Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O egoísmo no Futebol

28.04.21

IMG_20190520_155816.jpg

Nos últimos dias, houve a polémica Superliga europeia cujo conceito ainda antes de nascer, morreu. Durou pouco mais que 2 dias.

 

O que me interessa sublinhar foi que mais uma vez houve um conluio de interesses do mais ricos, para deixar na margem os mais pobres. O caso foi de tal forma mediático que envolveu as altas instituições políticas europeias (até António Costa falou...) e essa pressão fez ruir o projeto. Diria mais esta que os adeptos.

Este exemplo excentrico do futebol mostra a forma como o negócio, os investidores e os Euros podem transformar o desporto em algo perigoso e repleto de desigualdades.

Primeiro eu, segundo eu, terceiro eu. 

Para quem dizia que viemos melhor da pandemia, não viemos! Viemos mais egoístas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:58

Significado de 25 de abril

26.04.21

IMG_20200718_110129.jpg

Esta semana comemorou-se o 25 de Abril.

Mais do que nunca urge refletir sobre a liberdade, pois cada vez menos pessoas têm noção da sua importância.

 

Hoje em dia e de acordo com o meu ponto de vista existem 3 grandes atentados à democracia portuguesa até pelo que vê nos outros países:

- Corrupção

- Fake news

- Descrédito nos controlos do atual sistema democrático

Vou excluir a pandemia, porque vejo-a como temporária, sendo que pela primeira vez em 47 anos sentimos restrições a sério. Não ao nível de pensamento, publicações, mas ao nível de movimentos e relações pessoais. 

 

A consequência é o aparecimento de movimentos xenófobos, de extrema direita, cujos protagonistas nascem nas televisões. Ninguém sabe muito bem quem são, mas sabe-se do que alimentam. Após um ano de pandemia e umas eleições presidenciais, vemos que o seu peso aumentou (496.000 votos - 5% da população!).

Uma rápida pesquisa permite perceber o porquê: sensação de impunidade, falta de carinho às forças policiais, um sistema judicial que não limita a corrupção nem os incendiários, gerando uma sensação de impunidade e descrédito. A decisão de Ivo Rosa foi mais um argumento para os extremistas.

 

Não vivi em ditadura, mas consigo discernir pela história e olhando para o Brasil e para os Açores, os movimentos militares extremistas não resolveram nada ao nível de corrupção, do amiguismo e lobbyismo. Vemos os crimes ambientais impunes, o incentivo à destruição florestal, a perseguição às minorias, uma gestão negligente da pandemia. Por cá vemos a quem estão associados os negacionistas, as dúvidas no financimento do partido e as trapalhadas açorianas.

 

Olhando para as alternativas democráticas, os meus cabelos ficam a cada semana mais em pé. Vemos o partido da oposição de centro direita a chegar-se ao extremo, a lançar piadas no twitter, a fazer alianças no Açores e a trazer uma pessoa com a ideologia de Susana Garcia para as suas listas. Não sei o que Rui Rio pretende, mas beneficiar a democracia não é. E pior, não sei como nenhum dos "barões" do PSD não o chama à razão. E sendo assim, parece só restar uma opção, a menos má. E quando é "uma" opção, está tudo dito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:54

Destes dias - 17 de Abril

17.04.21

- Depois do terramoto do caso José Sócrates e da escolha de juízes feita à medida, vemos agora que 10 deputados vão perder a imunidade parlamentar para serem julgados por darem moradas falsas ao Parlamento, recebendo ajudas de custo indevidas.

Num dos casos, o deputado ficou a viver em casa do irmão (sem despesas de arrendamento e afins), mas deu essa morada para receber ajudas de custo.

Se a isso, juntássemos os estudos de consultoria e pareces para tudo e mais alguma coisa, também haveria muito por onde levantar o tapete...

