Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Educação Física

09.08.21

IMG_20190928_142839.jpg

Terminaram os jogos olímpicos.

4 medalhas para Portugal e com um apelo comum dos participantes: apostar mais na Educação Física nas escolas.

 

Temos uma população muito sedentária, agravada pela pandemia e com adultos e miúdos cada vez mais fechados em casa a jogar Playstation e/ou entretidos com ecrãs.

O hábito de brincar na rua, correr e até jogar à bola perdeu-se.

 

Sobre este último, ouvem-se queixas recorrentes de alguns pais que maltratam árbitros e treinadores pois acham que os seus filhos vão ser todos Cristiano's Ronaldo's. Por outro lado, procura-se incentivar o desporto feminino, chamando meninas para o futebol, havendo ainda muito preconceito.

 

Já o disse uma vez e continuo a defender que a natação deveria ser obrigatória nas escolas, pelo menos uma vez no percurso obrigatório escolar.

Não só porque é o desporto mais completo porque trabalha todos os músculos, mas também tendo Portugal metade do seu perímetro mar, mitigaria afogamentos. Claro que há limitações como a existência de piscinas, mas com os fundos europeus das últimas décadas quase todos os concelhos têm uma piscina coberta.

 

PS: Lembrei-me agora que no Colégio Ribadouro havia dispensa de Ed. Física para agradar aos pais pagantes. Como é óbvio não me refiro a essas fraudes 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:02


22 comentários

Imagem de perfil

De Andy Bloig a 11.08.2021 às 15:25

Aqui no concelho temos 3 piscinas municipais. Há uns anos tentaram fazer isso, rapidamente desistiram. É que para levar os alunos, preparação, aula, balneários, arrumar, regressar à escola, 2 horas não chegavam. (Segundo o seguro escolar, os alunos tem de partir da escola e a ela regressar, quando existem actividades externas, se os alunos fossem ter à piscina, toda a actividade exigia um outro seguro.)
O mesmo aconteceu com o complexo desportivo, que era usado pelas escolas para 1 aula semanal, acabaram por desistir, pois não era prático.
Quem tem de cobrir isso são clubes que vão usando o conhecimento adquirido para treinar jovens. Infelizmente, principalmente na Europa ocidental, os clubes desportivos passaram a ser ginásios, onde o que interessa é ter 1000 alunos que paguem as mensalidades/quotas, para usarem os meios disponíveis. Os que procuram talentos são muito poucos e o dinheiro muito limitado.
Outra coisa é a forma como usam o estatuto de atleta de alta competição, para garantir entrada nas universidades, nos cursos que querem, sendo que cumprem o primeiro ano, deixam o desporto e continuam a sua vida. 97 em cada 100 alunos que usam esse estatuto, acabam por nunca chegar ás proximidades do topo do desporto. O exemplo da década passada foi o ténis e a ginástica. Muitos jovens usaram para chegar ás universidades, tens meia dúzia de "novos talentos" e o resto são os que fizeram carreira nos clubes locais e passaram para a parte competitiva.
No futebol, há milhares de jovens que sobem nos clubes, 99% deles perdem-se antes dos 21 anos, outros resistem e vão fazendo carreira no futebol amador.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 11.08.2021 às 23:18

Lembraste um bom tópico: o estatuto de alta de competição para entrar na universidade. E pior, são aqueles que têm o estatuto e não fazem o desporto por cunhas influências familiares, subornos, etc.
Imagem de perfil

De João Silva a 11.08.2021 às 16:27

Eu apoio tudo o que meta o incentivo genuíno ao desporto. É preciso voltar a mostrar que o desporto é o barómetro das nossas vidas. Nem sequer falo em desporto profissional. Falo na prática pura e por gosto.
Sem imagem de perfil

De Magui Ferreira a 11.08.2021 às 19:50

Concordo contigo, mas a carga lectiva é tão pesada que não deixa muito tempo e disposição para os miúdos se dedicarem ao desporto e quando se dedicam todos querem ser futuros Cristianos, acabando sempre por girar tudo à volta do futebol.
Perfil Facebook

De Carla Riboira a 20.08.2021 às 12:39

Passa pelas famílias o incentivo pela prática do desporto dos miúdos. E por tentar perceber qual o desporto que eles gostam e dar-lhes a conhecer o que há para além do futebol e natação.
Dou o nosso exemplo: temos um rapaz e uma rapariga; desde bebés que foram para aulas de natação porque saber nadar é algo que lhes fica para a vida e pode evitar o afogamento como bem refere. Por isso para nós natação é muito importante. Tal como andar de bicicleta que fizemos questão de ensinar.
Durante a primária ele andou pelo futebol e ela pela dança/ballet, como todos os outros. E mantiveram a natação. Entretanto tanto um como o outro pediram para deixar a natação (aos 7/8 anos) porque não nasceram para aquilo. Nadam bem sim senhor mas não tinham gosto pelas aulas. Ok. Ele foi experimentar Pólo Aquático na mesma piscina municipal onde andava e ela pediu para ir para o Basquetebol. Hoje ele tem 15 anos e ela quase 11 e continuam a praticar estes desportos (3/4 vezes por semana + jogos ao fim de semana). Tudo isto para dizer que há um esforço familiar para que eles possam praticar desporto e que quando quiseram desistir procuramos que eles escolhessem outro desporto que gostassem (mesmo não sendo aqueles mais conhecidos e populares). Se estivermos à espera que o Estado arranje condições para que o desporto escolar seja mais abrangente eles acabam o ensino obrigatório sem que isso aconteça.
Carla

Comentar post


Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.