Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Chega para cá, chega para lá

17.11.18

No sábado fui dar uma volta a pé junto à praia, na esplanada. E qual não é meu espanto:

IMG_20181117_162326.jpg

Programa de sábado à tarde? Ir para a ponta do paredão e dançar o chega-para-cá-chega-para-lá com as ondas.

Não percebo esta gente.

Vi a Polícia entretanto no calçadão a fazer ronda (trajeto vedado a automóveis).

IMG_20181117_162215.jpg

Neste mesmo passeio, vi uma colega que estudou comigo entre o 1º e o 9º ano. Já tem dois filhos e o marido é o mesmo namorado da adolescência. Na altura, o namoro era problemático. Ciumento, chato e moça chorava com as amigas. Constava-se que ele lhe batia. Pelos vistas continua com ele e com crianças. Será feliz?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:40


34 comentários

Imagem de perfil

De P. P. a 17.11.2018 às 22:21

Que inveja a deste teu sábado. Adorei as fotos.
Se é feliz… Algum dia seremos felizes?
Entretanto, espero que ele tenha mudado. Pouco acredito, mas…
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 18.11.2018 às 17:02

Acho que sim, um dia seremos ou somos felizes. Ou então não somos infelizes.
Podemos sentir-nos incompletos, há sempre alguma coisa que gostávamos que fosse diferente. :)
Boa semana!
Imagem de perfil

De Sofia a 18.11.2018 às 22:43

P.P, nunca ninguém é completamente feliz. basta teres alguém que tu gostas a passar um mal bocado e um bocado de ti, sente o coração apertado!
A nossa felicidade é feita de pequenos momentos, há que saber aproveitá-los e guardares, quando acordadas abres a janela e vês que vai estar um dia lindo, o que sentes?
Imagem de perfil

De Marta Elle a 18.11.2018 às 07:35

É assim que as pessoas são levadas pelo mar.
Duvido que a tua colega seja feliz, e ainda por cima arrastaram duas crianças inocentes para uma relação problemática.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 18.11.2018 às 17:30

Infelizmente tb tenho essas duvidas. pau que nasce torto tarde ou nunca se endireita...
Imagem de perfil

De A Desconhecida a 18.11.2018 às 08:18

Já estou com saudades da praia!
Sem imagem de perfil

De Zé Gato a 18.11.2018 às 09:42

Não se brinca com o mar nem com namorados ciumentos... mas há quem goste de apanhar.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 18.11.2018 às 17:45

Não será mais resignação? Ou preso ao medo, à dependência, à falta de coragem?
Seja lá o que for não percebo como ainda continuou aquela relação.
Imagem de perfil

De omeumaiorsonho a 18.11.2018 às 11:56

Talvez o rapaz tenha mudado de atitudes (ou não)!
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 18.11.2018 às 17:55

Geralmente nas relações a violência só acaba com o fim da relação ou com a prisão ou com a morte do outro conjugue. Até uma destas coisas é um tormento.
Sem imagem de perfil

De Cláudia a 18.11.2018 às 12:49

Bem, isso da dança, estava a ver que estavam mesmo a dançar. Até que li tudo =P
As pessoas adoram estas coisas... Depois queixam-se.

Beijocas
Imagem de perfil

De A 3ª face a 18.11.2018 às 17:46

Espremido o teu texto, só me lembrei da velha canção: o mar também é casado, o mar também tem mulher, é casado com a'reia, bate nela quando quer.
Em vez de relaxares só foste levantar problemas.
Imagem de perfil

De HD a 18.11.2018 às 18:14

O povo arrisca-se e depois queixa-se do mar... :-\
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 18.11.2018 às 19:16

Ontem, na praia de Ofir, acontecia exactamente o que escreveu aqui.
As ondas rebentavam junto ao "paredão", as pessoas não se mexiam.
Tirei fotos, mas não estão nítidas.
Há gente que se magoa porque quer.
Quanto ao casal, há mulheres que se resignam e "quanto mais me bates mais gosto de ti".
Mas não é normal.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 18.11.2018 às 19:33

Não percebo o risco destas pessoas e não são assim tão poucas quanto isso.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 18.11.2018 às 20:00

Vou publicar uma fotografia que confirma a seu post.
Fomos soltar o cão na praia, as ondas rebentavam longe, embora o mar estivesse revolto.
Depois de molhar os pés, tirava umas fotos à minha irmã ( as minhas sobrinhas estavam mais longe), eis o que restava da onda que rebentou, chegou aos geocilindros da praia.
Tinha o meu casaco, a carteira e as botas junto a estes.
Só ouvi a minha irmã dizer " olha a água!", corri a pegar nas minhas coisas antes que ficassem todas molhadas.
Consegui, mas estava a ver que vinha para casa descalça.
E não corríamos perigo, porque eu sou muito cuidadosa, adoro o mar mas respeito-o muito.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 20.11.2018 às 22:09

Vou lá passar no seu Cantinho :)
Imagem de perfil

De cheia a 18.11.2018 às 19:39

A vida é muito complicada
E, a felicidade ainda mais!

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Blogs Portugal