Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Há coisas para as quais há sempre dinheiro

10.06.21

IMG_20210414_153504.jpg

Sobre a nomeação de um comentador com doutoramento em Ciências Sociais e Políticas para organização das comemorações de 25/Abril por um ordenado chorudo, manda a razoabilidade avaliar:

- se a pessoa tem competência técnica para assumir a função.

- se a remuneração é justa para o trabalho  e horizonte temporal que vai ter.

- se são mesmo necessários tantos "assessores" para o trabalho.

 

Desconheço as aptidões do senhor em causa, mas vai de encontro ao que sempre escrevi: para assessorias e estudos há sempre dinheiro. Pode não haver para fazer uma paragem de autocarros, pavimentar uma rua, ajeitar o telhado de uma escola, mas para "Honorários" e "Trabalhos Especializados" há sempre. 

 

Se nós formos ver as nomeações políticas de outros "assessores" [jotas] de necessidade dúbia também verificamos que as remunerações estão muito acima da média. 

 

PS: Foi gravíssima a denúncia feita pela CM Lisboa ao Governo russa dos dados dos manifestantes anti regime russo. Se Fernando Medina estivesse menos ocupado em ir a correr para a TVI24 comentar e dar o seu show-off talvez pudesse estar no terreno a tomar decisões. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:20


16 comentários

Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 13.06.2021 às 20:03

"(suspendeu os cargos para poder estar a tempo inteiro na organização)" - apenas suspendeu após a polémica - mas não está esclarecido se vai abdicar do salário.
Não entro nas tricas partidárias pq há sempre oportunismo. Penso que poderia haver uma pessoa de esquerda e de direita e esvaziava a polémica com uma equipa menor. A remuneração, o tempo e os assessores são exagerados para o que é. Se fosse numa empresa privada, se chegasse aos 1.000 € brutos para liderar um projeto correndo o risco de ser despedido no fim por não haver funções em aberto no fim do mesmo, já ia com sorte...
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 13.06.2021 às 21:32

A "Comissão para o 50º aniversário da revolução" só toma posse dia 1 de Julho de 2021. A polémica surgiu quando a Assembleia recebeu o diploma da criação da dita e do seu director. Ainda hoje, ainda não foi publicado no Diário da República (não precisa da assinatura do presidente). Efectivamente até podia pedir a suspensão dos contratos com o ISCTE no dia 30 de Junho e prescindir do vencimento.
Sabes quanto recebeu o director de publicidade da Galp, pelas festas do Euro2016? 600000 euros de salário bruto mais ajudas de custo... foram 15 meses em funções. As campanhas de âmbito nacional são muito caras e é complicado arranjar pessoas capazes que lá fiquem o tempo inteiro... é que um projecto desses, o director recebe uma proposta mais gorducha e vai embora, tudo o que foi feito vai para o lixo, começando de novo.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.