Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A pandemia na restauração

01.12.20

90458178_2580920848846302_3114957694650286080_n.jp

Não tenho familiares na restauração, mas não é dificil de perceber o enorme impacto que as medidas restritivas estão a ter num sector tão gerador de emprego e fragmentado como este.

No início da pandemia, recordo-me de ter escrito que as restrições fariam alguns restaurantes e hotéis descerem à terra, dado os preços elevadíssimos que punham nas suas ementas, pagando baixos salários e desajustados à quantidade e qualidade dos pratos.

 

O problema, agora, é que já é demasiado tempo com limitações e não há barco que aguente (nem turistas para pagar os abusos nas ementas, sobretudo nas grandes cidades). A criatividade tão portuguesa tem surgido. Além da lotação cortada nos espaços, não há serviço aod fins de semana nem jantares de Natal.

Atrás vão por arrasto as sobremesas, as entradas (que sustentam muitas famílias dado que na sua maioria são hobbies de vizinhos), as bebidas, etc.

Perder um fim de semana, pode significar muito para um restaurante.

A revolta cresce quando vemos os milhões esbanjados em TAP, Novo Banco (por erros de ... "gestão") e em consultorias e afins que vão para os bolsos sempre dos mesmos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:07


32 comentários

Imagem de perfil

De Lobi a 01.12.2020 às 17:22

Para politicos só interessa a tap e novo banco.
https://ohomemlobo.blogs.sapo.pt/
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 01.12.2020 às 21:09

Há uma certa miopia e afunilamento da visão e dos apoios.
Imagem de perfil

De MJP a 01.12.2020 às 17:23

Partilho da tua opinião...
Bom feriado!
Cuida-te!
Imagem de perfil

De Nala a 01.12.2020 às 17:49

Agora que a tão esperada vacina parece que vai mesmo chegar é altura de começar a ponderar seriamente em como salvar muita gente da ruina: turismo, hotelaria e restauração e mesmo o próprio comércio tradicional de retalho (livrarias, lojas de roupa, decoração...) que anda a ser completamente "desbaratado" pelos oportunistas "evite a propagação do vírus, compre online" que tanto se têm e que está maioritariamente apenas ao alcance das grandes empresas que têm mais poder de encaixe e já, de base, mais clientes.
Esperemos que haja também um grande remédio para estas pessoas que, na maioria, apenas precisam de trabalhar.
Beijinhos Último
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 01.12.2020 às 21:15

nestes meses, vender online é a tábua de salvação de muitas empresas. Quando passar, acho que vamos voltar às lojas físicas, não tanto é certo, mas as compras é terapêutico e a sensação de experimentar o computador não tira. E nisto se perdem empregos. isso preocupa-me. Qto aos oportunistas eles estão aí aos pontapés.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 01.12.2020 às 18:10

Acredite, Último, dói-me ver esta situação .
Custa-me perceber porque é que o governo não alargou o fecho dos restaurantes para as três horas.
Mesmo com um número restrito de pessoas, os restaurantes, e todos os serviços que estão por trás, faziam algum dinheiro e a economia , a passo lento, ia restabelecendo a economia.
Não é justo.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 01.12.2020 às 21:18

e acrescento que com as limitações de lotação (pelo menos os que respeitam), são um sítio seguro. corre-se o risco de não se morrer da doença mas da cura.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 01.12.2020 às 18:12

* economia

Desculpe a repetição
Imagem de perfil

De imsilva a 01.12.2020 às 18:12

Sou da restauração, e posso confirmar que não é fácil gerir a situação. Tenho a sorte de estar num concelho em que podemos trabalhar até as 22,30, mas onde estão os clientes? Não havendo circulação entre concelhos a clientela fica bastante reduzida.
Este ano é para esquecer, a esperança e que o próximo seja de alguma recuperação. Dificilmente será de lucros.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 01.12.2020 às 21:51

este ano é para prejuízos e aguentar liquidez para pelo menos cobrir salários e os custos essenciais.
Imagem de perfil

De Rute Justino a 01.12.2020 às 18:12

Custa muito ver esta situação, eu trabalho em Hotelaria e está muito mau mesmo, voltámos ao Layoff
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 01.12.2020 às 21:51

se houvesse abertura aos fins de semana ainda quem fosse para lazer. Mas nestes entretantos e sem receitas, como podem as empresas sobreviver? Têm de esperar.
Imagem de perfil

De José da Xã a 01.12.2020 às 18:42

Tens toda a razão Último. Esta pandemia está a dar cabo de muitos negócios. A restauração parece-me uma das maiores vítimas.
Abraço!
Sem imagem de perfil

De Cláudia a 01.12.2020 às 18:55

A tua última frase diz tudo. É que há dinheiro para TAPS e Bancos, nosso dinheiro, mas depois é isto. Dinheiro mal aplicado, sempre e vai ser sempre assim.
É claro que há tanta revolta.
É tipo as regras e regras e regras para meio mundo, menos para alguns.
Aquele comício foi só ridículo...

Beijocas
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 01.12.2020 às 21:06

Viste o programa do ricardo araújo pereira? Ai a tosse do jerónimo ...
Sem imagem de perfil

De Cláudia a 02.12.2020 às 10:07

Não, por acaso não vi. Eu é raro mesmo ligar a tv... Mas estou a ver que foi interessante...

Beijocas
Sem imagem de perfil

De Andreia Morais a 01.12.2020 às 19:52

Tenho pessoas conhecidas a trabalhar na restauração e o cenário é mesmo doloroso! Ainda para mais, quando são famílias inteiras a trabalhar no mesmo :/
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 01.12.2020 às 21:00

vai tudo por arrasto.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.