Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Turistando por Linhares da Beira

por O ultimo fecha a porta, em 10.04.18

Domingo, a mãe comemorou o aniversário e à semelhança de outros anos, fomos à Cova da Loba em Linhares da Beira.

 

Uma aldeia histórica, junto à entrada da Serra da Estrela, que merece uma volta a pé. Mas com tempo para ver. Pena que as Igrejas estivessem fechadas.

 

IMG_20180408_124143.jpg

 

IMG_20180408_124151.jpg

 

IMG_20180408_124219.jpg

 

IMG_20180408_143437.jpg

 

IMG_20180408_143544.jpg

IMG_20180408_143607.jpg

IMG_20180408_143701.jpg

IMG_20180408_143752.jpg

IMG_20180408_143852.jpg

IMG_20180408_144115.jpg

IMG_20180408_144127.jpg

 

IMG_20180408_144323.jpg

 

IMG_20180408_144329.jpg

 

IMG_20180408_144615.jpg

 

IMG_20180408_151325.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:51

Turistando por Barcelona (roteiro)

por O ultimo fecha a porta, em 01.03.18

No passado fim de semana fui a Barcelona.

A viagem foi marcada com antecedência no site da Raynair e através do Booking. Como eram só dois dias, evitamos agências. Sobre o voo já contei aqui as peripécias.

Partilho o meu roteiro.

 

Sábado de manhã

- Sagrada Família

Fomos bem cedo e com bilhetes comprados na Internet. Não havia filas, nem confusões à primeira hora. O local é de visita obrigatória. A arquitetura exterior e os vitrais interiores da basílica são o mais relevante.

IMG-20180228-WA0000.jpg

 IMG-20180228-WA0240.jpg

 

- Parque Guel

O que implicava transportes, despachamos de manhã. Fomos de metro entre a Sagrada Familia e o Parque. Existe a parte gratuita e a parte paga com o famoso lagarto. É um sítio obrigatório: pelas vistas, pelos jardins, pelos azulejos e pelo pulmão verde da cidade. Lá consegue-se ver as gruas na interminável construção da Sagrada Família. Achei que não valeu muito pena ter comprado o bilhete pois "só" serve ver e tirar a fotografia no lagarto.

 

IMG-20180228-WA0354.jpg

 

Sábado à tarde

 

- Casa Milá Pedrera

O taxi deixou-nos neste ponto da cidade e o resto faz-se tudo a pé. Paragem obrigatória. Não entramos mas pudemos mirar a arquitetura exterior.

IMG-20180228-WA0009.jpg

 

- Casa Batló

Uns metros mais abaixo. Foi o bilhete mais caro, mas valeu muito a pena. Trata-se de mais obra prima de Gaudi, com uma beleza e esplendor arquitetónico invulgar. Uma visita em que vale a pena comprar com audioguia. São inacreditáveis os pormenores e a inteligência do artista.

IMG-20180228-WA0294.jpg

 

 - Plaza da Catalunya

A pé seguimos para a praça central de Barcelona. Algumas manifestações pacificas enchiam a praça. Chamou-me a atenção o edificio sem janelas do El Corte Inglês que não percebo como se enquandra ali mas enfim.

 

- Arc do Triomf

Bem perto, chegamos ao Arco do Trinfo de Barcelona, bem imponente para as fotografias da praxe.

 

- Museo da Xocolata

É um museu discreto logo abaixo onde é possível ver esculturas inacreditáveis em chocolate e saber um pouco mais da chegada do mesmo à Europa e do processo de cultivo de cacau. O bilhete é em forma de tablete e claro que trouxemos umas para Portugal :) 

 

- Parc da Cidadela

Já se fazia noite, mas ainda deu para ir ao parque. Já estavamos de rastos, mas ainda conseguimos ver o lago e mirar a escadaria central.

