Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Intolerância

25.07.21

Duas coisas chamaram-me a atenção este fim de semana.

 

i) a agressão de dois membros do partido CH a um ex-homossexual em Viseu e a reação absurda do seu líder AV.

Em vez de condenar o óbvio, justifica as agressões gratuitas culpando a vítima pela sua opção sexual.

Deixo aqui o print-screen para não acharem que estou a mentir. Teria razão se tivesse havido provocações ou vitimização mas não foi o caso.

Mais uma vez, omito propositadamente os nomes para não entrar nas estatísticas de popularidade nos motores de busca.

Capturar_AV.PNG

 

Não percebo esta sociedade cada vez mais intolerante, agressiva e radical. O pior é quando vemos coligações políticas de toda a direita com estes partidos preconceituosos.

 

ii) Boaventura Sousa Santos foi indigitado para presidente da Conselho Nacional de Ética.

E quem é que nomeia para o Conselho?  O seu ... filho. Ver aqui

Chegamos à república das bananas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:44

O RIbadouro - II

20.07.21

21444917_5Z6f5.jpeg

 

A diretora pedagógica do Colégio Ribadouro foi suspensa dois anos e o colégio forçado a encerrar por um devido ao empolamento de notas do ensino Secundário

 

Surpreende alguém? Ninguém.

 

Toda a gente sabe que quiser ir para Medicina, o ingresso no Colégio Ribadouro no Porto é uma importante ajuda. Um ensino muito orientado para o exames e confirma-se agora que empola as notas nas restantes disciplinas.

Já tinha falado disso aqui há dois anos atrás.

E o que foi detetado:

  • Pautas afixadas com classificações finais diferentes das que tinham sido aprovadas pelos conselhos de turma,
  • Dispensa de frequência das aulas de Educação Física sem qualquer justificação,
  • Classificações anormalmente altas a Educação Física, com turmas inteiras a receber notas de 19 e 20 valores,
  • Aulas contabilizadas mas que não foram nem sumariadas nem assinadas,
  • Incumprimento sistemático de procedimentos obrigatórios na avaliação
  •  

É por esta razão que eu defendo os exames. É a forma possível de garantir alguma equidade dos alunos. 

Se os pais que pagam a mensalidade, anseiam por estes atropelos é saudável e justo que haja punições para o xico espertismo dos que acham que o dinheiro tudo justifica e tudo compra. Mesmo que isso signifique injustiças.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:53

Há coisas para as quais há sempre dinheiro

10.06.21

IMG_20210414_153504.jpg

Sobre a nomeação de um comentador com doutoramento em Ciências Sociais e Políticas para organização das comemorações de 25/Abril por um ordenado chorudo, manda a razoabilidade avaliar:

- se a pessoa tem competência técnica para assumir a função.

- se a remuneração é justa para o trabalho  e horizonte temporal que vai ter.

- se são mesmo necessários tantos "assessores" para o trabalho.

 

Desconheço as aptidões do senhor em causa, mas vai de encontro ao que sempre escrevi: para assessorias e estudos há sempre dinheiro. Pode não haver para fazer uma paragem de autocarros, pavimentar uma rua, ajeitar o telhado de uma escola, mas para "Honorários" e "Trabalhos Especializados" há sempre. 

 

Se nós formos ver as nomeações políticas de outros "assessores" [jotas] de necessidade dúbia também verificamos que as remunerações estão muito acima da média. 

 

PS: Foi gravíssima a denúncia feita pela CM Lisboa ao Governo russa dos dados dos manifestantes anti regime russo. Se Fernando Medina estivesse menos ocupado em ir a correr para a TVI24 comentar e dar o seu show-off talvez pudesse estar no terreno a tomar decisões. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:20

Os prémios do Novo Banco (2021)

14.05.21

Texto publicado a 12 de Maio de 2020

A 14 de Maio de 2021, a opinião é a mesma.

Somos tão céleres a entrar a despiques nas redes sociais pela Cristina Ferreira, a entrar em manifestações por causas racistas dos Estados Unidos, mas tão passivos com a realidade nacional. Mesmo que nos saia do bolso

 

Os prémios do Novo Banco (2020)

Os prémios de desempenho atribuídos pelas empresas servem para premiar os funcionários mais competentes. Seja pelo atingimento de metas individuais ou pelas metas da empresas (geralmente vendas e resultados).

