Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A má influência das redes sociais na nossas vidas - 10 de Agosto de 2016

10.08.16

19644390_ssvgf.jpegJá tenho comentado este tema nalguns comentários na blogosfera, mas merece um post.

As redes sociais têm cada vez um efeito perverso na vida social e pessoal dos indivíduos.

Essas consequências agravaram-se ou ficaram mais evidentes com o aperfeiçoamento tecnológico que permite aceder ao Facebook, Pinterest ou Instagram pelo telemóvel. As pessoas agora parecem obcecadas pelos aparelhos.

Existem três que destaco:

- As pessoas deixam de falar à mesa

Diariamente, os meus amigos, colegas de trabalho e até familiares, quando estão a falar comigo ou fazem uma pausa, estão cravados a olhar para o telemóvel a actualizar feed de notícias, de posts ou de imagens. Ou sou eu que sou muito desinteressante, ou são as pessoas que já estão tão viciadas que não conseguem desligar e prescindem da conversa e do confronto pessoal.

- As pessoas expõem-se e outras querem mesmo ser expostas

As redes sociais deixaram de ser um passatempo. São uma cusquice pegada, que servem de comentários e de julgamentos por exemplo a nível profissional.

Em tempos, um Sócio da empresa em que trabalhava adicionou-me no Facebook e fiquei num grande dilema: aceito ou não aceito. Não quero que ele saiba se fui correr, sair à noite ou se tive um fim de semana romântico para quando me queixar de excesso de trabalho, ele me atirar isso à cara.

- As marcas aproveitam-se

Eu pelo menos sou bombardeado sistematicamente por "conteúdos patrocinados" de marcas, lojas e publicidade. Algumas que não me interessam para nada, mas cujo perfil entra nos algoritmos que eu não autorizei explicitamente a dar. Já explorei esse tema aqui.

Faz este exercício: repara à tua volta quantas pessoas estão a teclar no telemóvel neste momento...

Com este post não digo que seja contra ou não use as redes sociais, mas acho que não se pode exagerar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:16


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.