Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Dos últimos dias

25.11.23

 

402877716_834888798642339_4526381470287882925_n.jp

Os últimos dias têm sido agitados: as mudanças políticas em Portugal, os candidatos a Primeiro Ministro, o vandalismo dos ativistas (ou anarquistas) climáticos e por fim o choque e trsiteza com a violência instalada na cidade do Porto devido às eleições no clube.

A educação e saúde vão degradando-se, ficando o interesse dos alunos e professores postos no fim da lista. Quem está doente, ou tem dinheiro para ir ao privado ou liga para a Saúde 24 e fica como está.

Os preços dos combustíveis começam a aliviar e esta semana tivemos/temos o black friday.

 

Não costumo comprar nada e ontem só me apercebi da data pelos SMS que recebi. Com as redes sociais, Facebook Mensager e whatsapp, é cada vez mais raro usar esse serviço. Acho que só uso as SMS para receber publicidade... Não ando a namorar nenhum eletrodoméstico, mas pessoas próximas compraram em Setembro um equipamento por 299 Euros. Ontem estava marcado a 599 Euros e com uma redução de campanha para os mesmos 299 Euros que custava uns meses antes.

 

Em Fevereiro, tinha partilhado que me tinha inscrito na natação. Como gostei de frequentar e fez-me bem, este ano inscrevi-me outra vez. Fui à piscina no terceiro dia após a abertura das inscrições no Verão, mas já tinha muitos horários lotados. Os preços acessíveis do Município e a utilidade do desporto, justificam a elevada procura. Tive de ficar no mesmo nível, consegui o mesmo horário, mas em dias diferentes. Enfim, foi o que se conseguiu. 

 

Entretanto aproxima-se o Natal e os jantares, onde é preciso continuar a pôr uma parte do subsídio de lado só para eles. Este ano, tenho notado que alguns restaurantes aumentaram o preço, mas outros mantiveram face ao ano passado. Ainda assim, acho o preço elevado. Com eles vêm também os amigos secretos. As regras nos meus são têm sido unisexo e com limite de 5 Euros a sortear no jantar. No passado, comprei uns buff na Decathlon. É uma coisa útil que dá sempre jeito.

Este ano, terei que levar diferente. Gostava de oferecer algo que fosse útil. Lembrei-me de um pequeno sortido de queijos locais, daqueles pequeninos. Corro sempre o risco de a pessoa não gostar, mas acho piada.

 

PS: No domingo tirei esta foto em Argoncilhe. O Outono é aquela estação do ano em que conseguimos sempre fotografias bonitas :)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:39

Na fila do supermercado

05.11.23

Super.JPG

 

Este fim de semana, no supermercado, não deixei de reparar em duas situações idênticas: uma na minha fila, outra na fila do lado.

A cadeia estava a dar um desconto em combustível para compras superiores a 100 Euros.

 

À minha frente, o casal estava com 92 Euros. O funcionário, simpaticamente, alerta que faltam 8 Euros. O cliente pediu para verificar o preços de 2 ou 3 artigos e acabou por levar mais um gel de banho e uma recarga de sabonete que não precisava para atingir o valor mínimo.

Ao lado, o cliente estava com 98 Euros. Após o alerta do funcionário, acabou por levar um pacote de chiclets adicional.

 

Em ambos os casos, as pessoas acabaram por levar o que não necessitavam no momento do pagamento para ter o desconto de combustível.

Fiquei a pensar se no carrinho, já não estariam a criar stock em excesso só para atingir o valor do voucher.

Para o supermercado, é uma boa estratégia de marketing, mas para o cliente não sei. Se as pessoas acabam por gastar o que não precisam, lá se vai a poupança, digo eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:15

IVA zero

18.04.23

Desde o início que não tenho confiança nesta medida do IVA zero.

Primeiro, porque são meros centimos, segundo porque nem todos vão baixar e terceiro porque já há muitas denúnicas de supermercados que aumentaram os preços nas últimas semanas porque não o vão poder aumentar nas próximas.

Ou seja, tal como em Espanha, não vai dar em nada.

