Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Notas do fim de semana

15.08.21

sradasaude.PNG

- Os negacionistas manifestaram-se aos empurrões ao Almirante, estrategicamente colocados, para os diretos das televisões, a contestar nem percebi bem o quê.

Qual foi a parte do "voluntário" ou do "vacina não obrigatória" que não entendera,?

A resposta do Almirante foi estupenda: “o negacionismo mata”.

Ontem foi a descredibilização completa deste movimento que pecou muito ignorância e show-off.

 

- O Mercadona está em força a abrir aqui na região.

Fui ao de Espinho - prateleiras vazias com um claro défice de aprovisionamento. Preço da fruta elevado (caro), pouco sortido (só marca própria) mas trouxe uns mini magnuns deles. Bom preço, mas muito doces - não recomendo. Não fiquei nada convencido. Muita publicidade e fama, pouca uva.

Esperava outra coisa, depois desta febre de abertura vamos dar uma 2ª oportunidade.

 

- Lá por fora, o Afeganistão é notícia e não pelas melhores razões. Os talibãs extremistas e regressistas tomaram conta do país (mal após Donald Trump sair do poder ...). Pouca felicidade e segurança se espera para o mundo e para aquele povo.

 

- Alguém este fim de semana, alertou para a lei da Paridade nas autárquicas. A lei é cumprida, mas a mulheres são relegadas para posições sem relevo. Olhando para as principais câmaras não se vêm mulheres candidatas com probabilidade de ganhar.

Lisboa - 2 homens

Porto - 1 independente homem + 2 homens

Braga - 2 homens

Aveiro - 2 homens

Gaia - 2 homens

Oeiras - 2 homens

Coimbra (vá, vou incluir aqui nesta lista mas o peso da cidade é cada vez menor) - 2 homens

A única que consegue chamar a atenção e não pelos melhores motivos é Susana Garcia, vá se lá saber o que Rui Rio pretendia com isto. Por outro lado, Rui Rio aposta em Freixo de Espada à Cinta numa presidente com graves acusações e que tentou agredir um jornalista que a investigava. É isto.

 

- Feriado, 15 de Agosto, dia da Assunção. Foi dia de atividade diferente com ida ao Santuário da NS da Saúde a correr. Brevemente contarei pormenores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:39

Pagamento de sacos de papel

10.07.21

A partir de 1 de Julho, também se paga os sacos de papel nas lojas.

 

Não sei até que ponto se está a entrar num extremismo e quase retrocesso de comodidade.

Sou contra o desperdício. Havia situações exageradas de coisas que cabiam num bolso ou numa carteira e dava-se um saco.

Agora, até para a um centro comercial temos de andar com a saquinha atrás... 

Uma das sugestões seria as lojas disponibilizar saco para compras de mais de 1 produto por exemplo.

 

Nem 8 nem 80

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:37

O algoritmo das reservas online

19.06.21

vintage.jpeg

No fim de semana passado, estive a planear as minhas férias "grandes".

Passear, conhecer cidades e fazer turismo é das coisas que mais valorizo e para as quais poupo durante o ano. Sem vacina e com a incerteza do Covid, cercas sanitárias, testes e afins, irei optar por mais uma vez  ir para fora cá dentro. Apesar de tudo é menos arriscado.

Este ano irei optar pelo Algarve, esperando que haja poucos ingleses e com preços mais em conta do que no passado, que estavam muito empolados. Quero conhecer o Algarve menos turísticos e conhecer praias e cidades além de Albufeira e Praia da Rocha 

 

Num dos hotéis que pesquisei aconteceu uma coisa curiosa que gostava de partilhar.

 

Já tinha feito isso no passado e parece cada vez a realidade: o booking.com é o melhor site para procurar alojamento numa determinada localidade, mas o site do hotel é o melhor reservar. Todos os hotéis que vi, tinham site que permitem reservar diretamente e oferecem um desconto de em média 10% face ao valor da plataforma internacional.

Como quero ir a várias cidades algarvias (obrigado MJP pelas sugestões), num dos hotéis aconteceu algo curioso. Ao colocar as datas no site, o preço aparecia com uma campanha sobre o preço de tabela (o do booking.com, normal, portanto). Fui para outro separador e quando voltei para confirmar a marcação, o algoritmo deu a seguinte mensagem: "Não queremos que desista do nosso hotel. Damos-lhe 15% de desconto".

