Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Subversão dos valores da sociedade

06.03.21

157820713_3729027003883574_1806095604025021366_n.j

Já falei várias vezes sobre o mesmo tema, mas volto e voltarei a ele porque não vejo melhoria.

Uma notícia chocante (mas que não deve ser exceção): a proprietária de um lar ilegal deixou morrer 2 idosas por maus tratos, profanou o cadáver e ocultou  a morte da família. Sabe-se agora que deixava 4 idosas sozinhas em casa com as luzes apagadas. Isto ocorreu no nosso país.

Quantos mais casos haverá pelo país? Quantos silêncios cúmplices de maus tratos a idosos haverá?

Muitos seguramente. É daquelas coisas de que ninguém se queixa (seja por incapacidade física, medo de represálias  ou porque não há consequências).

 

Depois do flagelo que o COVID deixou a nu, o que mudou na legislação? Quantos proprietários de lares foram julgados? Que punições? Quantas investigações "surpresa" à noite e na hora das refeições fez a Segurança Social? 

 

Choca-me este desrespeito e falta de cuidado pelos mais velhos. Há um claro atropelo em que todos assobiam para o lado. 

Inclusivamente o PR, talvez por não render votos.

 

Ainda sobre este tema, vi por mero acaso no noticiário da TVI. A TVI dedicou o dobro tempo a uma reportagem supérflua ao novo programa da Cristina Ferreira do que a este tema. Secalhar sou eu que estou errado, mas para mim é uma subversão completa dos valores de uma sociedade e revelador do egoísmo e individualismo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:13


25 comentários

Imagem de perfil

De Maria a 06.03.2021 às 22:42

Não estás errado Último, felizmente
Errada esta a sociedade onde o supérfluo, o que engorda as contas é que interessa.
Valores, respeito, dignidade deixou de existir para mtos.
Os governos pouco ou nada fazem, olham para o lado e fingem nao ver.

Triste país este!
Bom.domingo⚘
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.03.2021 às 18:26

Não se vêm perspetivas de melhoria. Se fosse algo que disséssemos: olha, vamos criar legislação, controlos e fiscalização bem como um quadro penal mais apertado. Mas não, assobia-se para o lado. O All togther now está primeiro.
Imagem de perfil

De imsilva a 07.03.2021 às 09:24

E perguntamo-nos, como é possível?
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.03.2021 às 18:00

Há várias respostas para a tua pergunta retórica: ganância, maldade, falta de escrúpulos, mentalidade, falta de controlo e de coragem para denunciar situações semelhantes. Um dia poderemos ser nós.
Imagem de perfil

De MJP a 07.03.2021 às 12:07

Não estás errado... infelizmente a Pandemia só veio agravar a situação (má) já existente! :((
É muito triste... mas é bem real! :((
Bom domingo!
Cuida-te!
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.03.2021 às 17:58

E fora o que não se sabe ...
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 07.03.2021 às 12:28

Os proprietários são condenados. Só que, sem queixas, as penas ou são suspensas ou são convertidas em multas. O pior é que muitos dos proprietários ou tem outros lares ou trabalham noutros lares.
Médicos, enfermeiros, advogados e serviços sociais privados, fecham os olhos porque ganham muito com isso. Prestar serviços sem facturar, dá muito lucro... além de não poderem ser acusados de nada, pois sem contrato, não é possível dizer que este ou aquele prestavam lá serviços.
Há mais de 25 anos, a minha avó teve o azar de ir parar a um desses, porque os meus pais não tinham hipótese de pagar o legal e a reforma dela era pequena. Quando nos queixámos de as facturas não aparecerem e de não deixarem ir lá visitar o quarto, ameaçaram que nos processavam por invasão do espaço. Na altura fui eu que apresentei queixa, contra a opinião dos meus pais. Poucos dias depois, telefonema da PSP, a dizer que a minha avó tinha sido levada para o hospital, pois o lar estava ilegal e sem condições. O tribunal avançou com o processo, a minha avó ficou como assistente. Faleceu 4 anos depois, o processo foi encerrado com uma multa de 3000 e poucos euros, 6 anos depois da minha avó ter falecido. Na altura o proprietário já tinha mais 3 lares, um legal e 2 ilegais, na mesma freguesia... uns anos mais tarde, soube que o prenderam mas, porque foi apanhado a comprar e vender casas, usando uma empresa falsa. As casas, onde tinha os lares, reverteram para as dívidas e ele desapareceu de circulação (dizia-se que tinha ido para o Brasil). O legal acabou revitalizado e foi comprado por uma associação de idosos do concelho. Ainda hoje opera, só que os preços são altos...
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.03.2021 às 17:55

