguesia um quartil de vagem rasteiro e plantei-o.

 

Deixo aqui os updates:

- Couves

A couves estão com melhor côr e não estão tão ratadas. Depois de ter feito uma cerca e limpo os caracois, com o aquecimento do tempo devem ter hibernado e muitas já começaram a espigar. Já colhi algumas bagas para plantar e fazer uma coisa em condições.

couves.jpg

- Curgetes

Cá estão as meninas viçosas e robustas. Pegaram todas.

curgetes 0.jpg

Estão a nascer ervas daninhas à volta. Queria ver se cresciam mais um pouco para as arrancar. Estão muito pequeninas e mal as consigo arrancar.

curgetes.jpg

- Girassol

Plantei daquelas semente de pequeno almoço que se vendem no supermercado. Plantei para aí umas dez. Nasceu um. Ainda está pequenino. À volta, mais erva daninha a aproveitar-se da fragilidade do girassol e deu não poder arrancar.

girassol.jpg

- Tomate

Já tem flor e José será que vai precisar de estaca? Só tem um mês.

Pegaram todos os que comprei no horto.

tomates.jpg

- Vista panorâmica do terreno (50%)

Para memória futura, aqui fica 50% do terreno. Do lado oposto à fotografia estão as couves e erva.... (a outra metade do terreno).

Ao lado da árvore estão os tomates e curgetes e acima o feijão que semeei hoje.

Plantei também uns pés da alface roxa que falaram nos comentários do blog, bem como salsa que está a nascer (não é nítido pq estão muito pequeninos)

Também tem uns galhos de alecrim que ainda não percebi se pegaram ou não e quanto ao loureiro não tenho sorte. Tem apenas um debaixo da tangerineira do lado esquerdo. Ainda há muita erva daninha para limpar e terreno para me aventurar.

 

Próximo passo: Plantar os feijoeiros que sobraram na parte inferior da foto.

vista panoramica0.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 19:36

Os prémios do Novo Banco

21.05.20

ccc.png

Os prémios de desempenho atribuídos pelas empresas servem para premiar os funcionários mais competentes. Seja pelo atingimento de metas individuais ou pelas metas da empresas (geralmente vendas e resultados).

 

No caso do Novo Banco foram 2 Milhões a Administradores o que levanta indignação pelo facto de:

- o Banco estar a ser intervencionado com dinheiros públicos,

- estar semi privatizado (Lone Star),

- o atual contexto de privação de fontes de rendimentos de muita gente,

- o próprio banco ter prejuízos de 1.058 milhões de Euros (!!! - um poço sem fundo).

Mesmo com este montante a ser pago em 2022 e mediante certas condições - alguém acredito que eles não serão pagos?

 

Se os subsídios públicos já estavam contratualizados, a mim causa-me desconforto a dimensão dos prémios para a realidade portuguesa. Se pode haver mérito na execução de objetivos comerciais e métricas económico-financeiras, é imoral quando tantos portugueses estão em lay-off, desemprego e com corte de vencimentos, dar 2 Milhões de Euros de prémios com dinheiro dos impostos. Não sei quanto vai caber a cada um (entre executivos, não executivos e afins), mas pouco não será.

 

Parece um tacho onde todos comem e ganham, com o povo português a pagar.  Não seria solidário pela Administração abdicar de parte desses prémios?  Não diria da totalidade porque é justo que recebam pelos objetivos atingidos, mas valores razoáveis e morais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:56

O vírus e o desporto

19.05.20

IMG_20200223_090038.jpg

Acho o desporto muito importante para o equilíbrio emocional e físico do ser humano e por mim próprio falo.

Nesta quaretena, dois meses depois, posso dizer que não fiz desporto outdoor até 3/Maio e que perdi 2 kg. Fiz os treinos da app do ginásio 2 vezes por semana em casa (foi assim  que me disciplinei seguindo as sugestões de outros bloggers), a alimentação manteve-se equilibrada muito pelas limitações naturais de açúcar e sal da minha avó e a perda de peso deveu-se à perda de massa muscular.