 

No caso do Novo Banco foram 2 Milhões a Administradores o que levanta indignação pelo facto de:

- o Banco estar a ser intervencionado com dinheiros públicos,

- estar semi privatizado (Lone Star),

- o atual contexto de privação de fontes de rendimentos de muita gente,

- o próprio banco ter prejuízos de 1.058 milhões de Euros (!!! - um poço sem fundo).

Mesmo com este montante a ser pago em 2022 e mediante certas condições - alguém acredito que eles não serão pagos?

 

Se os subsídios públicos já estavam contratualizados, a mim causa-me desconforto a dimensão dos prémios para a realidade portuguesa. Se pode haver mérito na execução de objetivos comerciais e métricas económico-financeiras, é imoral quando tantos portugueses estão em lay-off, desemprego e com corte de vencimentos, dar 2 Milhões de Euros de prémios com dinheiro dos impostos. Não sei quanto vai caber a cada um (entre executivos, não executivos e afins), mas pouco não será.

 

Parece um tacho onde todos comem e ganham, com o povo português a pagar.  Não seria solidário pela Administração abdicar de parte desses prémios?  Não diria da totalidade porque é justo que recebam pelos objetivos atingidos, mas valores razoáveis e morais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:31

Para Odemira não houve manifestações

09.05.21

20160620_094330.jpg

Sabem aquelas coisas que toda a gente sabe que existem? Onde os direitos fundamentais são violados e se assobia para o lado? Onde se ameaçam os jornalistas que ousam denunciar? 

 

Mais uma "bomba" que estourou a semana passada, mas a surpresa será só para o poder central e local. Refiro-me à escravatura existente nas estufas agrícolas do Sul do país.

 

Assim de repente lembro-me no último ano do abrigo ilegal de cães de Santo Tirso, lembro-me dos maus tratos nos lares,  do (des)ordenamento do território e os incêndios, ... São elefantes na sala para os quais fechamos os olhos seja por inércia, seja por incapacidade, seja pelos poderes instalados, seja por não nos afetar diretamente.

 

No caso dos imigrantes ilegais nas explorações agrícolas, é assustador a passividade das autoridades quando se ouve falar em escravatura, mercado de negreiros e ilegalidade. Onde anda a ACT? E depois do COVID, vai mudar alguma coisa? Andamos sempre tão preocupados em alinhar nas manifestações (sem máscara) por causas antiracismo dos Estados Unidos (critiquei aqui) e depois com o que se passa em Portugal estamos quietinhos que nem uns ratos.

 

Pior, em Lisboa há um ano atrás até se andou a vandalizar estátuas de figuras históricas (critiquei aqui).

Acho a nossa sociedade de uma hipocrisia elevada. Para os maus tratos e mortes negligentes de idosos em lares, com funcionários mal formados, mal educados e negligentes, está tudo bem. Temos cada vez mais acesso à informação, mas somos cada vez mais carneiros atrás de modas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:49

O egoísmo no Futebol

28.04.21

IMG_20190520_155816.jpg

Nos últimos dias, houve a polémica Superliga europeia cujo conceito ainda antes de nascer, morreu. Durou pouco mais que 2 dias.

 

O que me interessa sublinhar foi que mais uma vez houve um conluio de interesses do mais ricos, para deixar na margem os mais pobres. O caso foi de tal forma mediático que envolveu as altas instituições políticas europeias (até António Costa falou...) e essa pressão fez ruir o projeto. Diria mais esta que os adeptos.

Este exemplo excentrico do futebol mostra a forma como o negócio, os investidores e os Euros podem transformar o desporto em algo perigoso e repleto de desigualdades.

Primeiro eu, segundo eu, terceiro eu. 

Para quem dizia que viemos melhor da pandemia, não viemos! Viemos mais egoístas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:58

Vergonha na ordem de vacinação (post scriptum)

24.04.21

IMG_20190331_113052.jpg

No dia 4 de Fevereiro, usei o título mais agressivo desde que me lembro no blog: "Vergonha na ordem da vacinação".

 

Hoje, dois meses depois foi divulgado o relatório que analisou possíveis inconformidades na ordem de vacinação e a "vergonha" confirmou-se: 62%  das entidades cometeram ilegalidades!! Repito 62%!

 

Surpresa? Nenhuma.

O egoísmo do ser humano veio ao cima

Se há casos discutíveis com sobras de vacinas que até são compreensíveis, outros não são.  E isto foi em Portugal, não foi na quinta de Donald Trump nem de Bolsonaro.

