Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A guerra na Ucrânia

26.04.22

IMG_20210523_101746.jpg

 

Não tenho falado muito da guerra por duas razões: i) já satura o tema e ii) é consensual o condenação e a simpatia coletiva pela condenação da Rússia e heroísmo do povo ucraniano.

 

Porém, não consigo resistir a manifestar o choque a práticas medievais e crueis como a violação de crianças e até bebés. Parece um ódio cego onde qualquer atrocidade, mesmo a mais macabra, é cometida. Que futuros adultos serão estas crianças?

 

Ver corpos de pessoas comuns com as mãos atadas, mortas e o corpo cheio de nódoas negras é de uma crueldade atroz. Pessoas sem comida, sem água, a comer cães para matar a fome? Não percebo quem possa achar isto uma desnazificação. Não percebo como há um partido político português que concorda com esta atitude.

 

Admiro a resistência do povo ucraniano que luta como pode, que chora os seus mortes de uma guerra que não pediu, do próprio presidente ucraniano que luta pelo seu país com as armas que tem. Uma delas está-se a revelar muito poderosa: a comunicação. Está a conseguir a atenções do mundo, está a conseguir ser ouvido. E vai a todos os países, mesmo até aos pouco influentes como é o nosso. Essa empatia coletiva e passadeira vermelha nos parlamentos europeus está-se a dar visibilidade e heroísmo.

 

Já se fala que Putin a segui vai invadir a Moldávia Fica a sensação que Putin está cego pelo poder e tem de ser parado. Pode-se confirmar aquilo que os ucranianos argumentam: a loucura da Rússia não vai ficar por aqui.

 

O Covid demorou dois anos, quanto tempo demorará esta guerra? Quando aceitará a Rússia a derrota? Será que a vai aceitar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33


15 comentários

Imagem de perfil

De Maribel Maia a 26.04.2022 às 18:36

E que escalada tudo isto irá tomar....???
Sinto toda essa inquietação!!
Beijinhos
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 26.04.2022 às 22:15

Não estou otimista. Quando e em que circunstâncias isto parará?
Imagem de perfil

De cheia a 26.04.2022 às 19:29

Para mim, Putin não aceita a derrota, pensou abocanhá-la toda, de uma só vez, mas parece não ter conseguido, não esperava tão grande reação dos Ucranianos, nem do resto do mundo. Mas, se o deixarem vai tentar apanhá-la às fatias, e tentará expandir o império até onde conseguir ou o deixarem. Tál e qual o Hitler.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 26.04.2022 às 22:15

É isso mesmo. Fizeste um bom resumo. Não diria melhor. Ele não vai parar e não foram favas contadas.
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 27.04.2022 às 03:29

Putin queria alargar a sua influência os territórios que considera russófilos e que, curiosamente, são todos os que fazem fronteira com o mar.
A água, o acesso é água, é sempre a maior causa de guerras.
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 27.04.2022 às 03:29

acesso à água
Sem imagem de perfil

De Claudia a 27.04.2022 às 09:31

Ele quer aquilo pelo que o outro lutou/trabalhou. Trabalhe ele também.

É de louvar a atitude do Presidente Ucraniano. Muitos deviam-lhe seguir o exemplo.

Beijocas
Imagem de perfil

De MJP a 27.04.2022 às 10:53

Plenamente de acordo contigo!
Infelizmente é a prova de que a crueldade do "Ser Humano" não tem limites... tão triste!
Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 27.04.2022 às 11:52

Sobre a guerra na Ucrânia ... é uma uma crueldade isto que a Rússia está a fazer e ninguém os pára????

Beijinhos
Feliz Dia
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 27.04.2022 às 17:49

Uma guerra que o povo ucraniano não fez nada para ser invadida.
Cruel é Putin e a sua comitiva.
Das duas uma:
ou o povo russo dá cabo dele, e aceita a Ucrânia , apesar de destruída, como um país amigo e livre; ou vamos ter a Europa invadida e cheia de feridas que dificilmente serão curadas.
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 27.04.2022 às 19:33

Se se lembrassem que o Zelezny foi eleito pela extrema direita ucraniana, talvez percebessem, parte, da posição dos comunistas. Nem é apoio à Rússia, é dizer que não apoiam a extrema-direita, seja lá em que situação for...
O Chega mostrou que é a mesma coisa: na segunda-feira, no final da sessão comemorativa do dia da liberdade, mal os antigos combatentes começaram a cantar o Grândola Vila Morena, os 12 deputados, atropelaram vários jornalistas, para conseguirem sair da sala, o mais depressa que conseguiram, tal era o "crime que se passava na câmara solene" (Pedro Brazão).

PS- O Putin tomou posse da Transnístria em Maio de 2014. A província tem mais de 2000 soldados russos, de 3 batalhões, que impediram o exército da Moldávia de recuperar o controlo daquela área, na fronteira com a Ucrânia. O governo, ilegal, apresentou o pedido para a região ser parte da Federação Russa, como fizeram com a Crimeia, logo após a anexação, sem resposta do Putin. A Europa fechou os olhos, como fez com a Crimeia, pois a região andou em guerra, nos anos 90, logo após a queda da URSS, querendo ser autónoma e usarem as leis da URSS. Como nunca conseguiram acordos, com os Moldavos, aquilo esteve em águas de bacalhau até à anexação da Crimeia. Um das razões actuais é que aquela região está com muito poucas divisas, pois os russos deixaram de pagar as ajudas e os moldavos não lhes dão nada e cobram alfândega para coisas importadas da Europa.
Imagem de perfil

De Sofia a 28.04.2022 às 21:25

Putin é um ditador! E já aprendemos com a história, o que os ditadores querem... O Putin só para como os outros pararam. Atenção que o covid não acabou.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.