Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais um perigo para a democracia

25.02.21

IMG_20200215_135101.jpg

Como cidadão português, achei que era mentira a notícia porque é muito grave.

Mas não, é mesmo verdade. A própria Ana Catarina Mendes, dirigente do partido poder, num misto de arrogância e ressabianço, confirmou.

 

Os partidos do poder, PS e PSD, negociaram às escondidas e no auge da pandimeia uma nova lei autárquica que dificulta a candidatura de movimentos independentes. Resumidamente:

- O movimento independente não pode usar a mesma sigla e nome à Câmara e às Juntas de Freguesia

- A recolha de assinaturas multiplica-se pelos órgãos de poder (podendo até superior às necessárias para formar um partido)

- Não se pode usar o termo "coligação" nem "partido".

- Retira acesso a subvenções públicas

 

Estas alterações são um atentado para a democracia e nunca foram pensadas no eleitores. Parecem até ser feitas à medida para impedir Rui Moreira de se candiatar À CM Porto. Felizmente, este tem placo e poder para contestar esta aberração democrática. Vemos um PS e PSD egoístas, cegos pelo poder e sobretudo ressabiados por Rui Moreira ter recusado e prescindido do apoio dos seus partidos. Olha a ver se quando é dos eu interesse, se não se alinham.

 

Em vez de andarmos tão procupados com a Cristina Ferreira, em criticar Donald Trump e tão atentos ao Chega, devemos olhar para estes atentados democráticos e umbiguistas. São estas leis que afastam os cidadãos da vida ativa e põem em perigo a sociedade. 

Já o disse e repito: como cidadão continuo muito preocupado com o projeto para o país que o PSD, partido da Oposição, nos apresenta. Ideias cada vez mais perigosas - esta é só mais uma.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:38


16 comentários

Imagem de perfil

De m-M a 25.02.2021 às 12:36

Concordo contigo, e a aura de regresso e salvação que estão a criar em torno do Passos também me assusta...
Imagem de perfil

De Malik a 25.02.2021 às 13:59

Esse mandou emigrar. Agora querem contratar médicos e enfermeiros estrangeiros. Pagamos a formação dos nossos e agora os ordenados aos de fora.
Isto é miserável.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 28.02.2021 às 21:12

Se esse for o caminho para um país com mais opções ao centro (que atualmente só parece haver uma, de acordo com as últimas intervenções e ações do partido oposição) acaba por ser o menos mau. Quando chegamos a este ponto preocupante, é de facto miserável.
Imagem de perfil

De Daniela a 25.02.2021 às 14:00

Estou a ficar apreensiva com a fome de poder que alguns partidos e pessoas têm.
É muito perigoso para a nossa democracia. Temos de nos mover, fazer alguma coisa.
Que tristeza..
Imagem de perfil

De Cecília a 25.02.2021 às 16:59

talvez agora - em relação ao Rui Moreira - percebam melhor as pinturas F.D.P. (fã de pópós) e afins que se lhe dedicaram...

ter cuidado é com os "meiguinhos"....

Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 27.02.2021 às 21:47

Fica aqui uma sensação de medo e ganância do poder dos partidos tradicionais e este volta atrás revela isso mesmo.
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 25.02.2021 às 17:05

"- A recolha de assinaturas multiplica-se pelos órgãos de poder (podendo até superior às necessárias para formar um partido)" SEMPRE FOI ASSIM DESDE 1991!!!!!

