Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Perguntas sem resposta

19.07.20

Nestas últimas horas fiquei chocado com 5 coisas:

 

i) a carbonização de animais vivos num canil ilegal em Santo Tirso.

 

Não é nova a história do canil ilegal da Serra da Agrela, da alegada negligência e perseguição a quem ousa denunciar.

Sábado à noite deu-se uma tragédia e todos agora lavam as mãos. Espero honestamente que a vida daqueles desgraçados animais sirva para melhorar as leis, se evitem novos casos destes e haja culpados punidos para o que aconteceu. Todos falharam e devem ser punidos (não esquecer o incendiário).

110034053_10221382208777254_1583904172972467098_n.

 

ii) As acusações à gestão do CIVD no lar de Reguengos de Monsaraz

Já aqui critiquei a negligência que há nas regras e na fiscalização dos maus tratos a idosos.

Lê-se  que no lar da Santa Casa da Misericórdia de Reguengos:

"medidas tomadas em cima do joelho. Era tudo muito atabalhoado, havia 60 pessoas infetadas no primeiro andar do lar, com quase 40 graus lá fora e condições de climatização muito más.  Os circuitos de circulação foram implementados pelo pneumologista das forças armadas, faltava medicação que os doentes necessitavam não havia condições para dar assistência. Mais do que cuidados médicos, faltavam cuidados básicos." Acusações gravíssimas. Haverá punições? Serão levados os responsáveis à Justiça? 

Coitado de quem foi...

 

iii)  Idosa com Alzheimer mordida por ratazana no lar da SCM de Montargil

Mais um caso numa "Santa Casa" de negligência e maus tratos. Ratos a morder idosos? Numa Santa Casa?

A própria instituição confirma.

Ao que nós chegamos?

Haverá culpados na barra do tribunal?

 

iv) Acusação a Ricardo Salgado

A acusação é muito grave e choca pelo facto de movimentar tanto tráfico de influência nos mais altos cargos da nação e os milhões envolvidos. À justiça o seu trabalho, mas o sentimento de impunidade e de ser dono disto tudo e "faço o que quero" temd e acabar.

 

v) os incêndios voltaram

Que praga no nosso país!! Sempre os incêndios. Nada muda. Sempre os mesmos sítios e as mesmas suspeitas. 

Ainda bem que MRS teve a decência de aparecer no funeral do bombeiro morto de Miranda do Corvo.. Se Pedro Lima teve direito à sua presença e diretos nas tv's, este também teve.

O que também não muda são os acidentes nas cascatas do Gerês. Continuo sem perceber a ausência de proteção nas mesmas pelas autoridades competentes. Umas escadas ou corrimões resolveriam o problema.

 

Sobre a TAP, lá vão os milhões do nosso bolso. Na TV e futebol, também tempos movimentados (€€€) a alimentar os fait divers.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:34

Breves do Último

02.07.20

Aguda.PNG

- Hotéis

Um conselho para quem vai marcar hotéis nos próximos dias: contactem diretamente o hotel ou reservem através do site.
A maioria faz um preço mais baixo ao cliente - "melhor preço garantido" porque poupa a comissão das plataformas.
Pelo menos em Portugal, a maioria dos hotéis está a fazê-lo.

 

Ouvi este fds um grande grupo de hotelaria a queixar-se da baixa ocupação. Dias antes tinha visto que para o sítio onde queria ir, o preço da APA (Alojamento + Peq Almoço) era 138 €. Santa Paciência! Com preços destes estão à espera de quê?

E num ápice entramos em Julho!

 

- Desporto

Nestes dias, as nossas rotinas tiveram que alterar. Apesar de já ser permitido, tenho ido poucas vezes ao ginásio e não tomo banho lá. Tenho privilegiado as atividades outdoor e em grupos pequenos. 

Partilhei no blog do João, a minha experiência nos últimos meses. Ver AQUI.

 

- Manifestações

Critiquei o âmbito, a forma e publicidade da manifestação anti-racismo e critico a manifestação ant anti-racista da extrema direita. Mais do que haver liberdade, há bom senso. E este deve imperar. Existem muitas outras coisas mais graves para as quais não há manifestações nem ações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:40

Por Cortegaça - Ovar

25.06.20

IMG_20200621_103034.jpg

Este domingo fui até Cortegaça, concelho de Ovar, onde estive com alguns amigos.

 

Desde o confinamento que ainda não tinha passada as "fronteiras" do concelho, apesar de ser mesmo aqui ao lado.

O tema foi naturalmente o covid e a cerca sanitária ao concelho. Um conceito inédito e desconhecido de todos nós. O povo em casa com as  fronteiras terrestres fechadas. Nem o comboio parava e sair de casa só para passear o cão, compras e trabalho. 

IMG_20200621_102952.jpg

IMG_20200621_103024.jpg

Três meses depois, as feridas estão abertas, ainda demasiado.

Pelo que percebi mais do que o efeito das paragens de produção e medo de perder o emprego, há o estigma. Uma espécie de rótulo que ficou associada à cidade e às suas gentes que leva a receio de tudo o que está associado à cidade e em situações mais extremas à discriminação. 