 

- Futebol

A indústria, com muito peso financeiro e na cultura portuguesa, segue os outros países e vai voltar. Com ele vai regressar também os programas de cabo. Honestamente, até deste entretimento senti falta - antes falar dos árbitros do que doenças e desgraças.

Os jogos serão à porta fechada e espera-se uma redução generalizada dos valores astronómicos em tudo o que o envolve: transferências de jogadores, patrocínios, salários e prémios. Os clubes vão ter que se adaptar a essa realidade. 

Com o vírus estável, não vejo problema no regresso pelos jogadores. Agora, há a questão das transmissões. Com cafés e restaurantes a meio gás, das duas uma: ou dá em sinal aberto ou haveria pirataria até mais não. Para tempos excecionais, medidas excecionais.

 

- Corridas/trails

Já aqui tenho partilhado que costumo participar em algumas de vez em quando. Costumo inscrever-me com antecedência para aproveitar os preços mais baixos.

Já vi de tudo: i) adiamentos para 2021; ii) cancelamentos e devolução do dinheiro, iii) o adiamento para o 2º semestre e as três opções juntas.

Há muita incerteza e para já não pode haver ajuntamentos. Segurança primeiro! 

Para já, há que correr/caminhar sozinho, manter a forma e não faltará tempo para eventos no futuro. Quer-se bom senso e não suvinice das organizações (como já vi). Há que ser criativo e deixo o apelo às organizações: não ofereçam as t-shirts, baixando o preço! Dêm a opção de compra ao participante! É um desperdício porque as pessoas já têm muitas em casa, a maioria tem pouca qualidade e ficam encostadas. E se os brindes disserem 2020 em vez de 2021 não há mal nenhum. Toda a gente compreende (seja nas corridas, na cultura, nos festivais, etc. )

 

Nesta quarentena participei na iniciativa solidária "kilometros em casa" houve o bom senso de não impôr valor mínimo de donativo e vi que entretanto lançaram umas corridas virtuais gratuitas. É para fazer sozinho, em segurança, parecendo uma iniciativa inclusiva e bastante interessante. Já me inscrevi

 

- Ginásio

Esta semana ligaram-me do ginásio a agradecer a mensalidade e a pôr ao corrente da preparação feita para voltar a abrir.

Fiquei contente de terem mantido os empregos e das soluções criativas para preservar a segurança dos clientes. Uma delas será as aulas outdoor sem material quando não chover para garantir a distância entre as pessoas, entre as outras já anunciadas nas televisões. Acho que o espírito é esse: seguir em frente, confiança, manter empregos e segurança.

 

- A máscara e o desporto

Não são compatíveis. Para caminhar sim, mas para atividades que intensifiquem a respiração nem pensar. Há a justificação técnica do oxigénio e do dióxido de carbono. O corpo precisa de oxigénio na inspiração e só vai encontrar dióxido de carbono da expiração na máscara. Por isso, não percebo as críticas das pessoas que vêm pessoas a correr ou a caminhar sozinhas em espaços abertos sem máscara. Em resumo, vamos correr sozinhos até haver novidades em contrário.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:52

Do fim de semana (Não esquecer o protetor solar)

17.05.20

Fim de semana de calor, desespero pelo sol, iniciar a "Operação Biquini 20", esticar as pernas e matar saudades

Sem missas, cafés, shoppings e outros eventos, as pessoas foram todas para os passeios marítimos.

 

Fui junto à praia, já que vivo perto. Muita, muita gente. Caminhei, corri e sentei-me nas escadas a apanhar sol. Fui sozinho, não me aproximei de ninguém a menos de 2 metros.No carro, desinfetei as logo mãos. Pus também já protetor solar.

Muito importante! As nossas peles estão mais sensíveis e já estamos em maio. O protetor solar é imprescindível.

(A DGS só fala do COVID no Facebook - há mais mundo e mais riscos....)

 

Em geral, vi poucos com máscara e o cumprimento da distância física de 2 metros pouco seguido, mas não é fácil ajuízar pois não sabemos se são amigos e ou família. P

olícia? nem vê-la. Nadadores salvadores? nem vê-los. Sensibilização? Nem vê-la.