 

Casos como a presidente da Câmara que é "voluntária" no hospital, ou a filha do diretor que também "voluntária" (que oportuno fazer voluntariado em tempos em que as pessoas têm de estar confinadas"), ou o marido da diretora que coincidentemente apareceu à porta do Centro de Saúde ou o presidente da Câmara que só por ser presidente do Lar se achou no direito de tomar a vacina. 

Para estes "voluntários", seria interessante verificar as picagens de entrada no último ano para atestar e veracidade e se estiver a mentir, cumprir pena judicial. Mas isso dá trabalho e vai contra os interesses.

 

Há quem ataque os media, há quem ache que viemos melhor da pandemia. Está aqui a prova que viemos mais egocêntricos e a pensar no nosso umbigo. Eu, como a maioria dos portugueses comuns e sem cunha, continuamos à espera da nossa vez

 

PS: Coloco novamente esta foto novamente da Quinta das Lágrimas. É adequada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:28

Mais um perigo para a democracia

25.02.21

IMG_20200215_135101.jpg

Como cidadão português, achei que era mentira a notícia porque é muito grave.

Mas não, é mesmo verdade. A própria Ana Catarina Mendes, dirigente do partido poder, num misto de arrogância e ressabianço, confirmou.

 

Os partidos do poder, PS e PSD, negociaram às escondidas e no auge da pandimeia uma nova lei autárquica que dificulta a candidatura de movimentos independentes. Resumidamente:

- O movimento independente não pode usar a mesma sigla e nome à Câmara e às Juntas de Freguesia

- A recolha de assinaturas multiplica-se pelos órgãos de poder (podendo até superior às necessárias para formar um partido)

- Não se pode usar o termo "coligação" nem "partido".

- Retira acesso a subvenções públicas

 

Estas alterações são um atentado para a democracia e nunca foram pensadas no eleitores. Parecem até ser feitas à medida para impedir Rui Moreira de se candiatar À CM Porto. Felizmente, este tem placo e poder para contestar esta aberração democrática. Vemos um PS e PSD egoístas, cegos pelo poder e sobretudo ressabiados por Rui Moreira ter recusado e prescindido do apoio dos seus partidos. Olha a ver se quando é dos eu interesse, se não se alinham.

 

Em vez de andarmos tão procupados com a Cristina Ferreira, em criticar Donald Trump e tão atentos ao Chega, devemos olhar para estes atentados democráticos e umbiguistas. São estas leis que afastam os cidadãos da vida ativa e põem em perigo a sociedade. 

Já o disse e repito: como cidadão continuo muito preocupado com o projeto para o país que o PSD, partido da Oposição, nos apresenta. Ideias cada vez mais perigosas - esta é só mais uma.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:38

A fatura da pieguice chegou

08.02.21

IMG_20200724_111932.jpg

Não deixa de ser irónico que o mesmo país que há oito anos atrás escorraçou os seus licenciados para a emigração, esteja agora a recorrer à ajuda de médicos e enfermeiros alemães para o acudir.

 

Já o escrevi aqui: uma das maiores desilusões para um recém licenciado no seu 1º emprego de 23 anos foi ouvir os seus governantes a promoverem a emigração para quem ambicionasse um salário e condições de vida razoáveis e para não serem "piegas".

O discurso infantil e irresponsável teve consequências: uma fuga de talentos e em plena crise, precariedade e sujeição ao que havia. Nestes dias pagamos a fatura. Ela viria e chegou: Janeiro e Fevereiro de 2021.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:43

Vergonha na ordem de vacinação

04.02.21

IMG_20190331_113052.jpg

 

Tenho tentado abstrair-me das notícias (seguindo até as sugestões de algumas pessoas da blogosfera), mas não posso deixar em claro a vergonha que sinto com todos aqueles que tentam passar à frente dos outros na vacinação. Servem-se cunha, de amizades, de influência e não há punição.

Parece um país anárquico, que é tal e qual como os vícios que nos pintam.

Havia quem achasse que vínhamos melhores pessoas deste confinamento.

 

Não, não viemos.

Já o tinha escrito quando houve as manifestações racistas e extremistas e agora está outro caso.

Olhamos para 1º eu, 2º eu, 3º eu. Vamo-nos servir do amigo médico para passarmos à frente dos outros. Afinal, o que é que pode acontecer ? Nada, como se vê.

Provavelmente irei ser dos últimos a ser vacinado, na minha vez. Sou saudável, jovem, não tenho cunhas nem tenho influência económica e ainda por cima em teletrabalho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:05


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.