Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A estupidez das praxes académicas

02.10.18

Todos os anos é a mesma coisa e nada muda.

 

Todos os anos vêm as queixas em que adultos coagem outros adultos a fazer figuras humilhantes com sequelas físicas e psicológicas. É um bullying que toda a gente sabe que existe mas todos parecem querer ignorar.

A história que é "consentido" não é totalmente verdade, porque as ameaças, o tom inquisitório e as represálias seguem-se.

Não percebo o que motiva uma pessoa a perder o seu tempo, a vestir um traje negro e a descarregar as suas frustrações e tiques autoritários perante os mais novos. Quando assim é, é estupidez.

 

Nem depois da tragédia do Meco, as praxes acabam. 

Não se pode confundir praxe com integração académica, nem praxe com violência!

 

Pormenores da UBI: "os alunos foram levados em bagageiras de carros, de cara tapada, e alvos de perguntas por parte dos praxantes. Se não acertassem nas respostas, tinham de baixar as calças para serem agredidos"

 

Pessoalmente nunca tive nenhuma má experiência, mas acho também que vivia bem sem ela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:34


24 comentários

Imagem de perfil

De Ana a 02.10.2018 às 17:40

Olá,
Acho que mais cego é aquele que não quer ver ...

Continuam as humilhações , isso é o espírito académico ?

Confesso que tal como tu pensei que aquando o que aconteceu no Meco , as praxes iriam acabar , ou pelo menos deixar de ser com violência , humilhação , etc .

Enfim ...anda mesmo tudo virado do avesso ...

Beijinho
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 02.10.2018 às 19:28

A questão é a fiscalização e a discussão do "razoável" e os argumentos parvos da "tradição". Confunde-se praxe com espirito académico.
Eqt não for proibido não acabará.
O mais curioso é que estamos a falar de pessoas com capacidades inteletuais acima da média.
Imagem de perfil

De Marta Elle a 02.10.2018 às 17:50

Sim, ainda ninguém aprendeu nada com tudo quanto se passou.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 02.10.2018 às 19:17

Parece que é bem pelo contrário. Mas porque será que reina silêncio numa espécie de encobrimento implícito?
Imagem de perfil

De Sweetener a 02.10.2018 às 20:01

Infelizmente não aprenderam nada com o que se passou...
Imagem de perfil

De A Desconhecida a 02.10.2018 às 21:06

Respeito quem vai para as praxes, e até pode ter muitos pontos positivos, mas têm havido muitas coisas que têm deixado as praxes com muita má fama... Acham-se superiores, humilham os outros, magoam os outros, para quê?! Com que objetivo?!... A mim, nunca me apanharam lá
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 02.10.2018 às 22:17

O problema é quando deixa de ser integração para ser bullying, violência (fisica ou psicológica).
Quando o espirito é diversão, vale a pena. quando cai no exagero já não.
Sem imagem de perfil

De Cláudia a 02.10.2018 às 21:07

Este último caso é mais do mesmo.
A mim só me mete é nojo. Venha quem vier.
E faz-me confusão é como a malta alinha nisto. São adultos ou não?

Beijocas
Imagem de perfil

De cheia a 02.10.2018 às 21:36

Infelizmente, apesar destas práticas serem reprováveis, há sempre quem as defenda e se sujeite a todos esses vexames, não sei se com a esperança, de que venha a fazer, ainda, pior.
Se queres o outro conhecer, dá-lhe poder.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 02.10.2018 às 22:16

penso que é mais o medo de represálias, medo de não ser integrado, medo de ser excluído, incapcidade de dizer que não.
Imagem de perfil

De P. P. a 02.10.2018 às 21:54

Partilho da tua opinião.
Claro que aceitamos "quase tudo". Afinal, se assim não for, nem sabemos as represálias que possamos vir a sofrer, por exemplo, numa saída à rua, durante a noite.
Há uns anos, o filho de uma colega, em Coimbra, com outro colegas foram colocados completamente nus dentro de um contentor. O rapaz não aguentou e ficou sem ir à faculdade nesse ano. Felizmente teve o apoio e compreensão dos pais.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 02.10.2018 às 22:14

É uma forma de bullying que paree não incomodar ng. Todos os anos se discute o mesmo e este ano vieram a público praxes violentas. Todos assobiam para o lado.
Imagem de perfil

De #RapazSecreto a 02.10.2018 às 23:01

Tudo o que é feito para integrar (independentemente do nome) sou a favor. Aquilo que muitos chamam de praxe e tem contornos como os que descreves é só absurdo!
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 03.10.2018 às 03:24

No meio de tanta estupidez tenho visto sinais de bom senso em algumas praxes (limpar praias, ruas).
Será assim tão complicado??
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 06.10.2018 às 11:55

esses são os exemplos bons :)
Imagem de perfil

De Gorduchita a 03.10.2018 às 09:55

Eu gostei da minha praxe, admito. Uns dias mais que outros, claro, mas no geral, serviu para integração. Sem ela, não tinha conhecido nem metade das pessoas que conheci na faculdade.
Mas as coisas eram feitas com tino. Nem toda a gente o tem, é verdade!

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Blogs Portugal