Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Hoje é o dia da mulher

08.03.20

mulher.jpg

 

Hoje é o dia da Mulher.

Um dia que deve servir de reflexão para o caminho que a sociedade portuguesa, europeia e mundial quer seguir.

Haver dias dedicados e oferecer rosas não chega. De todo. Há um longo caminho a percorrer. Alguns passos felizmente já estão a ser dados. 

 

Se olharmos para os cargos mais influentes em Portugal, vemos poucas mulheres. É melhor que nada, mas não chega.

 

Nas empresas, as mulheres que lideram grandes empresas, estão lá por descendência familiar, nomeadamente Cláudia Azevedo e Paula Amorim. Mérito ou dinastia?

Na Banca nem uma mulher presidente.

Nos accionistas, Isabel dos Santos e a dona do Santander mais uma vez ascenderam pela família. 

Isabel Vaz, Manuela Medeiros e Manuela Tavares de Sousa são algumas exceções.

Nas chefias há poucas mulheres, mas aí sou sincero, o perfil de liderança depende muito da pessoa. Já teve reportes femininos muito complicados e prefiro a liderança masculina. É mais simples e objetiva.

 

Na política, o melhor que houve foram 3 dirigentes partidárias mulheres nos últimos 10/20/30 anos: Manuela Ferreira Leite, Catarina Martins e Assunção Cristas. Apenas uma resiste.

Primeira Ministra nenhuma recentemente, Presidente da República nenhuma e apenas uma na AR:  Assunção Esteves.

Uma ministra, a dos incêndios, disse que se sentiu discriminada quando foi criticada por chorar num funeral e o seu sucessor homem tem feito trinta por uma linha e assobia-se para o lado.

 

Na Justiça, Maria José Morgado, Joana Marques Vidal e Lucília Gago tentam se impôr.

Porém juízes e juízas com acórdãos ridículos como o de Neto de Moura e a discriminação da juíza que tratou carrilho por "Doutor" e a vítima mulher por "Bárbara" envergonham-nos enquanto sociedade.

 

No Desporto, estamos a anos-luz de uma sociedade igualitária. Uma outra atleta se destaca a nível individual (Telma Monteiro, Vanessa Fernandes), mas nos desportos coletivos só agora e apenas o futebol começa a dar os primeiros passos. Mesmo assim, o FC Porto nem essa modalidade abraça.

Na vertente amadora, onde participo, quem anda à mais tempo e as organizações das provas destaca que hoje há muito mais mulheres a correr e a participar em corridas. Ótimo!

 

No mundo milionário da televisão, Cristina Ferreira tem feito a diferença. Muito porque as revistas cor de rosa, também dirigidas por mulheres como na Cofina, lhe dão projeção e polémicas.

No entanto, ainda esta semana, uma jovem youtubber foi humilhada pelo namorado num vídeo em que participou voluntariamente para se vender a uns likes.

 

Já defendi mais as quotas que defendo agora.

O que temos visto são escolhas de mulheres para fazer número. Algumas seleções são apenas para cumprir a lei, mas que não chateiem. Escolhe-se a sogra (como na presidência atual do CDS), a mulheres da família (como no PS de Barcelos) e a primeira que aparecer mesmo que não conheça nem perceba nada do programa que representa (como no PAN Setúbal e que foi eleita deputada).

 

Defendi as quotas como um mal necessário para trazer mais a mulher para os cargos relevantes. Mas o lado negativo desta opção está-se a evidenciar cada vez mais. Li este artigo de opinião e hoje concordo com a conclusão: "a presença quantitativa de mulheres em listas não é, por si só, sinónimo de coisa nenhuma. Na escolha para cargos de responsabilidade, fica à vista a falta de preocupação com o perfil ético e o rigor demonstrado no percurso político. Ou para isso também é preciso criar quotas?"

 

Deixa-me triste estas escolhas e as sobretudo as mulheres que se prestam a este papel!

 

Defendo a igualdade entre homens e mulheres. Hoje, o caminho a percorrer já encurtou mas tem muitas pedras, muitas colocadas pelas mulheres que se prestam a papeis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31

"Espanquem-nos"

22.02.20

Twitter_logo_2012.svg.png

 

Esta semana, vi em dois comentários no Twitter vindos de perfis sem rosto e nome dúbio, o comentário "Espanquem-nos".