 

- Esta semana tive que tirar os dias de férias que faltavam de 2020.

sortelha.jpg

 

Devido à pandemia, não arrisquei, fui turistar por Portugal. Aproveitei para fazer um passeio de Primavera pelas aldeias históricas da Beira Baixa.  Em breve partilharei fotos e pormenores, mas por agora, partilho a dificuldade que é fazer fazer refeições fora de casa por estes dias. Se ao almoço, tem que se andar aos achados à procura de uma esplanada, ao jantar ainda é pior. As restrições por mais compreensíveis que sejam vieram abalar fortemente as economias locais e os pequenos negócios. Hoje, sábado, sem esplanadas e com o "take away" para quem anda a viajar das duas uma: i) ou anda com pratos e talheres atrás de si ou ii) não tem outro remédio senão recorrer às multinacionais de fast food, se as houver. Vontade de ajudar o pequeno comércio não falta, mas é uma dor de alma ver tudo fechado.

 

Alguém adivinha onde tirei esta foto?

 

- Parece que foi lançado um novo jornal. Marcadamente político, esperemos que seja um título que resista aos desafios. Porém, é mais um feito da capital e para a capital.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:03

As gomas e o Marquês

09.04.21

Ponto prévio: Não gosto de Sócrates, pois uma pessoa que simula a compra dos seus próprios livros para aparecer no top de vendas das livrarias diz muito sobre a sua ética...

 

Sobre a avalanche de informação da Operação marquês na Justiça:

- Não é por ser uma pessoa do poder que tem de ter uma acusação direta, seja o José Sócrates ou Zé da Esquina. 

- É vergonhoso a justiça ser tão lenta que há crimes que prescrevem (e que jeito que isso dá!!!)

- É contrasensual haver primeiro uma prisão e depois a pessoa ser ilibada (seja que pessoa for)

- A mesma justiça que ilibou pessoas do poder económico e político com base em prescrições é a mesma que multa em 200 Euros uma pessoa por comer gomas à porta do Grab and Go.

 

No fim do dia, ficou a imagem de uma Jutiça lenta, cheia de contradições e do lado do mais poderosos, ficando a sensação que os que têm poder safam-se sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:42

Apontamentos - 14 de Março

14.03.21

IMG_20180425_133021.jpg

-  Confinamento

Então ainda não desconfinamos da 3ª vaga e já se fala na 4ª vaga.

Faz agora um ano que a nossa vida mudou totalmente. Já muito se escreveu sobre isso. Cada um sentiu à sua maneira, uns mais outros menos.

 

- Governo açoriano

Estava a ouvir as notícias da manta de retalhos que vai o governo açoriano e ainda mal tomou posse. Para quem apoia o Chega que siga com atenção o que por lá vai e o que pode acontecer aqui.

 

- Cavaco Silva

Sábado vinha no carro e ouvi na rádio um discurso de Cavaco Silva. Não seu apreciador pelo ar snob e elitista que tem somado às trapalhadas das ações que tinha no BPN. Porém, dou-lhe mérito: disse mais rm 5 minutos que o líder da oposição em 365 dias!

 

- O perigo contínuo de Rui RIo para a democracia

Podem-me acusar de ter peteira com Rui Rio mas a partir do momento em que abre portas e defende acordos com partidos de extrema direita, como cidadão, o escrutínio opinativo aumenta.

Desta vez, queixou-se que não tinha mulheres disponíveis para candidaturas às câmaras municipais. Muito poderia escrever sobre essa queixa (basta ver quantas mulheres Rui Rio escolheu para o assessorar na sua liderança ...), porém deixo apenas o comentário ao apoio da recandidatura da presidente da Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta. Aliás, deixo este link

 

"Autarquia de Freixo de Espada à Cinta tem uma dívida 50% superior àquilo que a lei permite. Maria do Céu Quintas diz que não tem dinheiro nem para arranjar estradas, mas faz ajustes diretos ilegais, alugou um carro de luxo em nome da câmara para se deslocar, compra casas de forma indiscriminada em nome do município e promoveu o marido."

 

Cabe ao povo corrigir aquilo que Rui Rio não consegue fazer pelo país. Depois admiram-se porque é que não há jovens na política e porque é que as pessoas vão para os extremos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Apontamentos - 27 de Fevereiro

27.02.21

IMG_20180821_162314.jpg

 

Pior que errar, é nãoa prender com os erros...