 

Sábdo à noite

- Mercado La Boqueria

Tivemos que o ver no sábado e é um mercado com inumeras bancas de fruta, legumes, peixe, carne, frutos secos e chocolates a peso. Compramos um copo de fruta e um sumo natural cada um. 

Já estavamos exaustos.

 

Domingo de manhã

- Passeio em Barceloneta

Foi das zona que mais gostei. É a zona à beira mar. Tem uma esplanada enorme e sem confusões nem aglomerados (talvcez por ser domingo de manhã de Fevereiro). Muitos desportistas e nativos. Demos a volta ao Port Vel (que é a marina central) e chegamos à areia da praia. Sentimos a temperatura do Mediterrâneo e apanhamos um bocadinho de sol.

 IMG_20180225_093557.jpg Aquarium

As fotografias no meio do tanque dos tubarões encheu-nos de curiosidade e fez-nos pagar o bilehte. É um oceanário com o tal tunel que passa pelo meio do aquário central. Porém, a zona dos pinguins fica longe do de Lisboa (e o bilhete é mais caro!!). É daquelas coisas que só vale o bilhete para se tirar uma vez fotografias e mais nada. 

 

Domingo à tarde

- Catedral

Subindo, paramos na Catedral. Não entramos pois o tempo já não era muito. Por fora é uma obra bonita que vale a pena observar.

 

- Museu da história natural

Ao domingo à tarde não se paga. É possível ver ruínas romanas originais de Barcelona bem como objetos dos povos mediterrâncios que aprendemos na história.

 

- Ramblas e bairro gótico

Foi a ultima coisa que vimos e percorremos. As Ramblas não têm nada de especial... As baixas expetativas confirmaram-se. É uma rua pedonal com: imensa gente para cima e para baixo (uns a passear e outros a mirar quem passa, estrategicamente colocados e com segundas intenções), lojas de recuerdos e restaurantes de magrebinos em tudo que é montra. Portanto, não tem nada de extraordinário. 

A acumular ainda havia duas manifestações: uma pela indepednência porque o rei estava lá e outra contra o governo de Marrocos.

 

 

Para dois dias, vimos muita coisa, penso que o principal.

Foi uma cidade que gostei muito de conhecer, muito agradável, mas que gostaria de voltar.

Planeamos com antecedência onde queríamos ir, compramos alguns bilhetes online que eram mais baratos e fizemos cerca 18 km diários. 

Achei que valeu a pena.

A nível de custos, tivemos sorte com o alojamento que ficou barato (soubemos lá que foi campanha de abertura do hotel), o voo foi planeado com antecedência e só usmaos taxi no sabado de manha, dado o pouco tempo que tínhamos e no aeroporto (devido às horas). Optamos por entrar nalguns museus pois só assim consegueriamos disfrutar destes dois dias. O Oceanário e a Casa Batló foram os mais caros.

Amanhã partilho mais fotos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:44

Balanços

por O ultimo fecha a porta, em 28.12.17

Não sou pessoa de fazer muitos balanços, nem de fazer resoluções. Gosto de definir objetivos q.b., mas não vivo em função do seu cumprimento.

Estava a ler alguns blogs e verifiquei que a maioria das pessoas foi resgatar os seus posts de Dezembro de 2016 e do inicio de 2017 para checkar o que cumpriu. Eu não estabeleci metas, mas ao ler os dos outros reparei no seguinte:

 

Em 2017 ...

- Li 7 livros.

Desde que acabei a licenciatura, estive 5 anos sem pegar num livro.

Este ano consegui retomar este saudável hábito com o pico nas férias. Consegui ler 7 livros, de vários autores e estilos. O que gostei mais foi o Conde de Abranhos do Eça de Queirós. O que gostei menos A Colina de Cristal de Batista Bastos.

 

- Experimentei um (mini) trail

Os meus colegas do ginásio são grandes frequentadores de corridas e trails. Quando comecei no grupo sempre tive curiosidade. Em 2017, fiz o mini trail (versão caminhada sempre correr - percurso mais curto para começar).

