Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



As gomas e o Marquês

09.04.21

Ponto prévio: Não gosto de Sócrates, pois uma pessoa que simula a compra dos seus próprios livros para aparecer no top de vendas das livrarias diz muito sobre a sua ética...

 

Sobre a avalanche de informação da Operação marquês na Justiça:

- Não é por ser uma pessoa do poder que tem de ter uma acusação direta, seja o José Sócrates ou Zé da Esquina. 

- É vergonhoso a justiça ser tão lenta que há crimes que prescrevem (e que jeito que isso dá!!!)

- É contrasensual haver primeiro uma prisão e depois a pessoa ser ilibada (seja que pessoa for)

- A mesma justiça que ilibou pessoas do poder económico e político com base em prescrições é a mesma que multa em 200 Euros uma pessoa por comer gomas à porta do Grab and Go.

 

No fim do dia, ficou a imagem de uma Jutiça lenta, cheia de contradições e do lado do mais poderosos, ficando a sensação que os que têm poder safam-se sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:42


33 comentários

Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 10.04.2021 às 18:30

eu não sou dos que ache que sor uma pessoa poderosa teria de haver "sangue", mas fica sobretudo uma sensação de uma justiça pouco cega, baseada em falta de provas e prescrições. Será que se não fosse uma pessoa tão poderosa, cairia tudo como caiu. Muda o juíz, caem as acusações. Uma pessoa por comer gomas em frente ao grab and go foi multada, outros estão envolvidos em corrupção de milhões ainda se riem.
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 11.04.2021 às 12:39

O Carlos Alexandre nunca deveria ter sido juiz do processo. Já tinha emitido mandatos para o mesmo processo, além de que o mesmo (em 2008 e 2009), foi o líder das greves de magistrados, contra o governo... por lhes terem tirado os 60 dias de férias. O Carlos Alexandre queria vingar-se do que não conseguiu naqueles anos. Dava jeito aos procuradores ser ele a analisar o processo. Curioso é os media falarem tanto das decisões alteradas pela relação... que o Carlos Alexandre tem mais alterações que o Ivo Rosa, além de umas dezenas de processos, que chegaram a tribunal, com a acusação a pedir a absolvição dos acusados. Se a própria acusação pede a absolvição dos réus, para que é que o processo chegou aquele ponto?

As prescrições existem para não existir abusos. Só crimes de sangue e terrorismo não prescrevem, desde que seja possível provar (há um caso recente que é exemplo: o padre Max, assassinado por terroristas, em 1976, até agora sem ser possível identificar, ainda é um processo aberto, caso surja alguma prova, apesar de tudo apontar para um grupo da extrema direita, com uma jovem a quem tinha dado boleia, depois de um comício, por terem colocado mais de 300 bombas, para provocar danos aos partidos de esquerda). Se não os investigarem, dentro do prazo, nem deviam chegar a tribunal, acaba por ser perda de tempo e dinheiro (os mais habituais são as cobranças de serviços, que tem 6 meses de prazo, e que as empresas de cobrança coerciva chegam a tentar cobrar mais de 10 anos depois).
Se não fosse alguém "tão poderoso", achas que gastavam, mais de, 90 milhões de euros numa investigação destas? Ou que iriam fazer um requerimento para terem 2 a 4 milhões de euros disponíveis, para as despesas do recurso? Ou que anunciavam que vão apresentar recurso, daqui a 120 dias, limite do prazo... a meio das férias judiciais? Não há coincidências.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.