Incrível a negociata que a Inteligência Artificial dos preços online faz... à qual a minha visita efetivamente se converteu em compra. E assim poupei mais uns Euros.

 

Dos alojamentos que reservei, preço por preço, optei por portugueses e este menino da foto que foi herdado do meu avô e deve ter mais anos que eu vai connosco no carro.

E já agora, se tiverem sugestões no Algarve de visitas e restaurantes, agradeço a partilha para ir planeando 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:56

Experiências de compra - Castros Eletrónica

11.02.21

IMG_20200724_111827.jpg

 

Na semana passada precisei de um cabo USB.

Procurei no KuantoKusta e estava bastante barato na Castros Eletrónica, bastante conhecida no Portal da Queixa e no Facebook e não pelos melhores motivos.

 

Vi no site que tinha o armazém aberto ao público aqui bem perto de casa e que o preço era diferente em "loja" e "online" - mais barato na loja.

Num salto fui lá e estranhei não ter exposição. Atendeu-me um rapaz que me viu a referência e disse que tinha de esperar 20 minutos para levantar a encomenda. Tirei a carteira para pagar, ele diz-me que o armazém é só "click and collect" e que não podia fazer a compra fisicamente. Só pelo site ou na loja do ... Porto.

 

Ora, que sentido estratégico de uma empresa faz ter atendimento personalizado se depois não permite a efetivação das encomendas ao cliente?

Agradeci e vim embora sem cabo e sem encomenda. Conhecedor da má fama nas vendas online, não quis ser o próximo queixoso e fui à concorrência.

A loja é livre de fazer isso, naturalmente, mas que não faz grande sentido não faz. Estes complicómetros burocráticos só afastam clientes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34

Presilha e os portes de envio

21.12.20

presilha.PNG

 

Esta semana rebentou a presilha da bracelete do meu relógio.

Fui ao site da marca e o preço até era razoável, pelo que me registei. No fim, apareceram portes de 5,50 €.

Sim, 5,50 € por uma peça que não pesa nem ocupa volume praticamente nenhum. Não achei razoável!!

 

Abandonei o carrinho passei ao plano B e C.

O plano B foi encomendar num site "oriental" em que custa um pouco nada menos mas com fretes gratuitos. Como estimo que demore imenso tempo, passei ao plano C. Passei por um sapateiro que me improvisou uma presilha dentro do mesmo valor.

 

As marcas têm de ter noção que se põem os produtos à disposição dos clientes a preços semelhantes aos sucedâneos, não podem depois ir buscar a rentabilidade aos portes. Fica aqui um depoimento para os experts do marketing digital perceberem uma das razões para as pessoas abandonarem o carrinho. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:59

Algo está errado

15.10.20

Este flyer estava na caixa do correio.

Como não quero fazer publicidade, ocultei o nome da marca.

Como é possível em plena pandemia com estado de calamidade, com imensas restrições à nossa liberdade, uma grande superfície promove marketing que incentiva a correrias tipo "black friday"?

abertura.PNG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:13

Experiências de compra

20.08.20

Este mês fui ao shopping aproveitar os saldos para comprar umas coisas que precisava.

Adiei todas as compras não urgentes para este pós confinamento.

Nas que entrei não toquei em nada e na roupa tive cuidado adicional na higienização das mãos. Porém fez-me confusão as limitações de entrada nas lojas. São expetáveis, mas tiro por completo a experiência de compra. Nestes dias não se podem usar essa terapia 

 

Gostaria de partilhar duas situações que me aconteceram:

 

- Decathlon

Aproveitei os saldos da Decathlon para comprar um corta vento que estava a um preço muito acessível. Comprei online para entregar na loja para poupando nos portes.

Ao levantar na loja, a minha encomenda não apareceu. Para surpresa minha, o funcionário da Decathlon deu-me três possibilidade: i) fazer nova encomenda; ii) devolver o dinheiro ou iii) dar-me um artigo equivalente. O que havia disponível era um corta vento que custava mais do dobro do preço e com carapuço. Aceitei a 3ª opção.

Por isso, elogio publicamente a loja da cadeia francesa que preferiu perder a diferença e deixar o cliente satisfeito.