Lamento o que aconteceu com a tua avó e ninguém está livre. Não vejo vontade política em alterar a legislação e controlo. Nos últimos ouve-se cada história que é um verdadeiro crime e desrespeito pelos direitos humanos no tal silêncio cúmplice pelos motivos que dizes.
Sabes o que me disseram: se o lar tiver página no facebook é um indicador de alguma fiabilidade. Se não tiver, é para riscar.
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 09.03.2021 às 12:57

Fiz voluntariado numas poucas associações e a presença online não garante nada. O que garante é o visitar os locais. Se deixarem ver as condições, se a pessoa idosa lá poder ir ver, falar com as pessoas de lá e com a equipa, é que mostra que tem capacidade. A maioria dos ilegais (e existem muitos mais do que os legais) não permite nada disso... a pandemia já lá era norma. Os idosos entregues à porta e devolvidos da mesma forma. Tenho um aqui na rua onde moro, que é dos melhores que existem no concelho, a IPSS que o gere, não tem qualquer presença online. Os idosos que lá entram pagam muito mas, não é só o dinheiro. Todos os meses tem um relatório médico e fazem exames para ver se precisam de medicação ou outras coisas. Infelizmente, o preço impede a maioria das pessoas de lá terem acesso. Essa IPSS tem o centro de dia e um outro lar (noutra freguesia) que tem ligações à câmara municipal, sendo por aí que fazem a publicidade. Claro que com valores altos, também é dirigido para pessoas com dinheiro. O centro de dia já é para todos, pois a "quota mensal" são 150 euros e dá almoço todos os dias, menos domingo.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 13.03.2021 às 22:29

É verdade não garante nada, mas se se deixa mostrar já é um indicador, pelo menos do aspecto das pessoas que lá estão. Mas não disso efetivamente, um indicador.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 07.03.2021 às 20:17

Hoje mesmo, falava com dois familiares sobre a economia paralela que se vê por todo o lado, e que o estado perde milhões com ela.
Este caso que escreve é mais um deles.

" Médicos, enfermeiros, advogados e serviços sociais privados, fecham os olhos porque ganham muito com isso. Prestar serviços sem facturar, dá muito lucro... além de não poderem ser acusados de nada, pois sem contrato, não é possível dizer que este ou aquele prestavam lá serviços."

Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 07.03.2021 às 16:02

Muito triste e bem real!


Beijinhos
Feliz Domingo
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.03.2021 às 17:48

Infelizmente nada muda e fora o que não se sabe.
Imagem de perfil

De cheia a 07.03.2021 às 18:42

Os Governantes sabem das ilegalidades. Mas , como não querem fazer nada, fecham os olhos. Atualmente, os idosos são descartáveis, pelos familiares, porque não têm condições, pelos Governantes, porque não são rentáveis. Quem é que a pandemia está a ajudar?

Boa semana!
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.03.2021 às 18:45

é lamentável que isto aconteça e não haja perspetivas de melhorias. Já há longos meses que venho denunciando e criticando esta inércia.
Imagem de perfil

De José da Xã a 07.03.2021 às 19:25

Quando a SS diz que em casa da Valentina estava tudo bem e depois foi morta da forma bárbara como foi... o que é que se quer?
A SS não quer ter problemas.
Conto-te outra: aqui bem perto há um bairro social. Lá nesse bairro moram essencialmente ciganos. Uma assistente social foi ao bairro tentar validar se as pessoas deviam ter acesso ao subsídio RSI. Uma cigana chegou-se junto dela e só disse:
- Se não assinar os papéis fica sem carro...
Depois veio a Troica e cortou-lhes as voltas...
Sem imagem de perfil

De Andreia Morais a 07.03.2021 às 19:49

Notícias destas deixam-se sempre bastante incomodada :(
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 07.03.2021 às 20:19

Vi agora a notícia na televisão.
Triste, falta de respeito pelos seres mais frágeis.
O ser humano é cruel.
Tudo se faz pelo vil metal.
Imagem de perfil

De A-lupa-de-alguem a 08.03.2021 às 12:43

É mesmo uma situação chocante. É triste a forma como tratam os velhotes.
Esta senhora não pensa que também lá vai chegar, e que pode ter o mesmo tratamento!?
Uma pessoa até fica com medo do futuro e de acabar assim.
Alguém tem de fazer parar este flagelo!

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.