Vamos continuar a pagar o mesmo com este aumento prévio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13

Preços dos alimentos - a banha da cobra

25.03.23

Cláudia Azevedo, da Sonae, pode dizer o que quiser. Uma coisa é o que ela diz, outra é a realidade.

Uma coisa é olhar para o ano de 2022, outra é olhar para o 1º trimestre de 2023 e a margem da distribuição.

Na semana passada, fui com a minha irmão à feirinha da nossa freguesia. Fomos às 10h e já estava a banca da fruta com as escolhas muito limitadas e com muita confusão. Num cenário anormal, havia duas caixas e filas de 6 pessoas em cada uma.

Esta semana, fui com a minha mãe, mais cedo e cenário idêntico. Filas para pagar, fruta já escolhida e algumas coisas já esgotadas.

A razão é simples: os preços são mais baixos e as pessoas podem poupar!!!

 

Tenho aqui as duas faturas:

20230325_105820.jpg

Vejamos a cadeia da Cláudia Azevedo, o continente online. 

Prints de hoje:

Continente caro0.PNG

O Continente é muito mais caro que os pequenos comerciantes, não sendo "desinformação". Eu próprio confirmo isso acima.

Não se percebe porque comprando aos milhões, não conseguem preços melhores. Ninguém põe em causa o investimento e o emprego gerado pela Sonae, mas que é mais cara e há aproveitamento, há. Nos kiwis, cobra + 0.49 €/kg, isso multiplicado pela quantidade vendida já dá para imaginar quanto ganha a Sonae, sendo que os 2 € já têm a margem do feirante.

Esta ganância louca pode ser traidora para as grandes superfícies.

20230325_095829.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:40

Micro ondas

26.01.23

20230125_224157.jpg

 

A Sofia a falar em pé de meia e ... no dia seguinte o micro ondas avaria...

Já tenho este há MUITOS anos, está todo amarelo. Já estava a contar que avariasse mais dia menos dia.

 

Têm alguma recomendação (ou não recomendação) de marcas? Preciso de o substituir e queria conselhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:40

Do fim de semana - um roteiro pelo Porto

20.01.23

Neste fim de semana, recebi finalmente a prenda de Natal do meus pais. À semelhança dos anos anteriores, optou-se pelos saldo para se conseguir preços mais baixos.

Assim, fomos ao Porto. 

E claro que é sempre pretexto para tirar fotos. Deixamos o carro do lado de Gaia e fomos a pé.

Atravessamos a Ponte D. Luís a pé.

20230114_115634.jpg

Ainda do lado de Gaia, colocaram no Jardim do Morro o nome da cidade no novo branding do município convidando ao telemovel em riste:

Optamos por ir almoçar a um dos restaurantes tradicionais da francesinha, na rua do Coliseu.

De seguida fomos comprar a prenda na Rua de Santa Catarina e fomos visitar o renovado Mercado do Bolhão. Quem o viu e quem o vê. A cor exterior pela discrição e singelidade. No interior, muito arrumado, limpo, confortável, protegido da chuva e do frio, mas com as bancas tradicionais. Um mercado "à séria".

Eis o aspeto interior do novo mercado

20230114_144109.jpg

No regresso, descemos a Sá da Bandeira e ao subir para a Ponte, fizemos um desvio à Sé do Porto.

20230114_151313.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:56

Saco do pão

06.01.23

20230104_223410.jpg

Em Fevereiro de 2020, ainda antes do covid, tinha partilhado que uso diariamente o saco do pão quando vou ao supermercado comprar o meu lanche para o dia seguinte. 

Acho um desperdício de papel, usarmos um saco novo para depois ir para o lixo. Pago o mesmo, mas acho ambientalmente mais sustentável.

 

Esta semana, a senhora da caixa interpelou-me para me dar os "Parabéns" pela minha atitude, pois só há dois clientes que levam o saco de casa. Agradeci e respondi que tentava dar o meu contributo para um futuro melhor

.

Já que se taxa tudo e mais alguma coisa, inclusive agora as embalagens de take away que as pessoas compram para evitar o desperdício de comida levando os restos para casa, porque não dar um desconto a quem leva o saco do pão de casa?