 

Primeiro caso:

o relato de uma rádio local vimaranense do episódio Marega durante o jogo.

 

Ouvi o audio e é notório que o relatador e comentador da rádio não percebem o que se passa. Em direto e com os vidros que a bancada de imprensa do estádio, não era possível ouvir os sons racistas (uma jornalista da RTP confirmou isso ainda no domingo). Os da Rádio Santiago interpretaram no direto o gesto do jogador como provocatório.... ao sabado, todos acertamos no totoloto.

No Twitter, depois da partilha do audio, li num comentário "espanquem-nos!"

Um perfil sem rosto, incentiva à violência destilando ódio gratuito, sem cosnciência, maturidade ou a mínima compreensão.

 

Segundo caso:

o vídeo chocante dos maus tratos aos galgos de um toureiro (ou cavaleiro ou seja o que for)

Depois da notícia e do desmentido, a Polícia sentiu a necessidade de mostrar o que encontrou para que não restassem dúvidas. Um individuo (cujo profissão é "cavaleiro") deixou à fome 18 cães inocentes. Disse que não lhes tratava mal (tratar mal um cão não é só bater no animal, é também não cuidard eles ou deixá-los morrer à fome como foi o caso). A polícia levou-o ao posto, tirou-lhe os cães e mandou-o para a casa como se nada fosse.

Sobre os maus tratos a cães, no espaço de um mês, já é segundo caso chocante de maus tratos de "criadores" de cães. Chegou a hora da ASAE e Governo criarem regras que visem essa atividade económica.

Na rede social, novamente o incentivo à violência de outro perfil sem rosto:" espanquem-no".

 

Assim e em 2020, perante a indiferença da justiça/autoridades, surgem estes vultos na rede com incentivos à violência e ao ódio. Pelo meio, os partidos populistas vêm reforçar a sua mensagem. E o Twitter que deixa estas mensagens ficar abertas aos utilizadores.

 

PS:

i) Sobre a Eutanásia, enquanto não houver mais informação não me pronuncio. Defendo a liberdade individual de escolha, mas devem haver condições estabelecidas para isso.

ii) Discute-se a eutanásia, mas as mortes nas urgências por atrasos no atendimento dos doentes, não se discute (excepto se for a família Amaral Dias)

iii) Sobre as suspeitas de corrupção da Quercus e de António Vitorino, bem como da viciação da atribuição dos processos a juízes vamos aguardar pela Justiça, mas abafar os casos deve ser o mais provável. Este senhor já tinha alertado sobre as associações ambientais...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:31

Conselhos sábios e algumas notas do fim de semana

27.01.20

Nestes últimos dias virou moda o quadrado das redes sociais. Vi este da GNR que achei o mais relevante.

83106881_2678745015556534_6336956003065528320_o.pn

 

Notas rápidas:

- No fim de semana, graves coisas aconteceram como o ataque barbaro ao motorista que denunciou a passageira que incumpriu as regras e não ouvi ninguém do SOS Racismo a reclamar.

 

- Igualmente muito grave, mais mulheres mortas por maridos em contexto de violência doméstica.

Mais velhas, sinónimo de uma vida inteira de terror.

Fecha-se os olhos, preferindo-se andar atrás das mordidelas de uma cidadã à polícia.

 

- Sobre o caso de Isabel dos Santos, prefiro deixar a Justiça atuar antes de opinar. Faz-me confusão que o Rui Pinto e os jornalistas se substituam às entidades que deviam investigar. Como alguém já disse, eram situações que se suspeitava mas todos fechavam os olhos porque o dinheiro dela dava jeito.

 

 -Sobre as eleições no CDS não valem muito, mas fico triste pelo afastamento das mulheres da liderança de um partido. Ao nível ideológico parece também um passo atrás. Parece estar a concorrer com o André Ventura. Caberá aos eleitores dar-lhes a importância devida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:41

Mais um alerta de quanto vale um like

23.01.20

cão.PNG

 

Volta e meia recebemos notícias que parecem mentira pelo motivo que são.

