Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Num dia, 4 olhares sobre o Trabalhador

02.05.18

Ontem celebrou-se o dia do trabalhador.

À tarde, fui dar uma volta à beira mar e chamou-me a atenção um homem que se encontrava a trabalhar na construção de um prédio em frente ao mar. Enquanto isso, muitos andavam a correr, a passear e a apanhar sol. Nas televisões, outros manifestavam-se pelos seus direitos nas principais praças. Curioso, três perspectivas sobre o feriado do trabalhador.

obra.jpg

 - O operário da construção civil

O que mais esforço físico despende, o que menos ganha e o que menos reclama.

Não percebi porque estava a trabalhar no feriado, dado que era a construção de um prédio. Haverá pressa para o acabar a tempo do Verão?

Porém, uma coisa é certa, a ilegalidade na construção é mais do que muita. Seja na legalização dos trabalhadores (muitos deles vindos dos países de Leste ou de África), seja no incumprimento de direitos legais, seja nos baixos salários praticados. Geralmente com pouca escolaridade, sujeitam-se ao que já, faça chuva, faça sol e sem reclamações.

 

- Os reivindicativos - funcionários públicos

Legitimamente reclamam os seus direitos. Não correm o risco de serem despedidos e têm condições muitos benéficas face à maioria dos trabalhadores privados - ADSE, cumprimento de horários, per si, já reduzidos e sem necessidade de apresentar grandes resultados. Com desvantagem, estão sujeitos a serem ultrapasados pelo Sr./Sra "Cunha"

Agora que as eleições se aproximam e o PCP perdeu muitas Câmaras Municipais, voltaram as manifestações.

 

- Os trabalhadores por conta de outrem com filhos

Aproveitam o dia para passear, turistar e descansar. Fazer greve? Não dá, porque senão são encostados e convidados a sair. Reclamar? Nos corredores ou de forma muito polite porque senão são encostados e convidados a sair. 

 

- Os trabalhadores por conta de outrem sem filhos

Aproveitam o dia para passear, turistar, descansar e ir  ao Linkedin. Com a perfeita noção que não empregos para a vida, não estão com muita paciência para se sujeitar a abusos do empregador.

Outros, viciados em trabalho, aproveitam o dia para ... trabalhar.

 

Depois há os desempregados que têm de sujeitar ao que aparece e aos que se aproveitam dessa situação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:25


16 comentários

Imagem de perfil

De a tótó a 03.05.2018 às 00:08

É a realidade é verdade, no entanto na parte da construção é uma ligeira generalidade.
A ilegalidade já não é tão deflagrante. Eles não ganham assim tão mal, declarado sim, mas em conjunto ganham bem mais do que um engenheiro civil. E fartam-se de reclamar, bem mais do que possas imaginar e conseguem dar a volta com uma pinta, são muito artistas..mas sim, passam um mau bocado em certas situações e em determinadas circunstâncias. Trabalhar ao feriado é uma forma de ganhar mais uns trocos e a construção está no seu boom, é tudo para ontem, não interessa se o dia tem 24horas.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.05.2018 às 23:23

Não sou assim tão "otimista" quanto à situação das construção civil. Pode haver casos em que sim, mas creio que são poucos.
Imagem de perfil

De MJ a 03.05.2018 às 00:44

E depois há os clandestinos, aqueles que regra geral trabalham na agricultura - mas não só - sem um mínimo de condições, sem direitos de qualquer espécie, e que recebem uma miséria. É nestes que mais penso, nesta nova forma de escravatura das sociedades ditas civilizadas(?!).
Um mundo hipócrica, e que não é exclusivo só de outros países, não tenhamos ilusões.
Beijinho.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.05.2018 às 23:27

Mais uma perspectiva. Enquadraria no trabalhador que vi na construção.
Penso que é uma realidade pouco conhecida da opinião pública.
Imagem de perfil

De A 3ª face a 03.05.2018 às 01:00

Os teus 10 000 passos conduziram-te à triste realidade do mundo do trabalho.
Concordo em absoluto!
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 03.05.2018 às 04:28

Aqui em Macau é feriado obrigatório.
O que não significa que as pessoas não trabalhem.
Trabalham literalmente 365 dias por ano.
Sobretudo os trabalhadores por conta própria.
Outra mentalidade, outra cultura.
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 03.05.2018 às 09:15

Infelizmente é a realidade =(
Beijinhos
Sem imagem de perfil

De Cláudia a 03.05.2018 às 18:11

É a realidade, um tanto ao quanto generalizada, é um facto.

Eu senti-me aí retratada... =P

Beijocas
Imagem de perfil

De Sweetener a 03.05.2018 às 18:24

Gostei da tua reflexão, sendo que fui daquelas que 'aproveitei' para trabalhar
Imagem de perfil

De cheia a 03.05.2018 às 20:40

Uma boa reflexão! Sem dúvida, quem mais trabalha e menos ganha, é quem menos reivindica.
Imagem de perfil

De HD a 03.05.2018 às 21:01

Uma análise muito consistente... como o cimento :-D
Imagem de perfil

De Ladys a 04.05.2018 às 10:19

Tão verdade, eu estou na 3ª categoria e nada de reclamar, já é uma sorte ter emprego :S. Marina
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.05.2018 às 23:46

Acho que a maioria alinha por aí.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Blogs Portugal