Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Segunda opinião médica

02.06.21

IMG_20190815_065624.jpg

Neste último ano, comecei a correr mais por força do isolamento social do teletrabalho, do encerramento do ginásio e por ser uma atividade outdoor. 

 

Há umas semanas, comecei a sentir que o meu pé ficava dormente ao fim de algum tempo de corrida. Paro, relaxo o pé e continuo. Não fico com dores subsequentes nem pós treino. Estranhei ser apenas passado aprox 8 meses de ter aumentado o ritmo.

 

Fui ao ortopedista, mandou-me fazer uma ressonância magnética ao pé (valeu-me o s€guro de saúde) e diagnosticou-me o síndrome tubo társcico porque tenho um tornozelo mais largo que outro. Veio com um discurso alarmista para parar com tudo o que implicasse mexer o pé e que a solução era a ... cirúrgia.

Em casa, assustado, ao comentar com a minha mãe, ela disse-me que desde criança que tenho essa caraterística e que nunca deu problemas. Ainda reclamou comigo por ter ido ao médico por isso.

 

Há duas semanas, procurei uma segunda opinião médica. Outro médico ao ver exatamente a mesma ressonância e o mesmo pé, diz que não concorda com o anterior. Que não acha provável ser o tubo társico porque o meu relevo é mais acima que o tubo társico. Ficou de pedir uma opinião a um colega.

 

Conclusão: acho que fiz bem em ouvir uma segunda opinião e não sendo consensual não mexe em nada. Diminui-se o ritmo, a cadência e a distância para evitar problemas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:45


19 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.06.2021 às 16:04

Tenho um problema do menisco.. solução do ortopedista: cirurgia. Nem pedi 2 opinião, optei por não fazer. Para quem tem um martelo tudo parece um prego
Imagem de perfil

De MJP a 02.06.2021 às 17:41

Fizeste bem auscultar uma segunda opinião... a cirurgia deverá ser (sempre) o último recurso...
Votos de rápidas melhoras! :))
Resto de dia Feliz!
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.06.2021 às 21:04

eu tbm procuro que seja. Tem muitos impactos e não sendo algo "necessário" mais vale estar quieto.
Imagem de perfil

De Sofia a 02.06.2021 às 18:39

Tens de evitar exercícios que exijam muito dos pés.
Eu tenho um inflamação crónica que torna-se numa dor incomodativa.
Como parei o ginásio, os exercícios que faço em casa são mais adaptados ao meu problema.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.06.2021 às 21:04

é o que tenho feito e tenho andado bem. Abrandei quer em nº de treinos, quer a distância e tenho andado bem, isto é, sem problema .
Sem imagem de perfil

De Ricardo Santos a 02.06.2021 às 23:22

Talvez valha mais a pena andar rápido, estilo a disciplina desportiva de "Marcha". Correr somente piso próprio, terra batida. Algo que amorteça o impacto, caso contrário os joelhos vão sofrer !!!
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 03.06.2021 às 03:19

O nosso corpo "fala" connosco.
E é preciso escutá-lo.
Mais do que a qualquer médico.
Sem imagem de perfil

De Carlos a 03.06.2021 às 10:23

Completamente...
Pedir uma segunda opinião médica é sempre uma mais valia!
No fim não será nada de preocupante.
Bom feriado!
Abraço.
Imagem de perfil

De Nala a 03.06.2021 às 10:40

Vou puxar a brasa à minha sardinha mas já pensaste em pedir opinião a um fisioterapeuta, não necessariamente aquelas clinicas cheias de gente a fazer massagem mas a um fisioterapeuta que trabalhe em desporto e que seja autónomo.
Esse tipo de queixas podem ser mecânicas e um trabalho de reequilíbrio muscular ou de resolução do problema mecânico podem ser facilmente resolvidos.

No entanto, e para não deixar agravar a situação, isso deve ser resolvido.

Quanto à segunda opinião ela pode e deve ser sempre pedida, sobretudo num caso deste tipo e quando a resposta nem sempre nos agrada. Um enorme beijinho
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.06.2021 às 20:02

não tinha pensado, mas tbm n se perde nada. Obrigado
Sem imagem de perfil

De Claudia a 04.06.2021 às 09:35

Normalmente e ainda não sei porquê, quando envolve algum problema devido ao desporto, dizem sempre logo para parar, etc.

Já o meu marido foi a um médico, por causa da joelho, ah tem que parar, acabou...
Não concordando com a solução do médico, foi a outro que lhe disse que parar é que não podia, se não, ia ficar pior...

Beijocas
Imagem de perfil

De João Silva a 04.06.2021 às 13:07

O último parágrafo diz tudo! Isso e teres falado com a tua mãe. Não tenho nada contra médicos, mas isso acontece muito em medicina. O carniceiro vs o ponderado. Se não dá muito, dá pouco, se não vais depressa, vais devagar. Desde que não seja algo de imobilizante, claro.
Quando escrevi sobre ter tido os pés tortos também foi um pouco isso. É uma característica. Não um problema. Ah, e sempre que puderes, foge da "faca". Nunca acaba bem! Boa sorte com essas corridas. Mesmo mais devagar desfeitas na mesma 💪💪
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 04.06.2021 às 18:42

Verdade! é isso mesmo, reduz-se mas faz-se. keep going!
Imagem de perfil

De José da Xã a 06.06.2021 às 19:21

Caiste na teia dos médicos? Estás tramado...
As melhoras.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 06.06.2021 às 19:24

Ainda não, mas fui a várias teias para não ficar preso em nenhuma Já estou melhor, não posso abusar.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.