- Este governo continua com os problemas de comunicação aos seus cidadãos. 

Um Primeiro Ministro e um líder da Oposição (que não mede o que escreve) se refugiam no Twitter e uma Ministra anuncia o princípio e modo do desconfinamento num... Forúm da Juventude Socialista.

 

- Os Açores devem ser mesmo um arquipélago pequena. Afinal parece que as teias de relações familiares também existem em grande dimensão no governo de direita. Para um partido radical que dizia que ia "acabar com os tachos", está  afazer o oposto do que prometeu aos eleitores. Rui Rio deve achar normal (pelo Twitter)...

 

- Quando li nas redes sociais achei que era "fake": um hospital privado em Valongo recusou tratar uma pessoa que caiu nas suas próprias instalações, devido ao arranque repentino das escadas rolantes. Depois de ler a notícia do JN, foi importante saber qual a justificação do Hospital Trofa Saúde.

Apenas passados 3 dias e justificações sem sentido ético e irresponsáveis. 

Ou seja, uma acusação insólita e de egoísmo capitalista não teve nenhuma reação por parte do hospital privado. Nem ao jornal nem sequer no seu Facebook. Um absoluto silêncio. Nem um pedido de desculpa. Pior que errar, é não assumir nem remediar.

Nem quero ser precipitado, mas com a informação que temos, parece ser um caso revelador da maldade de quem dirige o hospital e sobretudo de quem não quer assumir as suas responsabilidades. O que fará ERS? Assobiar para o lado? E o seguro das escadas rolantes? Haverá impunidade onde cada um faz o que quer?

 

- Imaginarium fecha portas e não paga salários

Descontinuar a atividade comercial num país é legítimo, mas mentir aos funcionários e não honrar os seus compromissos legais já é ilegal. Os problemas já vinham de trás e o COVID foi a machadada final na empresa. Não havendo dinheiro, pouco há  a fazer. Resta a esperança de obter alguma coisa da massa insolvente.

E atenção que o setor dos brinquedos foi um dos que beneficiou com o confinamento. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:51

Olha o xico esperto na vacinação

25.01.21

Com o aparecimento da vacina, já se estava que ia ver o xico-espertismo saloio.

O presidente da CM de Reguengos de Monsaraz aproveitou-se de um dos múltiplos cargos públicos que ocupa para passar à frente do resto das pessoas e se vacinar antes do tempo aqui. Este cidadão ainda por cima, foi objeto de severas críticas e desleixo na gestão que fez do vírus precisamente do lar que preside e que resultou em várias mortes.

Punição? Nenhuma, dado continua aí a prevaricar ainda mais.

 

A desculpa é o cargo que ocupa no lar. É o presidente (não é o auxiliar/geriatra), como se isso fosse desculpa para infringir as regras... Não acredito que ele anda diaramente a frequentar as instalações e a visitar nem a cuidar dos velhinhos. Para quem achava que vínhamos melhores pessoas depois da pandemia, cá está mais um exemplo de que não viemos!

 

Este é o exemplo que fere a dignidade do nosso país: a impunidade, as influências e o xico espertismo.

Mais um péssimo exemplo da classe política. É isto que contribui para a abstenção e para o aparecimento dos "Chegas" desta vida.

 

Já que falamos dos vícios da nossa sociedade, no blog sempre condenei violência. Por essa razão, condeno o que fizeram ao candidato André Ventura em Setúbal. Independentemente de não partilhar com algumas ideias, não pode ser atacado da forma como foi. Não é um exemplo democrático. E já agora, se os mesmos indivíduos/grupos que atacaram Ventura, tivessem atacado MRS, a cobertura mediática de ignoração seria a mesma?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:18

A paciência tem limites

23.01.21

incompetência.PNG

Tomar decisões de pandemia não é fácil. Estamos todos de cabeça quente, cansados e sem saber lidar com o inesperado. Isso não justifica porém que se lancem informações confusas e desiquilibradas como está a acontecer atualmente.