Foi das experiências que mais gostei!

 

- Comecei a cozinhar

Não foi promessa mas quase. Aprender a desenrrascar e estar menos dependente do microondas era o objetivo. Ainda só estou no básico, mas à fome por desconhecimento já não morro. E não é que até gosto ...

 

- Conheci Amesterdão

Era uma das cidades que tinha mais curiosidade em conhecer e gostei muito! Já de Paris, talvez por ser no Verão, não gostei tanto.

 

- Fui operado

Sem dúvida, um dos marcos negativos do meu 2017. Inesperado, temido mas correu melhor que estava à espera.

 

É engraçado como o blog é uma espécie de diário. Os momentos que aqui destaquei fui partilhando aqui no blog, manifestando as minhas impressões, pedindo opiniões, exprimindo as minhas satisfações e frustrações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:21

Maeklong Railway Market

por O ultimo fecha a porta, em 08.12.17

O  Maeklong Railway Market (nome difícil de pronunciar e decorar) é um dos sítios do Globo que eu gostava de um dia visitar.

Trata-se de um mercado na Tailândia que decorre em plena linha férrea, uma vez que esta foi construída no local de uma feira que por lá se manteve.

 

Ao ver este vídeo, não consigo ficar indiferente. Bom feriado!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:26

Passadiços da Barrinha de Esmoriz

por O ultimo fecha a porta, em 11.11.17

Já existem há alguns meses, mas só agora fui lá.

 

Tratam-se de uns passadiços que circundam a barrinha de Esmoriz, no total de 8 km, que permitem fazer uma boa caminhada, ter um contacto próximo da Natureza e ter debaixo de olho uma pérola, rica em fauna e flora, mas escondida e notícias muitas vezes devido à poluição.

 

Eis algumas fotos:

IMG_20170819_095028.jpg

IMG_20170819_102959.jpg

 

IMG_20170819_103223.jpg

 

IMG_20170819_103305.jpg

 

IMG_20170819_103428.jpg

 

IMG_20170819_105023.jpg

 

IMG_20170819_105026.jpg

 

 

 

IMG_20170819_095417.jpg

 

IMG_20170819_100140.jpg

 

IMG_20170819_100613.jpg

 Não existe bela sem senão.

Não sei o que aquele autocarro velho da Câmara Municipal da Murtosa está a fazer à entrada da Barrinha(até tem a chapa traseira recortada ), mas é um mau exemplo e princípio...

IMG_20170819_095224.jpg

Fui ao Youtube e neste vídeo que alguém fez em Julho, é possível verificar que já lá estava (primeiros segundos).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:16

De hoje de manhã

por O ultimo fecha a porta, em 30.10.17

Esta manhã, que tive de férias, fui à beira-mar pois já consigo fazer caminhadas.

22852065_1971799493091777_359383683972105359_n.jpg

 

Parece um dia de Verão: sol quente, mar calmo e sem vento. Esta inversão do tempo é assustadora. As estações trocadas, os fenómenos meteorológicos de extremos cada vez mais frequentes vão alterar cada vez mais as nossas vidas. Porém, não vejo os responsáveis políticos mundiais preocupados...

 

Bem, estava eu então a caminhar, quando me apercebo de um senhor com ar desorientado a perguntar uma direção a quem ia encontrando. Veio ter comigo e não sabia também onde era.

 

Vinha um velhote a correr, fiz-lhe sinal para ele abrandar e perguntei "por favor pode ajudar?". O homem não desviou o olhar e continuou a sua corrida. Que falta de educação! Não lhe custava nada responder. Nem a dizer que estava com pressa.

 A seguir, vinha uma moça talvez da minha idade com o telemóvel ao ombro e de fones. Fiz o mesmo e esta parou simpaticamente. Conhecia a rua e explicou ao senhor como ir para lá. Como não mexeu no telemóvel, com esta paragem, o seu treino perdeu-se...