 

Em geral, admirou-se a coragem de Salvador Malheiro ao desafiar as ordens do Governo e em isolar o seu município. Os prós da complexa operação superou os contras que vão perdurar no tempo. Defender a saúde pública "contra" o estigma e paragem económica do concelho.

 

Vai-se vivendo um dia de cada vez, lamentando-se o medo de tudo o que está associado a Ovar.

O tempo dá miopia, para o bem e para o mal.

 

PS I: Esta semana, achei patética a discussão entre este presidente da Câmara e Fernando Medina.

Bem como acho altamente censurável os ovarenses (e contribuintes) pagarem o Lexus alugado pela Câmara por 2.000 €/mês. Uma coisa (reação perante o covid) não desculpabiliza a outra. Já que se fala em abusos, porque não haver limites no valor de aquisição dos carros por organismos públicos?

PS II: Não senti medo nenhum e usei, claro, máscara e novo normal distanciamento de 2 metros.

PS III: Quem quiser e gostar de dar caminhadas, a mata de Maceda tem uma ciclovia, intervalada por passadiços que unem os longos quilómetros entre Esmoriz e o Furadouro. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:42

Um anúncio real - trabalhar de borla

15.06.20

Quer aprendizagem gratuita de um software?

Então trabalhe de borla, num "projecto" com direito a manager e se não cumprir com o seu amadorismo, é dispensado.

Se app gerar receitas, apesar de ter empenhado o seu trabalho, criatividade e horas, fica a ver navios.

Annotation 2020-06-12 151427.png

Este "anúncio" foi partilhado por um CEO português no LinkedIn. Além do conteúdo é a forma como é escrito. Naturalmente, que há muitas app's que vivem do voluntariado, mas isso é uma coisa, outra é a forma como é requerido.

Viva o português qualificado!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 16:57

Racismo, COVID e populismo

06.06.20

distanciamento social.jpg

Nos últimos dias, vimos aquilo que já tínhamos presenciado na manifestação dos coletes amarelos em Paris.

 

Um crime altamente reprovável cometido pela polícia americana descambou em protestos anarquistas, de pilhagens de lojas e agressões sem sentido. 

E quando descamba, a causa perde-se. A população fica com medo, a situação descontrola-se e aquilo que condenamos inicialmente abre a porta à defesa de medidas duras para manter a ordem pública. 

Aí aparecem os populismos, ou aspirantes a ditadores, a aproveitaram-se da anarquia para implementar as suas medidas de abuso de poder e de carater militares.

O racismo é algo muito grave e que não está ultrapassado, nem na América nem em muitos outros sítios.

No caso dos EUA, a polícia agiu mal. É um facto. Agora será que foi racismo? O falecido tinha cometido um crime que originou a sua detenção... E se as cores fossem as inversas?

Já Trump está a colher aquilo que semeou.

 

Por cá, hoje umas manifestações anti racistas. Concordo 100% com a causa, mas deixo dois tópicos para reflexão:

i) COVID

Como políticos presentes, a fazer questão de postar nas redes sociais (o motivo: a causa? ou necessidade de mostrar a presença?), as distâncias de segurança não foram respeitadas. Mesmo com os alertas da DGS!

Não haverá irresponsabilidade dos participantes?

ii) Será que existe a mesma mobilidade para temas fraturantes da sociedade portuguesa? Ou somos desmaiado proativos a reagir aos acontecimentos de outros países?

Sobre as descargas poluentes sucessivas nas ribeiras do país e atentados ao meio ambiente, por exemplo, não vejo nem 1% do alarido nem deputados a tirar selfies...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59

Então e as anuidades do cartão multibanco?

13.05.19

20986696_hV0QL.jpeg

Os alarmes soaram: os bancos querem cobrar mais uma coisa aos seus clientes - taxas pela utilização de multibanco.

 

Esta semana, estiveram os presidentes dos grandes bancos em Portugal em uníssono a defender mais comissões aos portugueses.

 

A informatização com softwares cada vez mais robustos veio reduzir custos. Muitos postos de trabalho e agências desapareceram, houve (e há) maior segurança nas transações e os robots vieram substituir o trabalho humano. Ao invés de se reduzir os custos para os clientes/população, estes aumentam...

Duas razões: ganância da atividade bancária e cobrir os incobráveis de créditos loucos a meia dúzia de devedores.

 

Se até entendo que devem ser cobradas taxas pelos serviços que prestam, pergunto:

- a anuidade dos cartões não é suposto cobrir os custos que o banco tem com o uso do cartão?

- as comissões de manutenção não é suposto cobrir os custos das nossa contas que ninguém sabe muito bem quais são (pôr um computador a trabalhar?) ?

 

Agora querem cobrar por levantarmos dinheiro? Por consultar o saldo? Por fazer uma formula informática numa transferência?

Aos Berardos, Perteira Coutinhos, Vasconcellos e afins desta vida, deu-se (e dá-se) dinheiro ao desbarato. Não se consegue cobrar as suas elevadíssimas dívidas. Agora, além do que já pagamos nas capitalizações via impostos (e nos 50% do subsidio de Natal que nos retiveram), ainda nos querem ir mais ao bolso?