Uns tiveram cuidados, outros não, mas a verdade é que as pessoas, depois de terem estado dois meses em caludura, precisam de arejar, precisam de apanhar ar, precisam de socializar com tudo fechado, terá  de ser nos passeios públicos mas a cumprir normas.

 

A questão chave é garantir a nossa segurança e a dos outros. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:46

Leituras do Último: O tatuador de Auschwitz

15.05.20

IMG_20200504_211038.jpg

Depois de má experiência com Um oficial de Malta, a minha irmã comprou este livro e arrisquei lê-lo.

Falar e ler de Auschwitz e dos horrores do Nazismo não é das coisas que mais me interessam. Um período negro da nossa história, muito negro e muito maldoso. Já tinha lido elogios no blog da nossa querida blogger Marta Elle.

 

Li o livro numa tarde, tal forma cativante, bem escrito, um retrato de uma história real, mas sem ferir o leitor. Fala dos sentimentos, angústias, modo de funcionamento e do que cada um fazia para viver mais um dia no campo de concentração. Admirei isso na escrita de Heather Morris.

 

Nestes tempos de confinamento, em que a nossa liberdade está confinada a uma casa leva-nos a conhecer outras realidades e faz-nos pensar: podíamos estar bem piores.

Um bom livro e dos melhores que já li. Dá sempre vontade de ler a página a seguir, conhecer o detalhe seguinte.

 

Esta é a história assombrosa do tatuador de Auschwitz e da mulher que conquistou o seu coração - um dos episódios mais extraordinários e inesquecíveis do Holocausto.

Em 1942, Lale Sokolov chega a Auschwitz-Birkenau. Ali é incumbido da tarefa de tatuar os prisioneiros marcados para sobreviver - gravando uma sequência de números no braço de outras vítimas como ele - com uma tinta indelével. Era assim o processo de criação daquele que veio a tornar -se um dos símbolos mais poderosos do Holocausto.
À espera na fila pela sua vez de ser tatuada, aterrorizada e a tremer, encontra-se Gita. Para Lale, um sedutor, foi amor à primeira vista. Ele está determinado não só a lutar pela sua própria sobrevivência mas também pela desta jovem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:09

Como fechar uma caixa de cereais

14.05.20

Cruzei-me ontem com este vídeo e achei hilariante.

Não fazia ideia desta técnica para fechar caixa de cereais. 

Costumam usá-la?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47

Da homofobia ao sensacionalismo

13.05.20

IMG_20190518_164108.jpg

Hesito em escrever sobre o tema, mas cá vai.

 

Uma frase infeliz, sem ofensa direta, com interpretação dúbia e sensacionalista está a relançar a polémica (mais até que o debate) sobre o preconceito contra a homossexualidade.

Fiz questão de ver o vídeo antes de escrever.

Mais que umas frases fora do contexto, insultos, termos pejorativos e acções violentas não houve no caso dos participantes do programa.

 

Acho que as três situações acima que referi são, sim, as mais críticas. Os caça-likes e sobretudo uma estação ávida por audiências estão a fazer um exagero. A mesma estação em que uma avençada que chamou "paneleirotes" a outros concorrentes e ela por lá continua. Ah, mas nessa altura era líder de audiências. Agora, há que gerar buzz, bater na mesma tecla a semana toda para ver se chove algumas décimas e bolo publicitário.

Não gosto de hipocrisias, nem quero levar este texto para aí, caindo também eu no acessório.

 

Será que uma pessoa que diz que gosta mais de mulheres do que homens tem de ser tão crucificada em praça pública como a caso? Houve discriminação? Houve insulto? Houve rebaixamento?

Lembro-me de um outro blogger que escreveu um sábio texto e que vale a pena ler: LGBTIJKLMNOPQRSTUVWXYZ.... Deixem-me ser Heterossexual.

 

A minha visão: respeito, liberdade e felicidade. Cada um é livre de ter as suas opções e quero é que sejam felizes. Sem violência doméstica. Sem discriminação e sem imposição das nossas escolhas aos outros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:05

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs Portugal