 

Ou seja, porque é que as pessoas são tão egoístas? Pequenos gestos, pequenos segundo podem ajudar o próximo.

 

Hoje é dia 30 de Outubro, dia de lembrar um dos maiores flagelos que atinge as mulheres: o cancro da mama. Não tenho nenhum caso próximo, mas prevenir é muito importante.

22853125_289826994861694_953189279216488381_n.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:34

Turistando por Paris - as fotos

por O ultimo fecha a porta, em 13.10.17

Conforme prometido ontem partilho algumas fotos da capital parisiense

IMG_20170827_161007.jpg

IMG_20170828_133824.jpg

IMG_20170828_212122.jpg

P8271319.JPG

P8281344.JPG

 

P8281353.JPG

 

P8281354.JPG

 

P8281355.JPG

 

P8281373_LI.jpg

 

P8271325.JPG

 

P8271326.JPG

 

P8271327.JPG

 

P8271328.JPG

 

P8291386.JPG

 

IMG_20170829_113136.jpg

 

IMG_20170829_122101.jpg

 

IMG_20170829_160810.jpg

 

P8271310.JPG

 

IMG_20170828_140204.jpg

 

IMG_20170828_140711.jpg

 

IMG_20170828_144454.jpg

 

IMG_20170828_150034.jpg

 

IMG_20170828_201131.jpg

 

IMG_20170827_161018.jpg

 

IMG_20170827_163307.jpg

 

IMG_20170827_175705.jpg

 

IMG_20170827_185823.jpg

 

IMG_20170828_121018.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:29

Turistando por Paris

por O ultimo fecha a porta, em 12.10.17

No Verão, depois de Amesterdão, fomos de comboio até Paris, onde ficamos também uns dias.

As impressões que fiquei de Paris são completamente opostas. Se adorei Amesterdão, de Paris não gostei.

Dizem-me que foi por ter ido em Agosto... talvez.

 

Eis as minhas impressões:

- Gare du Nord

As vistas à chegada são feias. Vêm-se muros grafitados, casas abandonadas e uma paisagem feia. Parecia um pronuncio para o que viria.

Depois de entrar à estação, a primeira surpresa: as pessoas eram revistadas à entrada de cada comboio. Como nos aeroportos ... devia ser por questões de segurança terrorista

 A segunda surpresa: é um verdadeiro labirinto de pessoas e mais pessoas até encontrar a saída.

 

- O Metro

Talvez o que menos gostei na cidade.

   i) o cheiro

   Como poderei descrever o cheiro no interior do Metro...? Intenso ...a suor.

   Já tinha ouvido dizer isso, mas nunca pensei que fosse tão mau. Quero acreditar que foi por ser em Agosto.

 

  ii) a multiculturalidade

   Numa das viagens, nós éramos os únicos ocidentais na carruagem. Ela vinha cheia com pessoas de raça negra e islâmicos. Não quero ser mal interpretado, mas foi a primeira vez que me vi num cenário em que me senti "à parte" numa capital europeia por ser branco e usar uma t-shirt e uns calções.

 

   iii) os pregadores

  Existem uns senhores que vêm com uma lenga-lenga, a falar de "malades" a pedir dinheiro. Todos desviavam o olhar.

 

- O Sacré-Coeur

Em 3 dias, picamos o ponto nos principais centros turísticos. Subimos a escadaria e os preços dos "souvenirs" até são baratos. O problema foram uns vendedores ambulantes africanos agressivos que me agarraram no braço para comprar umas pulseiras e me cercaram. Não tirei a mão dos bolsos senão ainda ficava sem carteira. A minha irmã até teve que gritar "no!" Fiquei assustado!

 

-  Os Campo Elísios

Uma desilusão! Imaginava algo diferente.