Se te pedirem para subscreveres a candidatura a uma autarquia, no mesmo sítio estão os papeis para subscreveres a candidatura à assembleia municipal, junta de freguesia e assembleia de freguesia. Assinas os 4 e o grupo só precisa de 1 declaração de eleitor para validar a tua assinatura... nas 4 candidaturas.É tudo igual ao que já acontece desde 1991 (onde tinha sido a última alteração e que tem servido para todas as eleições autárquicas, até ás de 2017). Os partidos fazem o mesmo... com a diferença que precisam de apresentar, no mínimo, 7500 assinaturas ÚNICAS, no Tribunal Constitucional e apresentarem uma declaração de estatutos. Depois disso apresentam listas autónomas, a cada órgão de poder a que se candidatam, acompanhadas do mesmo número de assinaturas... iguais ao que qualquer movimento cívico precisa de fazer. Rui Moreira MENTIU PROPOSITADAMENTE!
O Rui Moreira apresentou, mais de, 24000 assinaturas para as candidaturas à câmara, assembleia municipal, 14 juntas de freguesia e 13 assembleias de freguesia. A lei não mudou NADA, nas assinaturas. São 3% (mínimo 250 máximo 4000) dos eleitores de cada extracto. Por exemplo, o Moreira precisa de 4000 assinaturas de pessoas do concelho do Porto (200000*0,03=6000 ultrapassa o limite máximo, precisa de 4000). Essas pessoas, além de serem residentes no concelho do Porto, subscrevem a lista para a Assembleia Municipal. As mesmas 4000 pessoas subscrevem as 2 listas de candidatos. Ao mesmo tempo, essas pessoas são residentes nas freguesias para onde o movimento vai apresentar candidatos, a pessoa subscreve a lista da freguesia e da assembleia de freguesia. 4 papéis assinados, 4 listas de candidatos diferentes válidas. A única coisa que terão de mudar é o usar a designação de "O nosso partido". A das subvenções é que os atinge directamente, principalmente pela razão principal das queixinhas: é que vão precisar de mais 20% de candidatos do que apresentaram ás autárquicas anteriores.

É que o maior dano é a alteração que passou a proibir que um membro elegível (candidato que surge num lugar da lista dentro do número de eleitos definidos pelo resultado da eleição, exemplo: câmara municipal elege 1 presidente e 11 vereadores; cada candidatura tem de apresentar lista de 12 pessoas e 2 suplentes) de uma candidatura possa entrar no lugar de suplente em qualquer outra lista, a qualquer órgão nacional. Principalmente nos movimentos cívicos e pequenos partidos, os suplentes são os candidatos a outros órgãos, noutras listas, reduzindo o número real de pessoas que precisam de apresentar nas suas listas e permitindo que, por exemplo, um presidente de câmara tenha alguma situação que origine a perda de mandato ou não seja eleito, com as renúncias dos membros da lista, aparece como presidente de uma freguesia, para a qual os eleitores nem sabiam que tinha concorrido, pois estava como suplente. Mesmo nos partidos políticos também acontecia. Assim como se tornou obrigatório a lista de candidatos estar completa, nos documentos de subscrição, ao contrário do que acontecia até 2017, onde bastava surgir o nome do líder e que a lista era preenchia posteriormente com as identificações dos candidatos, antes de fazerem a entrega no tribunal local.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 27.02.2021 às 21:33

Pelo que investiguei, as assinaturas necessárias com a nova lei não podem ser únicas.
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 26.02.2021 às 04:01

Aquela imagem é que me apertou o coração.
Faz agora um ano que comprei uma casa ali, à beirinha do rio.
Ainda não a utilizei!
Aquele abraço, bfds
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 04.03.2021 às 19:29

Que maravilha,Pedro.
Sem imagem de perfil

De Cláudia a 26.02.2021 às 11:19

Mas é impressão minha ou isso foi tão abafado que mais de metade do pessoal nada deve saber?
Admito que não ouvi mesmo nada, nadinha. Aliás, bem disseste que foi às escondidas... Enfim, é o que temos lá está...

Queres saber uma coisa engraçada? Essa Srª foi minha professora na faculdade...

Beijocas
Sem imagem de perfil

De Ricardo Santos a 26.02.2021 às 21:03

A democracia é um jogo de poder que alimenta os partidos mais fortes !... ora desta vez vais tu, ou desta vez vou eu !!! :(
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 04.03.2021 às 19:31

Estou a leste destes assuntos.
O mundo está a mudar em qualquer canto.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.03.2021 às 18:40

Jogos de poder. :(
Imagem de perfil

De José da Xã a 06.03.2021 às 20:46

Os contínuos tiros no pé por parte do PSD está a fazer crescer a ideia do regresso de Passos Coelho.
Não te esqueças que daqui a cinco anos haverá eleições presidenciais e o Celito não pode concorrer.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 06.03.2021 às 22:10

Viste hoje o cavaco? Ressuscitou em 5 minutos disse mais que o rui rio em 1 ano. Incrível e assustador sobre o rumo da nossa democracia. Ou seja mais um ressuscitado que vem fazer o papel que os atuais não conseguem fazer: oposição e julgamento politico democrático.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.