Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Leitura

23.02.22

IMG_20201009_222137.jpg

 

A Fundação Gulbenkian divulgou um estudo em que refere que 61% dos portugueses não leu um livro impresso em 2020 (ano da pandemia).

Não sei quão rigorosa é a amostra, mas não me surpreende a conclusão.

 

As razões podem ser várias, sendo uma delas seguramente o encerramento das bibliotecas públicas. Sou um defensor e utilizador deste equipamento público pois é um meio de ler livros de forma gratuita . Por incrível que pareço em pelo 2022, há ainda concelhos sem bibliotecas (Alzejur, Marvão, Terras de Bouro, Vila Viçosa e Calheta). Já aqui critiquei que na altura de alívio das restrições, a Biblioteca de Espinho mantinha-se encerrada ao sábado de manhã, horário que o comum trabalhador tem tempo para lá ir.

 

Por outro lado, há alguma falta de cultura de leitura, o contexto familiar e as dificuldades económicas. Um livro numa loja ronda os 15 € que se lê e depois vai para a estante ganhar pó (para esta desculpa, respondo com as bibliotecas).

 

A falta de leitura tem consequências no pensamento crítico e na capacidade de intervenção pública e cívica. Ajuda-nos não só escrever melhor, a enriquecer o nosso vocabulário, a nossa ortografia e a aumentar o nosso conhecimento. Isto numa era em que por tudo e por nada escrevemos nas redes sociais. Penso fazer falta pensar mais além, longe do curto prazo e numa perspectiva futura.

O último livro que li já faz algum tempo, foi nas férias e de Valter Hugo Mãe. Não sou o melhor exemplo e faço a minha mea culpa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:44


15 comentários

Imagem de perfil

De Maribel Maia a 23.02.2022 às 19:39

Também não sou bom exemplo, porque ultimamente tenho lido livros em formato digital!
Concordo, os livros são caros demais para o salário nacional!
Beijinhos!
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 24.02.2022 às 02:11

"uma delas seguramente o encerramento das bibliotecas públicas".
BINGO!
Sem imagem de perfil

De Claudia a 24.02.2022 às 09:47

Olha, ainda agora comentei na Teiados20maisX que este ano estou a ver se leio mais também. Mas eu sempre fui de ler muito. Infelizmente só não leio mais porque não tenho espaço para ter os livros.
Já comprei daqueles para ler no telemóvel, mas não é a mesma coisa.

Mas este ano, já conto com dois que estou quase a acabar e estou a ler os dois ao mesmo tempo.

Beijocas
Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 24.02.2022 às 12:28

Eu só tenho pena de não ter o tempo que queria para ler mais, ainda assim leio diariamente.
É uma grande paixão que tenho desde sempre
Acredito que a maioria das pessoas não lê!

Beijinhos
Feliz Dia
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 27.02.2022 às 20:10

Tenho que seguir esse método!
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 24.02.2022 às 14:18

Aqui no concelho há 6 bibliotecas públicas.
As 6 costumam ter sempre os mesmos "clientes": idosos a ler os jornais e revistas diários, alguns jovens nos computadores e que pagam a impressão de trabalhos da escola e uns perdidos a ver a secção de Dvd´s.
Nos livros, entendo o porquê: a maioria eram livros para estudo ou acompanhar temas escolares. Neste momento tudo ao alcance de 1 dedo em qualquer telemóvel.
Nas novidades (e esta descobri há uns anos), são livros com 5 anos de mercado. É que mesmo doações de munícipes, é necessário passar por um processo, em que livros recentes acabam doados ao banco de livros ou bibliotecas escolares. As editoras doam 1 livro, por concelho, seguindo-se mais 3 a 5 depois de passarem 18 meses do lançamento, nas melhores hipóteses. As pessoas mais jovens querem é livros até 5 dias após o lançamento.
Mas, há três razões: os livros mais antigos obrigam a pensar e a organizar as ideias. Os modernos, facilitam e para quem percebeu livros escritos há 50 anos, no final do primeiro capítulo já sabe o resto da estória; ao chegar a uma loja, existem 700000 livros por onde escolher. Em cada tema estão 25000, com uma dúzia em "destaque". Alguém que paga 20 euros por um livro, lê e gosta, aquele escritor é interessante, 6 meses depois, novo livro, mais 20 euros e o tema é o mesmo... o livro é a mesma coisa que o anterior, tema e escritor/a atirados para o lixo; E com a "facilidade" com que se lançam 1730000 livros, no mercado português, em 365 dias (ISBN atribuídos em 2019 no mercado português, incluindo traduções e novas edições) há pouca margem para ter interesse. No fim, temos 40000 livros que dizem o mesmo, por palavras semelhantes.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 27.02.2022 às 20:15

Os idosos sugam os jornais na biblioteca. Ainda há pouco tempo tentei ler o expresso mas estava sempre ocupado É bom porque se mantêm informados. Nunca reparei no espaçamento temporal entre o lançamento e a sua disponibilidade, mas percebo os interesses das editoras e para mim não faz confusão nenhuma. Não tenho pressa para ler.
Sem imagem de perfil

De Inês Carvalho Pereira a 24.02.2022 às 17:25

Eu compro os meus no OLX, são recentes e custam (alguns) menos de metade do preço das livrarias
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 27.02.2022 às 20:09

Tbm é uma boa solução, Inês.
Imagem de perfil

De Di a 24.02.2022 às 19:32

Gosto muito de ler, por vezes falta-me tempo, mas concordo que os livros são caros, mas há sempre as bibliotecas.
Beijinhos
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 27.02.2022 às 20:08

A velha desculpa da "falta de tempo". Infelizmente tbm a uso
Sem imagem de perfil

De Ricardo Santos a 24.02.2022 às 22:46

A caixa mágica, a Internet :(((.........
Imagem de perfil

De João Silva a 26.02.2022 às 07:20

Infelizmente, já não leio um livro há muito tempo. Vou lendo coisas mas não livros e a pilha vai aumentando. Em alguns momentos, não criei o tempo que devia para ler, mas em muitas outras não tive hipótese. Não serve de desculpa nem é isso que procuro. A verdade é que sinto saudades de ler um livro e tenho tantos em fila de espera. Um dos autores que quero ler e cuja obra ainda não conheço é o Valter Hugo.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 27.02.2022 às 19:59

Sugiro-te o único que li desse autor: Uma máquina de fazer espanhóis.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.