Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Um bêbado a bloquear-me o acesso a casa

04.01.18

images.jpg

Ontem estava a chegar a casa e estavaum homem compltamente embriagado mesmo plantado e encostado na porta de entrada do meu prédio!

 

Estava tão bebado que "cantava", balbuciava uns disparates e mal abria os olhos.

Na posição que estava, não conseguia abrir a porta e senti-me refém do lado de fora do meu próprio prédio. Nem queria acreditar!

Não estive para me chatear e deixei que outro morador tivesse o trabalho de o tirar de lá. Já que não podia entrar em casa, fui ao supermercado fazer horas. Acabei por comprar umas bolachas de chocolate para enganar o estômago e acabado de vir do ginásio 

 

Fora de brincadeiras, fiquei com pena do homem. O vício leva a cenas degradantes do ser humano, sem consciência nenhuma das figuras que estava a fazer

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:45


22 comentários

Imagem de perfil

De HD a 04.01.2018 às 20:31

Que figurinha... como é as pessoas chegam a este ponto? :-O
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.01.2018 às 20:38

É triste e fico desolada.
Há pouco tempo, numa rua aqui perto de casa e em frente ao centro comercial, um homem estava completamente estendido no chão de tão embriagado, todos olhava para ele mas ninguém fez nada, inclusive, eu.
Depois pensei que deveria ter ligado à polícia e pedir ajuda, talvez chamar a ambulância.
Miséria de vida, a destas pessoas e não imaginamos o que pode estar por trás disto.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 04.01.2018 às 20:39

O anónimo sou eu.
Desculpe.
Imagem de perfil

De Rooibos a 05.01.2018 às 09:07

Tive um familiar com problemas desses. Uma vida inteiro disso, que acabou por ser o seu fim.
Nem sempre chamar uma autoridade ajuda. Assim de repente, lembro-me de 3 episódios, que vou tentar resumir.
O primeiro com o meu pai, que deu com um senhor alcoolizando deitado no meio da estrada. Chamou a autoridade, que lhe respondeu "vá lá e acorde-o". Felizmente acabaram por se decidir a ir ao local, pois o meu pai teve medo de o ir lá levantar e a única coisa que fez foi estacionar um carro atrás do senhor a protegê-lo.
O segundo foi comigo. O homem tinha caído e achei melhor não o levantar, porque não sabia que ferimentos poderia ter. Já depois de chamar a autoridade, alguém passou e resolveu levá-lo para casa. Entretanto os bombeiros chegaram, foram a casa do senhor e ajudaram a limpar os ferimentos, que era só superficiais. A autoridade passou, viu que não havia nada a fazer e foi-se embora.
O terceiro foi num parque público. O senhor estava deitado num banco e tinha ferimentos. Uns miúdos viram-no e resolveram ligar para o 112. Apercebendo-se que eram miúdos, do 112 pediram para passar o telefone a um adulto, e esses miúdos trouxeram-me o telefone. Eu tinha o meu filho pela mão, pelo que não me quis aproximar do senhor, não fosse ele tornar-se violento. Ele insistia que não queria ajuda, enquanto me passaram aos bombeiros locais. Os bombeiros perguntaram-me se conseguia garantir que o senhor não saía do local, ao que disse que não, até porque ele entretanto se levantara e ia caminhando. Disseram que não podia fazer nada, se o senhor não se mantivesse no sítio. E não fizeram.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.01.2018 às 23:46

Existe sempre sempre essa solução. No caso estava a impedir o acesso a propriedade privada e não sabia bem o que fazer. Depois não sabemos como reagirá a pessoa. Como o PP escreve e sabemos, há pessoas que reage com violência.
Imagem de perfil

De Marta Elle a 04.01.2018 às 20:41

Infelizmente, há muita gente alcoólica.
Vê pela positiva, ele não te agrediu. É que há pessoas que se tornam violentas.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 06.01.2018 às 00:06

Eu fugi. Deixei que o outros o tirassem de lá
Imagem de perfil

De P. P. a 04.01.2018 às 22:20

Tenho muita dificuldade em sentir pena dos alcoólicos. Pouco ético da minha parte? Estou-me nas tintas.
Bastou-me um avô que tantas vergonhas nos fez passar, agredia a minha avó,... Claro que também existem pessoas que, nesta situação, não são violentas. Creio que o álcool mostra o que há em nós.
Um dia, numa discoteca na Guarda, dois rapazes acompanhados cada qual da sua namorada, começaram a enrolar- se na pista de dança. "Isto é o álcool" - disse a minha colega. Pois eu chamei-lhe desejo recalcado.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 06.01.2018 às 00:01

O alcool pode causar cenas de violência domestica. Já ouvi uma historia de um casal já idoso assim em que a mulher não sabe o que é ser feliz e não levar tareia do marido.
Imagem de perfil

De P. P. a 06.01.2018 às 00:45

Claro que pode. Mas... o álcool não será apenas um "estimulante" para o que há de mau em determinado ser?
Sem imagem de perfil

De Magui Ferreira a 04.01.2018 às 23:52

Eu tenho medo de pessoas bêbadas, mas não gosto de julgar, dão-me pena.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.01.2018 às 23:52

Senhor "ultimo", nao me diga, eu sempre pensei que os tugas so bebiam agua !!!!!!
Imagem de perfil

De Carlos a 05.01.2018 às 00:14

Completamente...como escrevi estes dias, como podem chamar diversão às bebedeiras?
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.01.2018 às 23:53

Este homem já tinha idade para ser meu pai ou avô, daqueles bêbados de tasca...
Imagem de perfil

De Gorduchita a 05.01.2018 às 09:44

Cruzo frequentemente com um homem, na minha terrinha, completamente bêbado a bambolear pela rua fora. Dá-me pena...
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.01.2018 às 23:40

É um pouco chocante o que o vício pode fazer às pessoas ...
Imagem de perfil

De omeumaiorsonho a 05.01.2018 às 10:09

Pessoas perdidas o pior é quando se tornam agressivos!!
Imagem de perfil

De cheia a 05.01.2018 às 11:45

Quando é que o alcoolismo será encarado como doença?

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Blogs Portugal