Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os preços dos hipermercados

10.09.22

306556531_499541458843743_165146202378547104_n.jpg

A minha mãe já me tinha avisado: nas últimas semanas tinha reparado que os preços nos supermercados familiares e na feira estavam muito mais baixos que os hipermercados.

Esta semana tive essa confirmação.

 

4ª feira

Precisei de comprar um creme de limpeza do fogão. Fui a um hipermercado junto a casa e anunciava promoção. De 2,25 € passou para 1,89 €.

Na 5ª feira, no supermercado de rua onde compro o pão, vi exatamente o mesmo detergente sem indicação de promoção a 1,79 €.

Ou seja, o hipermercado chama a promoção a um produto que vende muito acima do custo e mesmo assim ainda fica mais caro que o pequeno comércio.

 

6ª feira

Ontem, fui a outro hipermercado comprar kiwi's, um que usa "pagar tão pouco" no slogan. Paguei 4 €/kg. Achei caro e comprei 2 para remediar. Há 5 minutos, no supermercado familiar, os kiwi's custavam 3 €/kg.

A minha mãe já tinha reparado que as ameixas também estavam quase o dobro no CNT do que na feira há umas semanas.

 

Posto isto, temos que ter cuidado com as "promoções", comparar preços e olhar para o pequeno comércio que, menos ganancioso, está a ter preços mais baixos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:28


12 comentários

Imagem de perfil

De cheia a 10.09.2022 às 15:50

A palavra promoção pode ser publicidade enganosa.
Bom fim-de-semana!
Um abraço.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 17.09.2022 às 18:50

cada vez mais manha. Comparar os preços hoje mais que nunca.
Sem imagem de perfil

De Manuel Alves Silva a 10.09.2022 às 18:07

O meu amigo Tony abriu um supermercado de bairro e os preços são tão bons que os clientes têm que fazer bicha para lá entrar. Só entra um quando sair outro, não cabe lá mais ninguém!
Imagem de perfil

De João Silva a 11.09.2022 às 06:22

Algumas coisas estão, de facto, mais baixos, mas, pela experiência aqui da terra não são muitos
A alface, por exemplo, anda a ser vendida a quase 5€. Por exemplo, legumes e frutas são cada vez menos "palpáveis" para qualquer pessoa, mas, aí, já é assim para todos os locais de venda, segundo a minha análise.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 17.09.2022 às 18:47

vi estas duas situações aqui na zona.
Imagem de perfil

De Di a 11.09.2022 às 09:58

Sem dúvida.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 17.09.2022 às 18:46

temos de estar atentos e comparar preços. Ng o faz por nós :)
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 11.09.2022 às 10:42

Por alguma razão, os 2 trimestres anteriores foram os melhores, de sempre, nos lucros líquidos, dos grandes retalhistas.
Nos produtos frescos (legumes, fruta, peixe, carne, pastelaria, padaria e comida pronta) os preços serão muito semelhantes. Agora nos enlatados, produtos de limpeza, comida para animais e na grande maioria dos produtos, é que os hipermercados/supermercados, ganham 1200 milhões, por semana. A razão é simples:
Lata de feijão 820gr. Foi comprada em Maio de 2022, por 43 cêntimos. Era vendida a 79. Em Dezembro subiu para 89. Em Fevereiro para 94. Em Abril para 99. Em Junho para 1,19 e está a 1.29. Nalguns fins de semana, "super promoção" em que é vendida a 99. Estão a vender latas que compraram a 43. Agora imagina isso, por exemplo nos detergentes, que tem prazos de validade que chegam a ser de 5 anos. Em muitas coisas, as grandes superfícies estão a quintuplicar o lucro em cada unidade vendida. Com armazéns com produtos comprados há 1 ou mais tempo, os preços são feitos pelos valores correntes... apesar de a empresa não adquirir 1 único, até esgotar o stock. E, nessa altura, é quando vês os aumentos de 50 cêntimos, seguidos de uma promoção que tira 20 cêntimos. O outro exemplo é o leite. As empresas recebem o leite dos produtores e pagam 42 cêntimos, por litro. Daí retiram mais de 300 produtos, até ao leite desnatado, vendido em várias formas. Vão aumentar 10 cêntimos e as empresas distribuidoras já anunciaram aumentos de 40 cêntimos... se se multiplicarem esses 40 pelos 300 produtos, dá para ver qual é o lucro que passa para outros, enquanto o governo subsidia as cooperativas para darem valores "extraordinários" aos produtores e porque é que a CAP cobra 80% de comissão para tratar da documentação para os produtores receberem algum... enquanto os dirigentes compra carros de 200000 euros e vão passar 7 semanas, de férias, a Bali (vice-presidente da CAP).
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 17.09.2022 às 18:40

O exemplo que vi eram kiwis. mais caros 1 euro por kg no Pingo Doce. As ameixas eram o dobro no continente. Os pequenos supermercados de rua e feiras estão muito mais acessíveis, mesmo sem o poder negocial das grandes superfícies. O caso do leite é muito flagrante e muitas vezes denunciado (sobretudo no Correio da Manhã). No Norte, as instalações da Agros são sintomáticas do que escreves. A Agros limita-se a recolher o leite e "negoceia" o preço com a sua subsidiária Lactogal.
Além disso, há um claro aproveitamento para subir os preços. A guerra e os combustíveis servem de desculpa para tudo.
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 12.09.2022 às 04:53

O truque é velho.
Diz-se que o preço original era o dobro e faz-se um desconto de 50%
Boa semana
Sem imagem de perfil

De Cláudia a 12.09.2022 às 10:19

É uma vergonha mesmo. Os preços estão todos pela hora da morte.

E esta inflação é só para eles ganharem mais ainda, esquece.

Beijocas
Imagem de perfil

De José da Xã a 12.09.2022 às 19:38

Detesto hipermercados!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.