Vou a um simples caso: o do passeio higiénico.

O Governo anuncia, via jornais, que haverá multas para quem se afastar da sua área de residência, sendo preciso "justificae". Assusta, avisando que quem não pagar na hora terá custos acrescidos e ainda tem que andar com identificação.

O problema, ou um dos, é que não especifica qual a distância permitida para passear ou correr!!! Que risco tem um cidadão ir a correr sozinho? Se estiver cansado, tem lá folgo para socializar.

 

Poderia falar dos outros problemas, como a saúde mental, o isolamento psicológico, o layoff, o teletrabalho prolongado (continuo a achar de Inverno temos mais dificuldade em desligar). Ou seja, nem sozinho quem precisa de o fazer...

 

Esta falta de informação, planeamento não é compreensível. Se definem uma regra, têm que a definir, não lançar o pânico. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:36

Já votei

20.01.21

 

voto espinho.png

Domingo fui votar.

Exerci o meu direito ao voto.

Na minha mesa estive 20 minutos à espera em pé e ao sol. Tinha 6 pessoas à minha frente, mas o facto de ser possível apenas um votante por mesa tornava o processo lento. Não percebi porque não havia mais em simultâneo como nas eleições normais. Se fossem dois não haveria risco acrescido...

Adicionalmente a atrasar estava a lacragem do boletim. Tira envelope, mete envelope, cola etiqueta, ...

Além disso, chamou-me atenção a existência de um candidato desconhecido. Um tal de Eduardo na 1ª linha.

Tanta coisa com o processo eleitoral, para o boletim nem vir preciso. Dispensava a impressão a cores mas um boletim com os candidatos corretos.

Enfim, salvou-se pelo menos o processo desburocrático de escolha do local de voto.

 

Sobre o crescente nº de infetados e o confinamentotrês notas:

- Já desisti de os ouvir, mas não percebo o que fazem tantos médicos como esta semana nas redações das televisões a comentar a pandemia. É que nem um nem dois. São vários. Se em vez de estarem a dar show off nas televisões e a encher o ego, estivessem a ajudar os colegas ... 

- As escolas secundárias e universidades continuam abertas. mantenho o que escrevi sábado: não faz sentido

- Dizem os iluminados estudos de mobilidade e jornais lisboetas que o trânsito não diminuiu. Quem passa a Ponte Arrábida aqui no Porto, sabe perfeitamente que são as aulas que fazem baixar o trânsito. Aliás, nas férias escolares não há filas de trânsito. Portanto, as conclusões são óbvias: o trânsito não vai diminuir. Este jornalismo atrás do computador leva a notícias sem "sumo".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:19

Converter os lábios vermelhos em votos

16.01.21

labios.PNG

Amanhã exercerei o meu direito ao voto devido à facilidade do voto antecipado das pessoas em mobilidade. Não percebo porque não se institui esta facilidade antes, mas mais vale tarde do que nunca.

 

Depois de ouvir os insultos de um candidato ao referir a maquilhagem de uma candidata, senti-me a regredir na mentalidade. Se isso viesse de uma pessoa idosa que viveu na ditadura salazarista ainda se dava um desconto. Mas não. Veio de um candidato extremista de 38 anos que usa o insulto fácil e ódio nos seus discursos.

Não percebi se anti mulheres na política, se anti bloquista ou se um misto das duas coisas. Porém, ataques desta natureza já não se usam.

 

Posto isto, sei seguramente o que não quero para o meu país nem para o meu futuro. 

Amanhã darei o passo para o que não quero.

Não votar e contribuir para a abstenção, é contribuir para que esta forma de fazer política ganhe força.

Enquanto isto, assistimos ao flagelo do COVID. Hoje ouvi alguém referir o "confinamento da treta" onde para mim não ficou claro porque as universidades e as escolas secundárias continuam abertas (um dos maiores contribuidores para os aglomerados de trânsito e transportes públicos). Mas tomar as melhores decisões não é fácil.

Aos anti-covid que se dizem "pela verdade", ficam as imagens das urgências.

covid.PNG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:43


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.