Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A emigração dos licenciados

20.11.19

bag.PNG

 

Mais uma vez se fala da emigração de portugueses diplomados que aumentou em 2018. Continua com uma % muito elevada e numa altura em que fala se se deve ou não chumbar os alunos até ao 9º ano.

 

Nos últimos dois/três anos têm chegado a Portugal várias multinacionais com "serviços partilhados", "centros de competências" e outros nomes bonitos, que têm contratado pessoas licenciadas (maioritariamente pessoas de economia/gestão/engenharia e informática). Com isto, tem-se verificado um maior dinamismo do mercado de trabalho, levando até a um aumento dos salários nestas áreas. O problema é o resto.

 

Se a população está mais letrada, essa percentagem faz sentido aumentar. Mas há áreas onde os salários continuam muito baixos, em que a remuneração por hora é muito baixa e onde há muita precariedade. Naturalmente que não há respostas nem alternativas senão procurar melhor lá fora. 

O caso da saúde é mais paradigmático, mas existem outros ainda piores.

 

E com isto, vamos aos chumbos dos alunos. Será esse um dos problemas da educação em Portugal? Se os profissionais portugueses são reconhecidos lá fora, será que a qualidade é assim tão má? Serão os chumbos um dos principais problemas da educação portuguesa?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:13


11 comentários

Imagem de perfil

De Maria a 20.11.2019 às 18:49

Acerca dos chumbos nao me pronuncio pois o governo ainda não explicou a mecânica da coisa.
Acerca da qualidade da escola pública, só posso dizer bem. Os meus filhos receberam elogios dos conhecimentos de matemática na faculdade, e nenhum teve explicadores. Um trabalha no estrangeiro e gabam mto a formação que teve em Portugal, na area de engenharia.
Acho que os salários baixos não serão um grande incentivo, mas creio que o problema maior será da própria gestão das empresas. Muitos dos gestores não têm qq formação em gestão. Funciona tudo pela amizade e nao pela competência. O que emigrou nunca se arrependeu.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 20.11.2019 às 23:03

Tb sempre andei na escola pública e o ensino em portugal é muito bom. A questão dos chumbos está a gerar muito ruído, muita confusão e o que se fala é num facilitismo sem sentido :(
Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 20.11.2019 às 20:04

A formação em Portugal até é muito boa, só que estão a gastar dinheiro a formar e não lhes dão oportunidades no seu país!!!

Beijinhos
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 20.11.2019 às 23:01

não faz sentido, estamos a pagar o desenvolvimentos dos outros países que oferecem melhores salários :(
Imagem de perfil

De cheia a 20.11.2019 às 20:53

Os chumbos, parece-me que são questões de estatísticas e economicistas.
Quanto aos licenciados é uma pena que tenham de ir desenvolver outros países, em prejuízo do nosso, que lhes pagou os estudos.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 20.11.2019 às 23:00

É um contrasenso. Baixos salários, poucas oportunidades e formação reconhecida ajudam a justificar.
Qto aos chumbos acho que isso nunca foi problema, nem é.
Sem imagem de perfil

De Cláudia a 20.11.2019 às 22:37

A meu ver, o problema é não haver oportunidades.
As pessoas estudam, formam-se, têm que ter 50 tipos de conhecimentos mas depois não há retorno.

Beijocas
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 21.11.2019 às 01:59

Muitos têm procurado Macau.
Cada vez mais e nas mais diversas áreas.
Imagem de perfil

De João Silva a 21.11.2019 às 09:35

Francamente, sou totalmente a favor dos chumbos quando justificados, até porque acredito piamente no seguinte lema: só vences na vida porque perdes antes. Claro que há exceções, mas como lidas com o fracasso na vida, se nunca o enfrentares antes? Olha, acho que é um misto de facilitsmo e de aproveitamento político. Quanto à emigração, até acho normal num país sem grande capacidade (e vontade?) para reter e valorizar quem tem verdadeira qualidade. Portanto, acho que é sinal de que temos bons profissionais, também apelativos por serem provenientes de um país com baixo custo de mão-de-obra, mas sobretudo é sinal de UE vamos ter problemas em manter gente competente no futuro, não desfazendo de ninguém.
P. S. : cursos e licenciaturas também não são sinónimo absoluto de qualidade.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 21.11.2019 às 22:38

concordo em absoluto.
Sem imagem de perfil

De Mena Almeida a 21.11.2019 às 22:59

Sobre os chumbos, ainda não percebi muito bem o que querem fazer, já com os que vão para fora, não sei se compensa, às vezes vão com a ideia de o ordenado ser maior, mas e depois? pagar uma casa como é? Não sei se vão para melhor.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Blogs Portugal