 

Porque na verdade, no meu caso estou a pagar por um "extra" que não estou a comprar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:20

Experiência no OLX

23.11.22

Em conversas cruzadas, alguém falou que vendia livros que já não precisava no OLX. Dei por mim a pensar e resolvi destralhar, colocando uns à venda na plataforma.

 

Recebi um contacto de alguém interessado num livro. 

A pessoa propôs entrega em mãos porque era de perto. Reservei o livro e desativei o anúncio.

Acordamos o dia, mas a pessoa não disse nada.

No dia seguinte, combinamos novamente hora e local. Já estava a caminho do sítio e 10 minutos antes avisa que não poder ir.

Deixou de responder a mensagens quando propus enviar por correio.

 

Ora, se a pessoa deixou de estar interessada (legitimamente) porque não disse logo que não tinha interesse. Fez-me perder tempo, desativar o anúncio e nem sequer deu cavaco a ninguém. Achei uma falta de respeito. Quis ser bonzinho para poupar os portes à rapariga e fiquei sem a venda.

 

Já tiveram experiências sememelhantes?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:12

Os preços dos hipermercados

10.09.22

306556531_499541458843743_165146202378547104_n.jpg

A minha mãe já me tinha avisado: nas últimas semanas tinha reparado que os preços nos supermercados familiares e na feira estavam muito mais baixos que os hipermercados.

Esta semana tive essa confirmação.

 

4ª feira

Precisei de comprar um creme de limpeza do fogão. Fui a um hipermercado junto a casa e anunciava promoção. De 2,25 € passou para 1,89 €.

Na 5ª feira, no supermercado de rua onde compro o pão, vi exatamente o mesmo detergente sem indicação de promoção a 1,79 €.

Ou seja, o hipermercado chama a promoção a um produto que vende muito acima do custo e mesmo assim ainda fica mais caro que o pequeno comércio.

 

6ª feira

Ontem, fui a outro hipermercado comprar kiwi's, um que usa "pagar tão pouco" no slogan. Paguei 4 €/kg. Achei caro e comprei 2 para remediar. Há 5 minutos, no supermercado familiar, os kiwi's custavam 3 €/kg.

A minha mãe já tinha reparado que as ameixas também estavam quase o dobro no CNT do que na feira há umas semanas.

 

Posto isto, temos que ter cuidado com as "promoções", comparar preços e olhar para o pequeno comércio que, menos ganancioso, está a ter preços mais baixos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:28

Meia furada

11.02.22

258855989_643226526942750_3027504335484738621_n.jp

Este ano estava à espera que o Pai Natal me presenteasse com umas meias de Inverno.

Daquelas grossitas de algodão que habitualmente se chamam de "desporto". São as que uso no dia a dia porque são transpiráveis, não causam bolha nem cheiram a cholé. Customo ir à Feira de Espinho, mas devido ao COVID foi suspensa no dia que podia ir. As meias da feira são "Made in Portugal", baratas e de boa qualidade.

 

Como precisava mesmo, resolvi procurar online.

A minha primeira escolha foi a conhecida marca italiana e soube que vão descontinuar as meias de desporto (as minhas favoritas). O meu número estava esgotado. 

Depois, deixei-me levar pelo Google. 

Apesar de termos imensas empresas têxteis, temos pouquíssimas marcas ou lojas online de meias. É inacreditável.

 

Bem, encontrada uma pequena lista de sites/lojas, esbarramos no segundo problema: os portes de envio. As poucas lojas que há, só oferecem portes acima de 25 a 50 €, ficando muitas vezes mais cara o frete do que o produto. Quando lemos a disponibilidade em lojas físicas, é inexistente (uma delas nem o click and collect tem - levantamento da compra nline na loja física).

 

Posto isto, acabei por ir ao outlet de Vila do Conde às multinacionais desportivas onde consegui reabastecer o meu stock.

 

Posto duas conclusões: 

i) as compras online para pequenas coisas não compensam porque os fretes encarecem o produto

ii) a falta de ambição dos nossos empresários leva a muita dificuldade em encontrar venda ao público e quando há, não é acessível ou apenas em feiras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:01


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.