Uma jovem da Argentina resolveu meter a sua cara dentro da boca de um cão para uma "sessão de fotos". Ficou com a cara desfigurada.

 

Saiu-lhe bem cara a sessão para o Instagram. Mais um exemplo da inconsciência das pessoas que perdem da noção da realidade para caçar um like. Mais um alerta e já nem vou falar da estupidez que muito se escreve nos perfis anónimos ...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:43

Segunda vida para caixas

07.12.19

Estes dias têm sido muito trabalhosos e por isso tenho andado mais ausente. Espero esta semana voltar a estar mais ativo.

IMG_20191207_104818.jpg

Recebi esta semana uma encomenda online, cuja caixa em cartão era grande. Resolvi reaproveitá-la.

O Instagram também dá ideias. Vi esta sugestão lá e dei uma segunda vida à caixa. Retirei da gaveta algumas t-shirts de corridas que não uso habitualmente e "arquivei-as" na caixa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:19

As votações online

27.10.19

one-1426636_960_720.png

Quando há uma votação ou um ranking, existem sempre os xicos espertos que gostam de ficar à frente dos outros, fazendo batota. É intrínseco à natureza humana.

 

Os organizadores dos Sapos do Ano denunciaram este problema e tiveram que tomar medidas corretivas este ano. Nas eleições autárquicas, também já se tinha falado do elevado número de seguidores da página de Facebook de Isaltino Morais e o seu perfil. Esta semana, foi denunciada mais uma batotice num concurso da Momondo no Instragarm.

 

No Instragram do blog, sigo por interesse algumas páginas de viagens. Gosto de ver e conhecer novos locais, obter dicas e partilhar conhecimentos e impressões de cidades que já fui.

 

Nos últimos dias, apercebi-me que havia esse concurso desta agência de viagens (que usa muito instagrammers de viagens para se dar a conhecer) com a normal caça ao voto. Um dos perfis que sigo, dia sim, dia sim, implorava ao voto no seu perfil. Que queria muito ganhar e tal, pedindo para partilhar o seu "apelo".

Pelo meio, apenas postava conteúdos patrocinados de mochilas e não postava nada de viagens/locais. Este exagero suou-me estranho. Pedir o voto é normal, mas já ultrapassava o bom senso e percebi que havia ali alguma coisa que não batia. Depois de ler que houve uma descoberta de fraude, não sei se foi a pessoa em causa, mas não me surpreendeu.

 

A verdade é como o azeite, vem sempre ao de cima. Honestidade e integridade acima de tudo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:48

Lembram-se do Wannacry?

23.10.19

security-265130_960_720.jpg

Em 2017, postei sobre o Wannacry, o primeiro ataque informação global em grande escala.

 

Ontem também não tive internet à noite devido ao apagão das operadoras. Já com a situação normalizada, não foi anunciada publicamente a causa da falha. Este silêncio é preocupante... Sabotagem? Falha operacional, entenda-se incompetência/bloqueio do sistema? Hackers? Controlos internos que não funcionaram?

Por algum motivo a  Vodafone a NOS estão em silêncio.

 

Recupero o artigo que escrevi em 2017 porque continua atual: 

"Esta fragilidade deve servir de alerta, pois a crescente digitalização da economia e utilização de app's, emails e afins traz novos riscos que as instituições têm de estar preparadas. Estava ler este post em que refere que quem está por detrás deste ataque não quer "só" fazer estragos. Quer obter informações pessoais e confidenciais para fins ilícitos.

Espero que esta forma de "terrorismo" seja extinta e que este "apagão" ocorrido hoje sirva de lição para se melhorar e se evite que a sociedade seja vítima da sua própria evolução."

 

Contudo, será maldoso pensar que estes ataques fomentam a própria industria da Cybersegurança?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:50

O que vale um click?

02.09.19

caminho.jpg

 

A busca pela beleza não é inédito nos tempos atuais. Desde sempre que o Homem busca o corpo perfeito e os cuidados de beleza. 

 

Hoje em dia há a pressão das redes sociais, onde por um click se vende a alma ao diabo e o rabo a injeções de testoterona.