 

Está-se a cair no exagero e pode não acabar bem.

Ilustro este post com uma foto que faz um ano que publiquei: o estado de caixa de MB numa agência que fechou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:38

Quando a montanha pare um rato

06.02.19

Elogiei o processo discilplinar imposto ao juíz Neto de Moura (ou Joaquim Moura), um juíz com decisões machistas, retrógradas e pouco dignas para o ser humano (em particular uma mulher).

 

Ontem soubemos que afinal a consequência é apenas uma ...  advertência.

 

Isto vem demonstrar que mesmo perante a evidência de um erro, os poderosos são intocáveis. Fazem o que querem que nada de significativo acontece. E isso é incomodativo... não reflete aquilo que a população pensa...


Depois ficamos todos muito chocados com o aumento de vítimas mortais, mulheres, de violência doméstica. Estas "advertências" contribuem para isso, infelizmente.

club-2492011_960_720.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:36

O juíz Neto de Moura

31.01.19

club-2492011_960_720.jpg

O juíz Neto de Mora (acima de determinado estatuto deve-se: (i) abolir o comum primeiro nome e apelido para efeitos prodissionais - isso é para a ralé e (ii) manter o "de" no nome - porque Neto Moura não era a mesma coisa) vai ser castigado pelas frases caquéticas que escreveu num acórdão de violência doméstica, legitimando a atitude do agressor socorrendo-se de frases biblicas e de um código de 1886.

 

Lembram-se deste caso? Nesta peça estão resumidos.

 

É caso para dizer que a punição tardou mas chegou e é uma decisão muito importante para juízes que se acham intocáveis e que escrevem as maiores barbaridades nos acórdãos, confundindo a sua opinião com a lei. É igualmente importante para as vítimas de violência doméstica, para que denunciem e acabem com a sua tortura.

 

E já agora,

- a juíza que assinou e validou de cruz o acórdão do colega? Que é paga com os nossos impostos? Esse ás da competência não tem punição?

- a alma da Justiça que tratou Barbara Guimarães por "Barbara" em tom recriminatório e Manuel Carrilho por "Doutor" em tom de pena, não tem punição?

- o juiz que ilibou violadores (pena suspensa) que na noite do Porto violaram uma jovem, não se reverte a decisão que é contra o bom senso, e não é punido?

 

O precedente contra a "quero, posso e mando" dos juízes foi aberto e isso é bom!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:49

A propósito dos WC na Baixa do Porto

06.11.18

Lembram-se que em Junho relatei aqui no blog que tinha visto uns turistas com o pirilau de fora a urinar em plena rua das Carmelitas no Porto, na noite, e que não havia WC públicos por perto?

 

Pois bem, Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, respondeu a esta sugestão no Facebook.

Capturar.PNG

 E assim se faz a diferença do poder político.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:56

Breves do Último - Pedrogão, Cristina e Estremoz

26.08.18

Nestes dias de ausência, houve várias notícias que movimentaram a atualidade. Cá vão breves notas:

23341834_770x433_acf_cropped.jpg

 - Pedrogão Grande

Não vi a reportagem, mas o resumo não surpreende: fraude, corrupção, conivência do poder político e jobs for the boys. Tudo o que de pior uma sociedade pode ter !

Reafirmo que não me arrependo de não ter contribuído que nem um cêntimo para esses donativos organizados e chamadas de valor acrescentado. Não por falta de solidariedade, mas por dúvidas quanto ao real destino. O tempo veio dar-me razão.

Admiro sim, quem foi ao terreno, voluntariar-se e ajudar quem realmente precisa (in loco).

António Costa foge do assunto. Marcelo Rebelo de Sousa está calado...

 

- Cristina Ferreira

Parece que a SIC, uma estação privada, vai oferecer um contrato milionário à apresentadora. Não vejo problema nenhum.

Não só porque ela não vai fazer jornalismo, vai fazer entretenimento, mas também porque a empresa privada vai pagar o que acha justo por aquilo que ela pode vir a oferecer à estação. 

Os mesmo que criticam a apresentadora, se for preciso são os mesmos que elogiam a transferência de Cristiano Ronaldo.

Porque é um pode ser ambicioso e ganhar bem e outra não pode?

Vejo por aí muita inveja e sexismo a falarem mais alto!

 

- As malas de Ryanair

A Ryanair é muito popular pelos baixos preços praticados pelo essencial num voo.

Se vai cobrar pelas malas de mão, vai perder a sua essência e diferenciação, até porque a operadora não tem custos acrescidos com ela. É uma cobrança injusta e que não faz sentido! 

Vai perder clientes e a sua mais-valia.

 

- Agressões de ciganos à polícia

As cenas de Estremoz vêm dar razão aos críticos e deitar por terra abaixo as dificeis tentativas de associações para a integração social dos mesmos. Nem todos os ciganos têm as atitudes anarquistas e vândalas com as que se passaram no Alentejo [agressões à polícia, destruição de material, etc], mas confirmam os defeitos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:35


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs Portugal