 

- Auchan

O Jumbo teve a infeliz ideia de proibir que se compre queijo fatiado ao peso na charcutaria. Os clientes agora têm de comprar o previamente fatiado em covetes. Escrevi uma reclamação no site porque não concordava com o desperdício de plástico e pelo facto de ter comprar mais do que a quantidade que precisava gerando desperdício alimentar.

O Jumbo ligou-me para o contacto de telemóvel a agradecer a sugestão e que vão reverter a decisão.

Elogio também publicamente o Auchan pela sua amabilidade e reversão da decisão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:47

Regresso ao trabalho e a casa

03.06.20

Esta semana, primeira de Junho, foi o regresso ao trabalho e a casa, depois de dois meses e meio nos pais perante um desconfinamento "inédito".

 

A minha empresa está a fazer turnos quinzenais e já tinha saudades do escritório e da rotina. Boa ou má, é a nossa rotina. 

Estas primeiras horas, tem sido de adaptação às máscaras, aos desinfetatntes e aos acrílicos. 

 

Em casa, não foi fácil trazer a roupa. A que ficou foi a de Inverno e já não me lembrava do que havia e do que não havia.

Ao abrir a porta, a primeira coisa que reparei foram as horas. Os relógios ainda estavam pela hora de Inverno. 

Abri as torneiras, o gás e as janelas para arejar e fui ver a dispensa e verificar se havia alguma estragada e a data de validade. Felizmente pouco se estragou. Alguns medicamentos de reserva também expiraram.

 

Fui ao supermercado e voltei às marmitas. Tinha saudades das minhas experiências, dos meus cozinhados e por isso ontem fiz perú à Brás. Sem batatas, mas com ovo, curgete, alho francês e cogumelos. 

frango à brás.PNG

Nas compras, continuei com os hábitos ecológicos: levei saco de casa para as compras, para os legumes e para o pão. Até de fazer a minha reciclagem tinha saudades,

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:17

Resolvido o problema do desinfetante

04.05.20

desinfetante.PNG

Fui este sábado ao supermercado e resolvi um dos problemas que me queixei quando fui ao horto.

Depois de pagar com Multibanco não tive onde desinfetar as mãos. Encontrei um desinfetante num supermercado e já está no carro, para a impossibilidade de não ter de andar comigo.

 

Porém permitam-me o comentário: custou 3 €. Serei só eu que acho caro 250 ml para um bem de primeira necessidade (ao menos é Made in Portugal!)? Pelo que vejo, até está um pouco abaixo da média...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:53

Corte de cabelo

14.04.20

Nas redes sociais já se vêm cartoons e eu também estou a ficar preocupado com a questão do corte do cabelo.

Não o cortei antes do confinamento e agora também não posso ir ao barbeiro!

92008902_2914676238634016_8129782322871402496_n.jp

Gosto de andar com ele curto.  A verdade que em casa ninguém nos vê e no teletrabalho não sempre ligamos a Webcam, mas é importante sentirmo-nos bem connosco próprios.

Nesta altura, com tantas restrições estes pequenos pormenores ganham mais importância.

Diz-se que coração que não vê, coração que não sente, mas neste caso sentimos o desconforto do cabelo grande. Acho que para os homens pode ser um pouco mais complicado. É daquelas coisas tão triviais, que nunca valorizamos e que agora parecem ser um problema. Apesar de tudo, os dias nem têm estado quentes.

 

Sem barbeiros, só há uma solução: recorrer às soluções antigas e cortá-lo em casa. Não estou a ver outra alternativa. Espero que haja tutoriais no Youtube...

Não estou muito preocupado se vai ficar bem ou ficar mal. Como o confinamento ainda está para durar, entretanto cresce e depois podemos ir ao barbeiro arranjá-lo.

Quato à barba, sou dos resistentes que ainda a faz. Se dantes era para evitar as brancas , confesso que nesta fase é também para me sentir melhor.

 

Como em tudo nesta época, há lojas online, como barbershop, com produtos para barba e para o cabelo contemplando variedade para todos os gostos e feitios. Uma delas é a Presença de Luxo com artigos para ambos os sexos. Como não podemos sair à rua, fazemos em casa. Melhor ou pior, acho mesmo que é importante lutarmos pela nossa autoestima e sentirmo-nos bem connosco próprios. Nem que seja nestes pormenores.

 

E vocês estão a ponderar cortar e arranjar o vosso em casa?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.