Já muito foi e vai ser dito.

 

Mas para a essa (muita) malta que vai pelo caminho mais fácil, sugiro um caminho com mais trabalho. No pain no gain. Nada de esteroides, suplementos nem nada dessas coisas.

 

Uma alimentação equilibrada, hidratação adequada e um exercício físico regrado resolve o problema!

 

Claro que calçar umas sapatilhas e ir correr/zumbar/ginásio, cansa e custa.

Pesa nas pernas, implica no Inverno sair de casa ao frio e se não alongar, dói no dia seguinte. Ir a eventos de zumba e corridas, além de ser muito mais saudável, é muito mais barato. Os resultados aparecem na mesma, mas são naturais. Riscos de lesões há sempre obviamente, mas necessidade de "cenas" é zero.

 

E quando se está cansado, para-se, descansa-se, bebe-se água. Se não der no dia seguinte, vai-se no próximo.

O que vale um click? O que vale vender o corpo ao "diabo" para ter um tanque no abdominal?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:12

As férias e a segurança

05.08.19

67402029_2295005823888252_3145289273385680896_n.pn

 

Todos os Verões, vem a mesma recomendação da PSP.

 

Hoje em dia, o que acontece nas nossas vidas está espelhado nas redes sociais, sobretudo no Instagram. Aliás para muita gente só acontece se estiver documentado nas stories ou no feed. Como estamos cada vez mais dependentes das tecnologias e apps, deveríamos aproveitar as férias também para fazer o detox tecnológico.

 

Ah, mas assim ninguém saberia a praia onde estivemos, o que comemos e com quem estivemos. Contra mim falo, naturalmente.

 

É incrível a quantidade de app's que temos no telemóvel. Estou a olhar para o meu. Tenho o Facebook, Instragram, Cartão Continente, Strava (são as que mais uso),  Sodexo, MacDonalds, Minipreço, Whatapp e o MBWay.  Tenho ainda o email e uma aplicação que já vinha instalada no telemóvel que conta o nº de passos. Refletindo em concreto sobre esta, é incrível a necessidade que esta cria no utilizador. Porque "cria" mesmo a necessidade de andarmos sempre de telemóvel! Diz-se que devemos dar 10.000 passos diários mas para saber se demos, implica andar sempre com ele.

 

Ainda assim, temos de seguir o conselho acima porque a ocasião faz o ladrão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58

Team Strada

31.07.19

Soaram os alertas com o Team Strada.

yt_1200-vfl4C3T0K.png

 

Pelos vistos, à semelhança dos jogadores de futebol, os Youtubbers também têm agentes. 

Está fácil de ver entre um adolescente de 16 e um adulto de 36 anos, para onde pende a balança (€).

 

Os miúdos são um alvo fácil: iludem-se com facilidade com a promessa de fama, popularidade e sucesso, vendendo nem que seja preciso a alma ao diabo.

 

No meu tempo, havia a ilusão de ir para os Morangos com Açúcar, mais tarde a Casa dos Segredos, agora a ilusão é ser YouTubber. Como tudo o que gera dinheiro, há sempre quem se aproveite.

 

Falta ouvir a versão do Strada, que tem recusado justificar-se e ameaça com processos judiciais, mas as imagens que vimos de uma jovem a ser invadida na casa de banho, os termos usados, as histórias de burla, é um grande abre-olhos para os perigos das redes sociais e do caça-like. O que motiva um adulto de 36 anos a relacionar-se no mundo "youtube" com adolescentes 20 anos mais novos e a filmá-los no WC? Ou faz sentido apelidar um adolescente por "Dumbo" - geralmente uma palavra depreciativa.

 

O mundo virtual não é tão perfeito como pintam. Quando corre mal, vem ao de cima o medo e a fragilidade humana.

 

O Youtube fez o que devia ter feito: cancelou de imediato a conta porque é impossível controlar os vídeos todos. 

A Comissão de Menores abriu e muito bem um processo. Mas o receio é que se passa e não é filmado e quantos Strada's haverá por aí.

 

Agora, uma pergunta sobre os pais: qual o seu papel? será que sabem disto? Ou será que apoiam este "sucesso" do like?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs Portugal