Muitos carros, lojas extremamente caras (uma garrafa de água 33 cl custava 3,80€), muitos arábes endinheirados com marcas de luxo e a loja da Disney que é muito banal (estava à espera que fosse tipo a loja dos M&M's em Londres. Nada disso ... uma lojita. A do Norte Shopping é mil vezes mais envolvente que a de Paris).

 

- Revista nas lojas à entrada

Surpreendente não é? Nas lojas das principais marcas mundiais (mesmo as mais baratuxas como a H&M ou a Pull&Bear) tinham à entrada seguranças a pedir para as pessoas mostrarem a carteira. À saída não.

Secalhar era para ver se alguém levava alguma bomba para a detonar na loja.

 

- As margens do Sena

Foi o que mais gostei. Junto ao rio, existe em ambas as margens uns passeios de cimento, com bares, bebedouros  e longos quilómetros onde as pessoas podem passear, aproveitar a brisa do rio e descansar. 

 

- A cena mais estranha que vi

Nos Campos Elísios, três polícias estavam com um casal islâmico com boa apresentação, calmos e senhora estava grávida. Pelo menos era o que dava a entender, porque vi a Polícia a destapar a barriga à moça para se certificar que era mesmo assim. Fiquei parvo para a minha vida!

 

Enfim, não fiquei com muita vontade de lá voltar em passeio.

Amanhã publico algumas fotos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:15

Turistando por Amesterdão

por O ultimo fecha a porta, em 07.09.17

Cá está uma das capitais que visitei este Verão.

Tinha muita curiosidade por esta cidade, que está na moda, pois muito amigos meus já lá foram. Como é uma cidade cara, preferi adiar e planear com antecedência. Fui lá este Verão.

 

Eis as minhas impressões:

- uma cidade muito agradável, que se faz muito bem a pé, mas muito disciplinada na sua arquitetura. É isso que lhe dá ma ar cosmopolista mas ao mesmo tempo rústico.

- Não tem grandes monumentos, nem igrejas. É uma cidade com museus modernos e para passear.

- As pessoas usam e abusam da bicicleta, com elétricos e transportes públicos com muita frequência. 

- Os canais são a sua imagem de marca. Por onde andemos, encontramos sempre um canal e o mais curioso é que há casas pré fabricadas a flutuar na água e muito transito de barcos e barquinhos (ver fotos abaixo).

- Se existe pouco CO2 na atmosfera, o mesmo não se pode dizer da água. Não cheira mal, mas a cor é nojenta.

- Cheiro a droga. Os coffee shops abundam na cidade e o cheirinho não engana ninguém.

- Segurança. A maioria das pessoas que andam na cidade são nativos ou turistas ocidentais e chineses. Há pouca polícia na rua, mas as pessoas sentem-se seguras.

- Red Light

A famosa rua em que as prostitutas estão numa montra com um quarto por trás é um dos pontos altos da cidade. Muitos turistas, mas também alguns controladores.

- Cidade muito cara. A única coisa barata é o aluguer de bicicletas. Tudo o resto pesa na carteira.

 

Algumas fotos:

IMG_20170825_171611.jpg

 

IMG_20170825_171708.jpg

 

P8241206.JPG

 

P8251275.JPG

 

P8251280.JPG

 

P8271294.JPG

DSCN1014.JPG

DSCN1023.JPG

 

DSCN1030.JPG

 

DSCN1075.JPG

IMG_20170824_161704.jpg

 

IMG_20170824_163814.jpg

 

IMG_20170824_163848.jpg

 

IMG_20170824_163854.jpg

 

IMG_20170824_163951.jpg

 

IMG_20170824_175859.jpg

 

IMG_20170825_135652.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:39

Pormenores

por O ultimo fecha a porta, em 05.09.17

Enquanto escolhia uma fotos para partilhar das capitais que visitei, houve dois pormenores que me chamaram a atenção da diferença entre elas que diz muita da experiência

Uma

IMG_20170826_170050.jpg

Outra

P8281367.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:42


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Blogs Portugal